R.B. 9/JUN/16 "Morta e enterrada"



"Morta e enterrada"

São Paulo, 9 de junho de 2016 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, realizando lucros após a forte alta registrada no pregão de ontem, influenciada pela queda das commodities e acompanhando as perdas das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode subir, em um “ajuste técnico” após recuar por 6 pregões consecutivos e fechar no menor patamar desde 29/JUL/16, influenciado pela provável retração da bolsa brasileira e pelos sinais de que a taxa básica de juros tupiniquim pode cair ainda este ano.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 2,3%, com bom volume de negócios (R$ 7,0bi), beneficiada pela alta das commodities e animada com o anúncio de aumento das importações chinesas e (2) o DÓLAR caiu -2,3% à R$ 3,36, acompanhando a melhora do “humor” na bolsa brasileira e influenciado pela declaração de Ilan Goldfajn, novo presidente do BC tupiniquim, “garantindo” que deixará o câmbio flutuar livremente.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão 0,9%, ajudada pela compra de ações de empresas que foram impulsionadas pela demanda doméstica, pela alta do petróleo e pelo iene mais fraco em relação ao dólar e China -0,3%, em um movimento de cautela antes da divulgação de dados de inflação e de produção industrial do país, (2) da EUROPA, realizando lucros após 3 pregões consecutivos de alta, Inglaterra -0,5%, França -0,6% e Alemanha -0,7%, prejudicadas pelo anúncio de revisão, para baixo (de 2,9% para 2,4%), da expectativa de crescimento global em 2016 feita pelo Banco Mundiale (3) dos EUA, com o DJ fechando acima dos 18.000pts pela primeira vez desde ABR/16, S&P 0,3%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,3%, com a queda do dólar impulsionando algumas ações relacionadas a commodities e ajudando a melhorar as perspectivas para multinacionais.

Após revisar para baixo as projeções de evolução do PIB do Brasil, para -4% este ano e -0,2% em 2017, o Banco Mundial destacou que, entre os principais países da economia mundial, a economia tupiniquim terá o pior desempenho este ano e ressaltou que se a incerteza política continuar, a implementação de medidas fiscais pertinentes pode ser atrasada, pesando no investimento.

Ontem, após o fechamento do pregão, conforme esperado por mais de 95% do “mercado”, o Copom anunciou a manutenção da taxa básica de juros da economia brasileira, também conhecida por Selic, em 14,25% ao ano, em uma decisão que foi unânime e que repete o resultado das 6 reuniões anteriores.

Confirmando que está “morta e enterrada” a pratica de tomar decisões econômicas baseadas em posições políticas e ideológicas, ontem Temer afirmou, na tentativa de restabelecer a confiança na economia nacional e ganhar o respaldo do setor produtivo, que a sociedade brasileira quer resultados, não ideologias, ressaltando que o país precisa ser "reinstitucionalizado" e que o primeiro direito social é o emprego, que segundo ele só virá se houver a atuação da iniciativa privada.

Mostrando otimismo, Meirelles, ministro da Fazenda, avisou que, por conta da a mudança na política econômica promovida pelo governo Temer, tem recebido a visita de representantes de empresas nacionais e internacionais que falam em tirar da gaveta planos de investimentos, ressaltando que a recuperação do crescimento pode ser mais rápida que o esperado.

Indicando que a Selic ainda não pode ser reduzida, já que a inflação continua “correndo solta”, o IPCA, índice oficial do país, registrou alta de 0,78% em MAI/16, patamar acima do auferido em ABR/16 (0,61%) e o maior para o mês desde MAI/08, quando havia subido 0,79%, acumulando com isto 9,32% nos últimos 12 meses.

Finalmente dando um sinal positiva da economia brasileira, nos 4 primeiros meses deste ano as vendas do setor atacadista e distribuidor cresceram 9,28% em termos nominais na comparação com igual período do ano anterior, porem este resultado ainda representa uma queda real, descontada a inflação, de -0,59%.

Reduzindo cada dia mais a concorrência no mercado financeiro tupiniquim, o que é péssimo para a economia e para os consumidores, ontem o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a compra de 100% do capital social do HSBC Brasil pelo Bradesco, que se tornará o terceiro maior banco brasileiro.

-    A CSN disparou 16,5%, a Usiminas avançou 11,7% e a Vale subiu 1,2%, influenciadas pelo anúncio de que em MAI/16 a China importou 19% mai minério de ferro do que em ABR/16 e também por declarações do presidente Temer exaltando a importância do setor siderúrgico para a economia brasileira.

Política:

Indicando que o PT, atolado em casos de corrupção e sem o poder, perderá de forma rápida e irreversível o controle dos sindicatos, ontem, em resposta a uma convocação do presidente petista Rui Falcão, as centrais sindicais e os movimentos de esquerda descartam a realização de greve geral nesta sexta-feira.

Em mais um vitória do governo Temer, ontem o plenário da Câmara aprovou em segundo turno, por uma ampla maioria de 340 a 96, o projeto que amplia e prorroga até 2023 a chamada DRU (Desvinculação de Receitas da União), mecanismo que permite à União gastar livremente parte de sua arrecadação.

Sem nenhuma vergonha na cara, Renan Calheiros, o presidente do Senado que está atolado de processos na justiça e tem até um pedido de prisão preventiva lavrado contra ele pelo procurador geral da republica, fez ontem uma cobrança pública para o governo Temer aprovar o reajuste do judiciário.

Em busca de agendas positivas, o Planalto anunciará uma reforma administrativa que, além de extinguir os 4.000 cargos já prometidos, criará uma Secretaria de Estatais vinculada ao Planejamento cuja missão será instituir um sistema de controle interno dentro das empresas públicas.

Com o pedido de prisão de Eduardo Cunha e a proximidade da decisão sobre sua cassação no Conselho de Ética, aumentaram as articulações sobre a sucessão do peemedebista para um mandato tampão até o fim do ano, porem nenhum dos principais candidatos do “centrão” topa assumir o cargo na janela.

Complicando ainda mais a vida do PMDB, ao menos dois executivos da Andrade Gutierrez, delatores da Operação Lava Jato, apontaram propina aos senadores peemedebista Romero Jucá e Edison Lobão, que teriam recebido repasses correspondentes a 0,5% dos valores das obras da Usina de Angra 3.

Provando mais uma vez que foi o dinheiro de corrupção que elegeu e reelegeu a ex-presidenta Dilma, lobista Zwi Skornicki, preso em FEV/16 pela Operação Lava Jato sob acusação de pagar propina em contratos da Petrobras, disse nas negociações para fechar um acordo de delação premiada que os US$ 4,5mi pagos a João Santana eram recursos para o caixa dois da campanha da referida petista em 2014.

Crítica:

Confirmando mais uma vez que “o Brasil não é um país serio”, ontem a Polícia Federal botou no xilindró o agente Newton Ishii, mais famoso pela alcunha de ‘Japonês da Federal’, já que ele, que foi considerado um herói nacional pois sempre acompanhava os presos pela Operação Lava Jato, era investigado há mais de 10 anos por suspeita de facilitação ao contrabando quando trabalhava em Foz do Iguaçu.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário