R.B. 29/ABR/16 "Pegadinha do malandro"


"Pegadinha do malandro"

 

São Paulo, 29 de abril de 2016 (SEXTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, em um movimento de cautela antes do final de semana e também acompanhando as perdas das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode subir, reduzindo a baixa acumulada no mês (-2,7%) e no ano (-11,4%), influenciado pela esperada piora do "humor" na bolsa brasileira e pelo provável retorno do BC na ponta compradora.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu –0,3%, revertendo uma abertura positiva, em um movimento de realização de lucros, que seguiu as perdas das principais bolsas mundiais, e também influenciada pela divulgação de dados negativos da economia brasileira e (2) o DÓLAR caiu –0,8% à R$ 3,49, influenciado pelos sinais de que a taxa de juros dos EUA deve demorar a subir novamente e diante da quarta ausência consecutiva do BC na ponta compradora.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão –3,6% e China –0,3%, após o BC japonês decidir manter sua política monetária inalterada, frustrando a expectativa de vários analistas, que previam novas medidas de estímulos, (2) da EUROPA, sem uma tendência única e próximas da estabilidade, Inglaterra 0,1%, França –0,1% e Alemanha 0,2%, dividias entre as perdas das bolsas asiáticas e o bom desempenho das mineradoras, como Anglo American (8,1%) e Rio Tinto (4,3%) e (3) dos EUA, S&P –0,9%, DJ –1,2% e NASDAQ –1,2%, prejudicadas pelo anúncio de que o PIB do país cresceu 0,5% na taxa anualizada no primeiro trimestre, patamar abaixo da expectativa de alta de 0,7% dos economistas, e com destaque de queda para as ações da Apple (-3,1%), após o investidor bilionário Carl Icahn dizer que já não tem posição na empresa.

 

Alertando, faz quase 20 anos, que o presente acordo do Mercosul é um empecilho grande a uma política agressiva de acordos de livre-comércio entre o Brasil e outros países e blocos, o senador tucano Serra está quase 100% confirmado como ministro do Itamaraty, que será vitaminado com funções de diplomacia comercial, durante o governo Temer.

 

Comprovando pela enésima vez a falta de capacidade gerencial da presidenta Dilma, no primeiro trimestre de 2016 as despesas do governo federal superaram as receitas em R$ 18,2bi, o que representa o primeiro resultado negativo registrado neste período do ano desde 1997, quando o Tesouro Nacional passou a contabilizar os números pela metodologia atual.

 

Mostrando que, mesmo com a crise econômica, a inflação ainda é uma ameaça e portanto o Copom agiu corretamente ao manter a taxa básica de juros da economia brasileira em 14,25%, o IGP-M, índice usado como referência para a correção de valores de contratos de aluguel, encerrou ABR/16 com avanço de 10,63% no acumulado em 12 meses, o que representa um pequeno alívio em relação aos 11,56% de alta em MAR/16.

 

Como frutos da falta de educação financeira do brasileiro, da baixa concorrência do setor e também da crise financeira, em MAR/16 a taxa média de juros (1) do cheque especial chegou a 300,8% ao ano, o que representa o maior patamar desde que o BC começou a fazer esta apuração, em JUL/94 (294% ao ano) e (2) do cartão de crédito alcançou 449,1% ao ano, valor bem superior ao auferido em MAR/15 (345,8% ao ano).

 

Dando novos sinais negativos da economia brasileira, (1) a inadimplência no crédito ao consumidor passou de 5,3% em DEZ/16 para 5,6% em MAR/16, (2) nos 3 primeiros meses deste ano  o estoque de empréstimos encolheu -1,8% na comparação com o ultimo trimestre de 2015, o que representa a primeira retração desde 2000 e (3) já descontada a inflação, no primeiro trimestre deste ano as receitas do governo federal recuaram -5% em relação ao primeiro trimestre de 2015, enquanto as despesas cresceram 5,2%.

 

-    Com o objetivo de reduzir suas dívidas, a mineradora global Anglo American vendeu seus negócios de nióbio e fosfatos, com ativos localizados no Brasil, para a China Molybdenum por US$ 1,5bi em dinheiro.

 

-    A Vale subiu 1,8%, beneficiada pela valorização do minério de ferro (1,9%) e principalmente após divulgar um balanço acima das expectativas para o primeiro trimestre deste ano.

-    O Bradesco caiu –2,0%, já que o referido banco, que é o segundo maior do Brasil, , anunciou queda de 3,8% no lucro recorrente do primeiro trimestre ante o mesmo período do ano passado, patamar aquém das expectativas de analistas.

-    A Natura despencou -6,1%, já que, focada no comercio popular e supérfluo, foi duramente afetada pela retração da economia tupiniquim e reportou prejuízo de R$ 69 milhões no primeiro trimestre deste ano.


Política:
 
Provavelmente aprontando uma "pegadinha do malandro", o futuro presidente Temer prometeu aos tucanos que, em troca do apoio e participação do PSDB no seu governo, vai enviar ao Congresso uma proposta de lei para acabar com a reeleição presidencial.

 

Confirmando que é um lacaio, apesar de ser tratado como lixo por Dilma, que em 6 anos na presidência não se deu nem ao trabalho de recebe-lo para uma audiência, o ex-senador petista Eduardo Suplicy está pressionando sua ex-mulher, a agora peemedebista Marta, a votar contra o impeachment da presidenta e, também para ajudar o PT, será candidato à vereador em SP, com o objetivo claro de puxar votos para o partido.

 

Uma investigação da Controladoria-Geral de MG apontou corrupção, desvios e mau uso de dinheiro público na construção de um centro internacional de meio ambiente no governo do tucano Antonio Anastasia, que atualmente é senador e está com a função de relatoria do processo de impeachment da presidenta Dilma.

 

Mostrando como o mundo gira rápido, uma das propagandas canalhas e mentirosas da campanha da petista Dilma à Presidência em 2014 afirmava que a então candidata pelo PSB, Marina Silva, não tinha apoio no Congresso para aprovar medidas e insinuou que tal isolamento poderia levar ao impeachment.

 

-    Se destacando pela sua enorme habilidade política, o que aliás é fácil já que a base de comparação é a presidenta Dilma, Temer caminha para fechar a participação do senador Cristovam Buarque, do PPS, como seu ministro da Cultura.

-    Pelo bem do Brasil, Temer e Aécio, presidente nacional do PSDB, acertaram na noite de ontem a participação dos tucanos no governo do peemedebista, inclusive com a ocupação de cargos na equipe ministerial.

-    Como obviamente não tem um nome viável, a cúpula do PT não está de acordo com o plano das "Diretas Já".

-    Legislando em causa própria, Rodrigo Janot, o procurador-geral da República que investiga dezenas de deputados na Lava Jato, telefonou para líderes na Câmara pedindo apoio ao reajuste dos servidores do Ministério Público.

-    A cúpula dos tucanos, cada vez mais distante do governador de SP, ressaltou que Alckmin só topou apoiar o ingresso do PSDB no governo Temer após pesquisa interna indicar que a maioria do partido concordava com a ideia.

-    Segundo a delação premiada Fábio Cleto, ex-vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Eduardo Cunha, seu padrinho político, recebeu propina de R$ 52mi em troca da liberação de verbas do fundo de investimentos do FGTS.


Crítica:
 
Temendo perderem as mamatas e principalmente as verbas milionárias que recebem do governo federal, a UNE, que faz tempo deixou de ser uma entidade estudantil para ser um grupo de vagabundos e baderneiros, fará hoje protestos contra o impeachment da presidenta Dilma em São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso site: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário