R.B. 1/MAR/16 "Vagabundo, bandido e covarde"


"Vagabundo, bandido e covarde"

 

São Paulo, 1 de março de 2016 (TERÇA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, realizando lucros após avançar 5,9% em FEV/16, o que representou a maior alta mensal desde ABR/15 e primeiro mês positivo desde OUT/15, diante dos sinais de retrocesso e até paralisação nas investigações da Lava Jato após a renuncia do ministro da Justiça e o consequente recuo dos promotores que tinham pedido o depoimento coercitivo de Lula e (2) o DÓLAR pode subir, acompanhando a esperada piora do "humor" na bolsa brasileira e influenciado pelo aumento das "apostas" de alta dos juros nos EUA.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 2,9%, beneficiada pela valorização das commodities, que impulsionou as ações da Petrobrás (5,4%) e da Vale (5,9%), com bom volume de negócios (R$ 7,0bi) e também com os investidores reforçando as "apostas" de que Dilma não terminará seu mandato e (2) o DÓLAR caiu –0,5% à R$ 3,97, seguindo a boa melhora do "humor" na bolsa brasileira e influenciado pelo aumento do fluxo positivo de recursos externos.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 1,0%, revertendo uma abertura negativa, para fechar no menor patamar do dia e com destaques de queda para as ações de empresas sensíveis a ciclos econômicos globais, caso da Shin-Etsu Chemical (-4,7%) e da Canon (-3,0%) e China -2,9%, para fechar próxima do menor patamar do ano, após o BC local orientar sua taxa de paridade diária para o yuan ante o dólar ao menor nível desde 3/FEV/16, (2) da EUROPA, recuperando as perdas da abertura, causadas pela decepção com o resultado da reunião do G-20, Inglaterra 0,1%, França 0,9% e Alemanha 0,2%, sustentadas principalmente pela alta do petróleo (3,1%), diante do anúncio de que o número de poços e plataformas em atividade nos EUA caiu na semana passada, assim como por declarações de que o governo saudita pretende continuar a operar com outros grandes produtores para limitar a volatilidade do mercado e (3) dos EUA, devolvendo os ganhos da abertura, S&P –0,8%, DJ –0,7% e NASDAQ –0,7%, em um movimento de realização de lucros, com as empresas do setor de saúde liderando a queda.

 

Fazendo, quem diria, cada dia mais brasileiros terem inveja dos argentinos, ontem, mostrando que "credibilidade é quase tudo", o novo governo da Argentina anunciou que chegou a um acordo com 4 dos chamados fundos abutres, em um passo decisivo para pôr fim à disputa de quase 15 anos sobre o pagamento da dívida do país, que entrou em moratória em 2002 e, de novo, em 2014, levando a sua exclusão do mercado internacional de crédito.

 

Apresentando finalmente alguma melhora, o "mercado", diante da estagnação da economia tupiniquim, pela primeira vez após 8 elevações consecutivas reduziu, de 7,62% para 7,57%, suas "apostas" para o IPCA deste ano, porem as projeções para o PIB também foram reduzidas, desta vez de -3,40% para -3,45%.

 

Mostrando que o desanimo é generalizado, após o anuncio de que em JAN/16 as vendas reais dos supermercados brasileiros foram -3,38% menores que em JAN/15, foi divulgada uma pesquisa, feita pela associação que representa o setor, na qual 41,9% dos supermercadistas do país esperam vendas da Páscoa deste ano de 2016 estáveis e 39,5% acreditam em queda em relação à mesma temporada de 2015.

 

Dando mais um sinal negativo da economia brasileira, na zona da mata de MG, que tem o maior polo de móveis residenciais do Sudeste, a crise derrubou as vendas do ramo e gerou uma onda de demissões e além disto cerca de 12 das 300 fábricas do setor instaladas na região já fecharam nos últimos 12 meses.

 

Preparando mais uma de suas maracutaias, o governo Dilma, em busca de reduzir riscos de projetos e destravar investimentos no país, vai usar imóveis da União para capitalizar em R$ 500 milhões o Fundo Garantidor de Infraestrutura, o que deve bancar R$ 5bi em financiamentos de concessões.

 

Confirmando a forte desaceleração da economia tupiniquim, (1) segundo projeções extraoficiais já divulgadas por fontes do setor, em FEV/16 os licenciamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Brasil devem cair no mínimo -20% em relação mesmo período do ano passado e (2) as projeções das vendas no varejo ampliado de SP, que inclui veículos e material de construção, são de uma retração de -7,4% para o primeiro semestre deste ano frente ao mesmo período de 2015.

 

Por pura falta de capacidade gerencial, 2 anos após o início da operação de novas concessões de rodovias, o governo avalia que o prazo de cinco anos para as obras de duplicação das estradas corre o risco de não ser cumprido e as principais causas são os problemas com financiamentos ou licenças ambientais.

 

-    A Petrobrás subiu 5,5% já que, além de ser beneficiada pela alta do petróleo, finalmente profissionalizando a empresa, a engenheira de petróleo Betânia Coutinho venceu o segundo turno das eleições para a vaga de representantes dos trabalhadores no conselho de administração da Petrobras, substituindo o sindicalista Deyvid Bacelar, ligado à Federação Única dos Petroleiros.


Política:
 
Praticamente assumindo que é "vagabundo, bandido e covarde", Lula avisou que não vai depor sobre o caso do triplex no Guarujá e, indicando que José Eduardo Cardozo pediu para sair o ministério da justiça para não compactuar com esta palhaçada, os promotores de Justiça do caso, visivelmente pressionados, informaram que não têm a intenção de conduzir de forma coercitiva o referido ex-presidente, ressaltando que houve "um equívoco" na intimação inicial.

 

Apesar de negar oficialmente, José Eduardo Cardozo, agora ex-ministro da justiça, afirmou reservadamente para amigos, antes de sua conversa definitiva com a presidenta Dilma, que tinha "perdido a paciência" diante das pressões feitas pelo PT e pelo ex-presidente Lula, que pediam há meses sua saída do cargo por conta das investigações da Operação Lava Jato.

 

Assumindo definitivamente o papel que exercia de forma acumulativa, após pouco mais de 5 anos como ministro da Justiça, José Cardozo, atendendo a um pedido da presidenta Dilma, permanecerá na Esplanada comandando a Advocacia-Geral da União, ficando assim oficialmente responsável pela defesa do governo no processo de impeachment e pelas negociações dos acordo de leniência das empresas investigadas na Lava Jato.

 

Visando acabar com a embromação, Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal, negou pedido do presidente da Câmara, o peemedebista Eduardo Cunha, para inviabilizar a permanência do presidente do Conselho de Ética, José Carlos Araújo, no cargo.

 

Provavelmente sem nenhuma capacitação técnica ou moral, Wellington César Lima e Silva, atual número 3 do Ministério Público da Bahia e o menos votado na lista tríplice dos candidatos ao cargo em 2010, foi escolhido, por indicação do ex-presidente Lula, para ser o novo ministro da Justiça.

 

Tentando desviar o foco de si mesmo, mesmo sob-risco de perder o cargo, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, anunciou ontem que a Casa irá se debruçar neste primeiro semestre sobre projetos de reforma tributária e da Previdência, além das alterações nas regras de exploração do pré-sal.


Crítica:
 
Comprovando definitivamente a péssima capacitação técnica e educacional dos brasileiros, que prejudica imensamente a competitividade do país, segundo uma pesquisa recente apenas 8% da população do país em idade de trabalhar é considerada plenamente capaz de entender e se expressar de forma plena por meio de letras e números.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso site: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário