R.B. 15/MAR/16 "Tirando sarro da cara de 7 milhões de brasileiros"


"Tirando sarro da cara de 7 milhões de brasileiros"

 

São Paulo, 15 de março de 2016 (TERÇA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, reduzindo mais uma parte da alta de 14,2% ainda acumulada no mês, acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais e influenciada pela avaliação de que, antes de perder o mandato, a presidenta Dilma ainda causará muitos estragos, como nomear o ex-presidente Lula ministro para este se livrar da cadeia e (2) o DÓLAR pode subir, com "boas chances" de fechar o dia acima dos R$ 3,70, seguindo os mesmos motivos que devem levar a piora do "humor" na bolsa brasileira.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu –1,5%, já que depois de passar praticamente a sessão inteira no zero a zero foi pressionada no final do dia pelo crescimento dos "rumores" de que, para fugir da prisão, Lula será nomeado ministro do governo Dilma e (2) o DÓLAR subiu 1,5% à R$ 3,65, em um "ajuste técnico" após as fortes baixas registradas nos últimos pregões e aguardando qual será o cenário político dos próximos dias.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 1,7%, em alta pelo 3º pregão seguido, desta vez impulsionada pela recuperação das ações das seguradoras e dos bancos, ainda em reação às agressivas medidas de estímulos anunciadas pelo BC Europeu na semana passada e China 1,8%, em seu segundo avanço consecutivo, desta vez capitaneado pelo avanço de ações do setor imobiliário e pela relativa estabilidade recente da moeda local (o yuan) ante o dólar, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,6%, França 0,3% e Alemanha 1,6%, indicando que predominou a expectativa entre os investidores de que BCs que anunciam decisões nesta semana, entre eles, os de Japão, EUA, Suíça e Reino Unido, sinalizarão que devem seguir favoráveis ao relaxamento da política monetária, para apoiar as economias e (3) dos EUA, consolidando os recentes ganhos que levaram os índices para as máximas do ano, S&P 0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,1%, com destaques de alta para as blue chips Boeing (1,4%), Nike (1,2%) e McDonald's (1,1%), porem com movimentos limitados pela cautela dos investidores diante da reunião de política monetária do Fed ("Copom" local) que começa nesta terça-feira e termina amanhã.

 

Diante do aumento da depressão tupiniquim, o "mercado" reduziu, de 7,59% para 7,46%, sua perspectiva para o IPCA (índice oficial de inflação) deste ano, porem também diminuiu, desta vez de –3,50% para –3,54%, suas "apostas" para o desempenho do PIB do país em 2016.

 

Fruto de um governo acéfalo, cujo único objetivo e se manter no poder e garantir que os "companheiros" sigam livres e roubando, segundo o indicador de atividade do BC em JAN/16 a economia brasileira registrou 11 meses seguidos de retração, desta vez de –0,61% na comparação com DEZ/15 e de –8,12% na comparação com JAN/15.

 

Prejudicando e piorando ainda mais as contas públicas, já que a medida causará uma diminuição no seu superávit primário, ontem, seguindo o BNDES que reduziu o custo de financiamento para infraestrutura, o governo federal decidiu reduzir as taxas cobradas nas operações feitas com recursos dos fundos constitucionais do Nordeste (FNE), do Norte (FNO) e do Centro-Oeste (FCO).

 

Confirmando que, apesar da leve melhora do "humor" na bolsa, não será uma passeata de 6 milhões de pessoas que retomará a confiança no país, o leilão realizado ontem pela fatia de 24,4% da OAS na Invepar, concessionária do aeroporto de Guarulhos, da BR 040 e de obras de mobilidade urbana no RJ foi cancelado pela falta total de interessados.

 

Estimulando o êxodo do capital e do conhecimento tupiniquim para a terra do Tio Sam, Edwin Lee, O prefeito de San Francisco, está em SP para tentar atrair empresas brasileiras a se instalarem na cidade e já marcou encontros com representantes do hotel Fasano, da Alpargatas e do Banco Original.

 

-    Dando mais um sinal negativo da economia brasileira, segundo empresas do setor o mercado de smartphones do Brasil deve apresentar recuo de -13% nas vendas em 2016.


Política:
 
"Tirando sarro da cara de 7 milhões de brasileiros" que saíram às ruas pedindo sua prisão, o ex-presidente Lula afirmou ontem que só toma posse como novo ministro da presidenta Dilma depois de ter garantias de que a política econômica mudará e será comandada por ele.

 

Fazendo de tudo para manter-se no emprego, a presidenta Dilma deu o aval de Dilma para o peemedebista Renan Calheiros, presidente do Senado, articular a votação de uma proposta que reduziria os poderes de ela governar, criando uma espécie de "semiparlamentarismo" no qual o primeiro-ministro seria o vice-presidente Michel Temer.

 

Tentando livrar da cadeia o maior bandido da história do Brasil e podendo se complicar ainda mais, a presidenta Dilma, violando o artigo 85 da constituição que fala que é crime de responsabilidade o presidente interferir nos trabalhos do judiciário ou do ministério publico, deve nomear hoje Lula seu ministro.

 

Escorraçado por manifestantes da AV. Paulista em sua curta participação nos atos de domingo, o senador tucano Aécio Neves já admite um acerto de procedimentos com o PMDB para tirar Dilma do poder, porem "garantiu" que não há acordo para interromper o processo que corre no Tribunal Superior Eleitoral não só contra Dilma, mas também contra o vice Michel Temer.

 

Se livrando, com classe e competência do maior problema da sua vida, a juíza Maria Priscilla Ernandes, da 4ª Vara Criminal de São Paulo, decidiu mandar para o juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, a denúncia e o pedido de prisão feitos pelo Ministério Público estadual contra Lula no caso do tríplex.

 

Além de ter sido acusado pela Polícia Federal de tentar obstruir investigações do mensalão, o subprocurador-geral da República Eugênio Aragão, que assumirá a Justiça, tem forte histórico de desavenças com o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal.

 

Tentando dar um golpe certeiro nas pretensões do PMDB de sair do governo Dilma, o ex-presidente Lula, usando como desculpa as negociações para que ele assuma um ministério, afirmou que quer marcar uma reunião com o vice-presidente Michel Temer para conversar sobre cenário político.

 

-    Em sua delação, o deputado Pedro Corrêa, do PP, reservou uns 5 capítulos só para falar de Lula.

-    Durante seu depoimento à PF, o ex-presidente Lula falou "não sei" 103 vezes e respondeu "não tenho noção" 8 vezes.


Crítica:
 
Seguindo os exemplos do governo Federal e agindo como se no Brasil não existisse lei, os índios de uma aldeia na Região de Curuaia, próximo ao Rio Curuá, prenderam sem nenhuma explicação 4 trabalhadores contratados pela Norte Energia, empresa responsável pela construção da Usina de Belo Monte.

 

Ajudando corruptos, bandidos, sonegadores e traficantes, começa dia 4/ABR/16 e termina dia 31/OUT/16 o prazo para brasileiros e empresas brasileiras que tiverem recursos não declarados no exterior regularizarem sua situação com o Fisco, dentro do novo regime de repatriação de bens, pagando 15% de imposto e 15% de multa, com base na "camarada" cotação do dólar de 31/DEZ/14 (R$ 2,66) para assim ficarem em dia com o leão.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso site: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário