R.B. 7/JUN/16 "Com potencial para abalar a república tupiniquim"



"Com potencial para abalar a república tupiniquim"

São Paulo, 7 de junho de 2016 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, retomando sua trajetória de alta após a realização de lucros de ontem, acompanhando a valorização das principais bolsas mundiais e beneficiada pelo avanço das commodities e (2) o DÓLAR pode voltar a cair, para fechar em território negativo pelo quinto pregão consecutivo, influenciado pela esperada melhora do “humor” na bolsa brasileira e seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,4%, revertendo uma abertura positiva, já que na máxima avançou 0,6%, em um movimento de realização de lucros após 3 pregões seguidos de alta, quando acumulou ganhos de 4,4%, diante de um pregão com boa volatilidade e baixo volume de negócios (R$ 4,9bi) e (2) o DÓLAR caiu -1,0% à R$ 3,49, rompendo facilmente o “suporte” dos R$ 3,50, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana, influenciado pelo aumento dos sinais de que a taxa de juros norte-americana não subirá na próxima reunião do FED (“BC” dos EUA).

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, realizando lucros recentes, Japão -0,4% e China -0,2%, com os investidores repercutindo o relatório fraco de emprego nos EUA, (2) da EUROPA, recuperando as perdas da abertura, Inglaterra 1,0%, França 0,1% e Alemanha 0,2%, com as mineradoras e petrolíferas, como Anglo American (11,1%), Tullow Oil (2, 3%) e Glencore (6,2%), impulsionadas pela valorização das commodities e (3) dos EUA, S&P 0,5%, DJ 0,6% e NASDAQ o,5%, também beneficiadas por um avanço do petróleo, que impulsionou o setor de energia e o sentimento geral de busca por risco, e pelas declarações de Yellen, presidente do FED (“BC” local), indicando que são menores as chances de uma elevação dos juros do país nos próximos meses.

Coberto de razão, Mansueto Facundo de Almeida Junior, novo secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, afirmou que a nova meta de déficit fiscal de 2016, que ficou estabelecida em R$ -170,5bi, é fruto da correção de um Orçamento fictício que previa crescimento real das receitas de 9% ao ano, algo que nunca aconteceu no país e que seria ainda mais improvável em um ano de recessão, e subestimava as despesas em R$ 40bi.

Com o governo Temer se aproximando do primeiro mês, o “mercado” reduziu, de -3,81%  para -3,71%, suas expectativas para a retração do PIB brasileiro neste ano, porem, diante da divulgação de dados de inflação acima do esperado, elevou, de 7,06% para 7,12%, suas “apostas” para o IPCA de 20016.

Ainda dando sinais negativos da economia brasileira, (1) nos 3 primeiros meses deste ano a produção da indústria de transformados plásticos sofreu sua pior retração da série histórica, registrando uma retração de -17,7% em relação ao mesmo período de 2015, (2) o total de empregos de comércio e serviços em SP fechou o primeiro trimestre abaixo dos 10 milhões pela primeira vez desde 2013 e a queda no número de vagas em relação ao mesmo período de 2015 foi de -2,5% e (3) nos 5 primeiros meses de 2016 as vendas de veículos caíram -26,6% na comparação com o mesmo período de 2015.

Por conta da baixa rentabilidade da aplicação, que muitas vezes perde até para a inflação, e da crise econômica, que faz os correntistas usarem o dinheiro poupado para gastos do dia a dia, em MAI/16 a caderneta de poupança teve o pior resultado para o mês dos últimos 21 anos, quando o BC começou a fazer a compilação atual dos dados, já que a diferença entre aplicações (R$ 160,9bi) e resgates (R$ -167,5bi) ficou negativa em R$ -6,6bi no referido período.

Provando mais uma vez que tem coisa muito errada no principal banco de fomento do país, no ano passado o BNDES aumentou em quase 50% o volume de recursos para obras de metrô, trens e VLTs na comparação com 2014, porem nenhum quilômetro foi acrescido à malha ferroviária tupiniquim no referido período.

Na contramão de seus colegas que atuam no Brasil, o cientista-chefe da Microsoft, Rico Malvar, afirmou ontem que a fusão do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação com o Ministério das Comunicações não é necessariamente uma má notícia para sua área.

Política:

Primando pela prudência, ontem (1) o Ministério da Fazenda emitiu nota indicando que o reajuste dos servidores federais aprovado pela Câmara dos Deputados não terá o apoio do governo, (2) Temer determinou a paralisação de nomeações para diretorias ou presidência de estatais e fundos de pensão e (3) o governo desistiu de criar os 14 mil novos cargos federais aprovados pela Câmara na semana passada.

“Com potencial para abalar a república tupiniquim”, Rodrigo Janot, procurador-geral da República, enviou ao Supremo Tribunal Federal um pedido de prisão do presidente do Senado, Renan Calheiros, e do senador Romero Jucá, além da determinação do uso de tornozeleira eletrônica para o ex-presidente Sarney, ressaltando que os referidos peemedebistas prepararam uma trama para atrapalhar as investigações do esquema de corrupção da Petrobras.

Indicando que se cansou do modelo que ele próprio fundou de demitir ao primeiro sinal de fumaça, Temer decidiu manter no cargo Henrique Alves, o ministro do turismo acusado de receber propina, mostrando que a partir de agora ministro só cai se virar réu da Lava Jato ou se for flagrado fazendo coisa errada.

Após um período em SP, no qual ficou escondido e rezando para não ser preso, o ex-presidente Lula deve desembarcar hoje em Brasília para falar com Dilma, porem desta vez não deve repetir a operação de corpo a corpo com senadores para tentar reverter votos no impeachment.

Aproveitando seus últimos dias de mordomia às custas do dinheiro públicos, segundo dados oficiais do Planalto, Dilma gastou, apenas nos 5 primeiros meses deste ano, cerca de R$ 280 mil em seu cartão de suprimento para despesas com alimentação, o que dá uma média de R$ 62 mil mensais.

Corroborando com a opinião de Marina Silva e fazendo referência a um relatório da OCDE dizendo que a recessão no Brasil aumenta por suas "profundas divisões políticas", Joaquim Barbosa, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal que renunciou ao cargo provavelmente por medo de ser morto pelo PT, defendeu novamente a realização de eleições presidenciais neste ano, ressaltando que esta é a única forma do país sair da crise.

Crítica:

Com a “briga” praticamente empatada, recentes pesquisas no Reino Unido indicam um duelo de gerações no plebiscito marcado para o próximo dia 23/JUN/16, já que a maioria dos jovens, mais preocupados com o futuro da economia, apoia a permanência do país na União Europeia e os mais velhos, temendo a questão imigratória, preferem o divórcio com os vizinhos.

Provando que no Brasil a liberdade de imprensa é cada dia menor, após publicarem uma reportagem sobre supersalários de juízes e promotores do Paraná, repórteres do jornal "Gazeta do Povo" estão sendo processados em dezenas de cidades pelo Estado por magistrados que pedem indenização por danos morais.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário