R.B. 29/AGO/16 "O maior vexame público de sua vida"



"O maior vexame público de sua vida"

São Paulo, 29 de agosto de 2016 (SEGUNDA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, elevando os ganhos registrados no mês (0,7%), com os investidores animados com a aproximação do fim definitivo do governo Dilma e “apostando” que o governo Temer será capaz de aprovar e implementar as reformas necessárias para fazer o Brasil voltar a crescer de forma sustentável e (2) o DÓLAR pode cair, acompanhando a esperada melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e seguindo o fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e “investimentos”.

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,1%, para fechar a semana contabilizando baixa de -2,3%, após um pregão marcado pela volatilidade, já que oscilou em um intervalo de 1.396 pontos, com razoável volume de negócios (R$ 7,3bi) e com o cenário externo dominando as atenções e (2) o DÓLAR subiu 1,1% à R$ 3,27, para fechar no maior patamar do mês, impulsionado pela perspectiva de que o aperto monetário nos EUA pode contar com 2 altas de juros já em 2016, incluindo uma elevação logo em SET/16.

Também sexta-feira, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão -1,2%, após um indicador decepcionante de inflação sugerir que o governo e o BC local precisam fazer mais para estimular a economia e China 0,1%, sustentada pelo anuncio de que o BC local continua fornecendo recursos ao sistema financeiro, (2) da EUROPA, recuperando as perdas da abertura, Inglaterra 0,3%, França 0,8% e Alemanha 0,5%, diante da avaliação de que uma eventual alta dos juros nos EUA somente ocorrerá caso a maior economia do mundo siga em franca expansão e (3) dos EUA, próximas da estabilidade, S&P -0,2%, DJ -0,2% e NASDAQ 0,1%, com investidores tentando antecipar quando os juros do país serão elevados, após comentários de autoridades do FED (“BC” local) ressaltando que a economia norte-americana está se aproximando das metas de pleno emprego e estabilidade dos preços.

Com o mundo inteiro prestando atenção em suas palavras, Janet Yellen, presidente do FED (“BC” dos EUA), afirmou na sexta-feira passada que a hipótese de aumento da taxa básica de juros norte-americana tem ganhado força nos últimos meses devido à melhora no mercado de trabalho e às expectativas de crescimento econômico mais rápido.

Terminando, nesta semana, de virar a página do governo do PT, o Brasil reforçará os ventos favoráveis para levar a Bolsa para os 60 mil pontos e o dólar para perto de R$ 3, porem é bom ressaltar que agora as atenções dos investidores, principalmente externos, se voltam para o andamento das reformas propostas pelo governo Temer e para os rumos dos juros norte-americanos.

Colocando, para o bem do Brasil, suas manguinhas de fora, o governo Temer “avisou” que pretende aumentar, de R$ 25bi para cerca de R$ 40bi, sua previsão de receita com privatizações de estatais e concessões de serviços públicos no próximo ano para fechar a proposta de Orçamento de 2017 sem precisar propor ao Congresso um aumento de impostos.

Dando dos sinais divergentes da economia brasileira, (1) o movimento nas salas de cinema do país aumentou 10% de JAN/16 até a primeira semana de AGO/16 na comparação com o mesmo período de 2015, (2) apenas 11 dos 28 shoppings centers previstos para abrir no Brasil em 2016 pela Abrasce foram finalizados, (3) o Índice de Confiança da Construção do Brasil subiu pelo segundo mês seguido em AGO/16 e atingiu o maior patamar em mais de 1 ano e (4) o varejo brasileiro deverá fechar 2016 com um saldo negativo de 230 mil vagas e emprego, segundo estimativa da CNC (confederação do comércio).

Apresentando “mais um legado negativo” das Olimpíadas do RJ, com o fim das grandes obras relacionadas aos Jogos, realizados em AGO/16, a referida “cidade maravilhosa” já passou a liderar neste ano de 2016 as perdas de empregos formais no setor de construção civil, com 25.946 postos de trabalho (saldo de contratações e demissões) fechados nos 7 primeiros meses deste ano. PETROBRAS fechou com as preferenciais em alta de 1,05 por cento e as ordinárias com valorização de 1,43 por cento, favorecidas pela alta dos preços do petróleo.

-        A Vale subiu 0,7%, resistindo à fraqueza do preços do minério de ferro na China e com encontro da mineradora com analistas no radar.
-        A Lojas Renner avançou 3,2%, na segunda alta consecutiva e se recuperando após uma série de 6 quedas seguidas.
-        A Cesp caiu -2,2%, realizando lucros após forte alta na véspera com a notícia de que o Conselho de Desestatização de SP recomendou ao governador a retomada dos trabalhos e estudos para a privatização da geradora de energia.
-        A Braskem recuou -2,3%, após o Itaú reduzir o preço-alvo das ações, mas reiterar recomendação "outperform", citando que o fluxo de caixa segue forte apesar da apreciação do real.

Política:

Despreparada, apesar de exaustivamente ensaiada, para “o maior vexame público de sua vida”, hoje Dilma, apoiada por Lula, seu criador, e por “intelectuais de araque” como o cantor Chico Buarque, vai pessoalmente se defender no Senado, onde pretende fazer um discurso emotivo e de caráter pessoal e, pressionada por profissionais da política, no final dará graças da Deus, apesar de ser ateia, de deixar definitivamente a vida publica.

Na sexta-feira Lula e sua mulher foram indiciados pela Polícia Federal por conta do triplex no Guarujá e, mostrando que a vida Ana cada dia mais complicada para o maior bandido da história do Brasil, durante o final de semana a Receita Federal decidiu suspender a isenção tributária do Instituto Lula do período de 2011 a 2014 por "desvios de finalidade" e cobrar imposto de renda e contribuições sociais, além de multa milionária que pode chegar a R$ 12 milhões.

Craque na vida parlamentar, Temer deve pôr em prática um plano de ação para conseguir aprovar a Proposta de Emenda Constitucional que impõe teto de gastos para o governo no prazo recorde exigido e para isto se reunirá pessoalmente com todas as bancadas, como fazia FHC em pautas importantes em seu governo.

Definhando à uma fração do que já foi, o PT, atolado em casos de corrupção, desarticulado e com dinheiro sujo escondido, disputará as eleições municipais no Estado de SP, seu principal berço político, com 3.148 inscritos para os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador, o que representa menos da metade dos 7.307 candidatos petistas que concorrerem em 2012.

Crítica:

Abrindo uma enorme brecha para a corrupção, o Congresso Nacional alterou a medida provisória que institui o Programa de Parceria em Investimentos para modificar a Lei de Licitações, criando uma nova modalidade de contratação no setor público, o convite qualificado, que permitirá que a estatal direcione a escolha de quem prestará o serviço por critérios que não sejam o preço.

Como se não soubessem o que é livre mercado, as incorporadoras tupiniquins, pressionadas pelo aumento das desistências de compra de imóvel, querem que os bancos privados façam como os bancos públicos e antecipem o financiamento imobiliário para o momento de venda na planta, o que obviamente aumenta seus riscos.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário