R.B. 3/FEV/16 "Obstinada em aniquilar com o Brasil"


"Obstinada em aniquilar com o Brasil"

 

São Paulo, 3 de fevereiro de 2016 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, mesmo após fechar o pregão anterior registrando a maior perda diária desde AGO/11, acompanhando o movimento descendente das principais bolsas mundiais e influenciada pelo competente trabalho do governo Dilma de aniquilar o já inexpressivo mercado de capitais tupiniquim, mudando a toda hora as regras do jogo, e (2) o DÓLAR pode subir, para provavelmente fechar o dia acima de R$ 4,05, ajustando-se à piora do "humor" na bolsa brasileira após o fechamento do mercado cambial de ontem e influenciado principalmente pela vontade da presidenta de taxar em 6% as remessas de recursos para investimentos no exterior.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -4,9%, realizando lucros após 4 pregões consecutivos de alta, acompanhando as perdas das principais bolsas mundiais e a desvalorização do petróleo (-5,5%), para ampliar a baixa já acumulada no ano (-11,0%), diante da nova ideia estapafúrdia do governo Dilma de tributar os juros sobre capital próprio e (2) o DÓLAR subiu 0,6% à R$ 3,99, retornando à sua "trajetória natural" após 3 pregões consecutivos de queda, nos quais recuou -3,2%, influenciado pelos mesmos motivos que derrubaram a bolsa brasileira.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão -0,6%, realizando lucros após acumular ganhos de 4,8% nos 2 pregões anteriores, com destaque de queda para a exploradora de petróleo Inpex (-4,9%) e China 2,3%, impulsionada pela notícia de que o BC local fez uma nova injeção de capital no sistema financeiro, desta vez de US$ 15,2bi em empréstimos de curto prazo, (2) da EUROPA, intensificando as perdas ao longo do dia, Inglaterra -2,3%, França -2,5% e Alemanha -1,8%, mais uma vez pressionadas por um novo recuo dos preços do petróleo, que derrubaram os papéis de empresas do setor de energia, como BHP (-6,7%), Anglo American (-8,0%), Total (-4,5%) e (3) dos EUA, acompanhando os mesmos motivos que derrubaram as demais bolsas do mundo, S&P -1,9%, DJ -1,8% e NASDAQ -2,2%, diante das preocupações com a China e da análise cada vez mais aceita de que a queda do petróleo, que traz deduções de custos, pode também elevar o risco de calote das empresas de energia e mesmo de países que dependem muito da receita das exportações de petróleo, como a Venezuela e a Rússia.

 

Coberto de razão, o economista Edmar Bacha, que foi um dos formuladores do Plano Real, afirmou ontem que a falta de dinamismo das empresas líderes no Brasil fez com que todo o país se arrastasse pelo caminho de lenta produtividade, não se integrando devidamente ao comércio internacional, exceto quando premiado pela loteria das commodities.

 

Pressionado pelas preocupações com o cenário para a demanda frente a uma crescente oferta e prejudicado pela redução das esperanças de um acordo entre a Opep e a Rússia para reduzir a produção, ontem o preço do petróleo caiu 5,5% e fechou a cotado a US$ 30,13 por barril nos EUA.

 

"Obstinada em aniquilar com o Brasil", a começar pelo já inexpressivo mercado de capitais tupiniquim, a presidenta Dilma está propondo, como formas de obter novas fontes de recursos para bancar o seu governo incapaz, ineficiente e corrupto, perigosas mudanças nas "regras do jogo" como (1) a tributação dos juros sobre o capital próprio das empresas, (2) o retorno da CPMF e (3) a taxação de 6% das remessas de recursos para investimentos no exterior.

 

Apesar de concordar que a unificação de todos os regimes de Previdência é positiva, o economista do Ipea Marcelo Abi-Ramia Caetano, especialista na área previdenciária, afirmou que para reduzir o rombo do INSS a reforma também deve incluir regras para os reajustes dos benefícios, que há anos superam a inflação, e deve ter um prazo de transição mais curto.

 

Dando 2 novos sinais negativos da economia brasileira, (1) em DEZ/15 a produção industrial brasileira caiu -0,72% na comparação com NOV/15 e -8,3% na comparação com DEZ/14 e (2) em JAN/16 as vendas do atacado de tecidos, no segmento de cama, mesa e banho, tiveram uma queda de -23% em relação a DEZ/15.

 

-    O Itaú caiu –8,7%, mesmo após divulgar que em 2015 seu lucro cresceu 15,4% na comparação com 2014 e alcançou R$ 23,4bi, o que representa o melhor resultado da história do setor bancário tupiniquim, já que a agência de classificação de risco Moody's anunciou no mesmo dia que considera que as medidas anunciadas pelo governo Dilma para estimular o crédito terão efeitos negativos para os bancos do país.

-    A Petrobrás caiu –8,9%, pressionada pelo recuo do petróleo e também pela decisão de um juiz dos EUA que abriu caminho para que investidores processem a empresa em grupo, em um litígio que envolve a recuperação de bilhões de dólares em perdas decorrentes de um escândalo de corrupção envolvendo a referida estatal brasileira.


Política:
 
Indicando que "está combinado, está tudo combinado", ontem o 1º vice-presidente da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão, do PP do Maranhão, aceitou um recurso beneficiando Eduardo Cunha, presidente da Câmara, que anula a decisão do Conselho de Ética de ter admitido o prosseguimento das investigações contra o referido peemedebista, o que fez o processo retroceder à estaca zero.

 

Mostrando que será praticamente uma "missão impossível" a presidenta Dilma conseguir convencer sua base aliada a aprovar a reforma da Previdência, ontem mesmo as centrais sindicais, ressaltando que os direitos dos trabalhadores não são negociáveis, já avisaram que são contrárias às mudanças na aposentadoria que devem ser propostas pelo governo e enviadas para o Congresso ainda neste semestre.

 

Pressionado pelos bancos, que são os principais doadores das campanhas eleitorais, o senador peemedebista Romero Jucá retirou da medida provisória 694 os artigos que previam o fim da isenção de impostos para LCA e LCI e o aumento de Imposto de Renda para a maior parte dos investimentos atrelados ao CDI.

 

Seguindo o caminho apontado e proposto por Marina Silva para derrubar o governo Dilma, ontem o Tribunal Superior Eleitoral notificou o vice-presidente Michel Temer, e tentou também notificar a presidenta, para que eles apresentem defesa da acusação de abuso de poder econômico e político nas eleições presidenciais de 2014.

 

Como advogados de defesa do maior bandido da história do Brasil, ontem os Senadores do PT se mobilizaram para usar a primeira sessão plenária do Senado no ano, destinada a discursos, para defender o ex-presidente Lula de acusações e investigações sobre o seu patrimônio.

 

A Procuradoria-Geral da República pediu a abertura de um inquérito no Superior Tribunal de Justiça contra o governador do Paraná, o tucano Beto Richa, após ele ter sido citado na Operação Publicano, que investiga um esquema de corrupção na Receita Estadual.


Crítica:
 
Aumentando a crescente decadência cultural do Brasil, o Museu da TAM, que foi fundado em 2006 e que atualmente é visitado por mais de cem mil pessoas por ano, foi fechado no final de semana passado pela referida companhia aérea, que por sua vez culpou a crise econômica brasileira.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso site: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário