R.B. 10/FEV/16 "O Brasil está sambando à beira do abismo"


"O Brasil está sambando à beira do abismo"

 

São Paulo, 10 de fevereiro de 2016 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, "ajustando-se" às perdas registradas pelas principais bolsas mundiais e ao novo recuo das commodities durante o feriado de Carnaval, que se somam às perspectivas e aos dados cada vez piores da economia brasileira e (2) o DÓLAR pode subir, com "boas chances" de retornar ao patamar dos R$ 4,00 até o final da semana, acompanhando a esperada piora do "humor" na bolsa brasileira e seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

 

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu –0,6%, para ampliar a baixa acumulada no ano (-6,4%), acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais e com destaque negativo para as ações da Petrobrás (-4,0%), diante da baixa do petróleo (-3,1%) e do anúncio de que, por conta do elevado patamar dos estoques, as petroleiras norte-americanas reduziram novamente o número de sondas de exploração em atividade no país e (2) o DÓLAR subiu 0,4% à R$ 3,91, revertendo uma abertura negativa, em um movimento de cautela antes do feriado de Carnaval, mesmo diante dos sinais de que a taxa de juros dos EUA pode subir mais lentamente do que o esperado.

 

Ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, China manteve-se fechada por conta de feriado do Ano Novo Lunar e Japão –5,4%, com os rendimentos dos bônus de longo prazo do país ficando abaixo de zero pela primeira vez e a moeda local, o iene, subindo para um pico de 15 meses, (2) da EUROPA, em baixa pelo sétimo pregão seguido e atingindo os piores patamares desde SET/13, Inglaterra –1,0%, França –1,7% e Alemanha –1,1%, desta vez influenciadas negativamente pelas ações dos bancos, como Deutsche Bank (-4,3%), UniCredit (-7,9%), Credit Suisse (-4,6%) e UBS (-8,4%), diante do aumento das preocupações com a qualidade dos créditos do setor financeiro italiano e (3) dos EUA, registrando o segundo dia consecutivo de queda, S&P –0,1%, DJ –0,1% e NASDAQ –0,3%, seguindo o "mau humor" dos mercados acionários europeu e asiático e prejudicadas por declarações da Agência Internacional de Energia informando que o excesso de petróleo no mundo continuará pela maior parte de 2016, porem recuperando parte das perdas da abertura após o Departamento de Trabalho do país ter revelado a abertura de 5,6 milhões de vagas no fim do ano passado.

 

Mostrando que a situação do Brasil pode ficar ainda pior, segundo o BIS, que é conhecido como o BC dos BCs, o aumento dos empréstimos aos mercados emergentes que ajudaram a fomentar o crescimento global nos últimos 15 anos chegou a um impasse e pode agora dar lugar a um "círculo vicioso" de desalavancagem, turbulência nos mercados financeiros e desaceleração econômica global.

 

Ressaltando que "o Brasil está sambando à beira do abismo", a prestigiada revista The Economist alertou que o Carnaval não é refresco para os descalabros econômicos e políticos que assombram o país, cujas mazelas aprofundam-se cada dia mais, com postos de trabalho fechando rapidamente, vendas despencando, inflação disparando, divida publica descontrolada e a operação Lava-Jato se aproximando do núcleo do poder.

 

Admirado no mundo todo e comandado por brasileiros, banco Credit Suisse piorou de –3,5% para –4,0% suas projeções para o desempenho do PIB brasileiro este ano e ressaltou que a economia tupiniquim corre o risco de mergulhar em um período de 3 anos seguidos de contração, fato inédito desde 1901.

 

"Conhecedor gabaritado do país", o Banco Itaú divulgou um relatório alertando que (1) a recessão tupiniquim de 2016 deve ser tão grande ou até maior do que a de 2015, regredindo no mínimo –4,0% na comparação com o ano anterior, (2) a taxa de desemprego deve superar os 13% em DEZ/16, (3) não acredita que o plano de contenção do déficit do governo federal vá funcionar, já que projeta um déficit primário de no mínimo 1,5% do PIB neste ano e (4) que no final deste ano o dólar vai chegar a R$ 4,50.

 

Dando 2 novos sinais negativos da economia brasileira, (1) em 2015 a indústria de SP, que tem o principal parque fabril tupiniquim, produziu -11% menos do que em 2014, registrando assim o pior desempenho pela atual série histórica da pesquisa do IBGE, iniciada em 2003 e (2) o IPCA, após registrar no ano passado a maior alta em 13 anos, apontou inflação de 1,27% em JAN/16, o que representa o maior patamar para o primeiro mês do ano desde 2003.

 

Mostrando para o governo Dilma que para pegar empréstimos para consumir e/ou investir a população precisa ter confiança no futuro do país, em 2015, mesmo com a entrada em vigor de uma lei que deveria incentivar e dar mais segurança jurídica ao crédito consignado, este tipo de operação para trabalhadores do setor privado encolheu pela primeira vez desde que foi criada, em 2004, e a inadimplência subiu, o que já era de se esperar.

 

-    Aumentando a pressão vendedora sobre o setor, que continua a sofrer com o excesso de capacidade da indústria chinesa, a ArcelorMittal, maior siderúrgica do mundo, anunciou planos para levantar US$ 3bi com uma emissão de ações novas ações.

-    O Petróleo caiu –7,7%, em Londres, cotado a US$ 30,32, após Agência Internacional da Energia alertar que o preço da commodity, que já recuou -70% no último ano e meio, não deve se recuperar no curto prazo.

-    Trabalhando sério e superando até a China, o PIB da Índia avançou 7,3% nos últimos 3 meses de 2015 em relação ao quarto trimestre de 2014, consolidando a posição do país como a economia que mais cresce entre as maiores do mundo.


Política:
 
Fechando cuidadosamente o cerco em torno do maior bandido da história do Brasil, o juiz federal Sergio Moro autorizou a Polícia Federal a abrir um inquérito específico para tratar da suposta relação do sítio de Atibaia frequentado por Lula com a empreiteira OAS e outras empresas e pessoas investigadas na Operação Lava Jato.

 

Como se o Brasil estivesse uma maravilha e não tivesse nenhum assunto urgente para resolver, os "nobres" parlamentares brasileiros vão emendar o Carnaval, já que o Congresso Nacional só volta aos trabalhos na próxima terça-feira, completando assim 12 dias de descanso para os congressistas.

 

Confirmando o esgotamento moral da classe política tupiniquim e indicando que com Dilma na presidência o país não vai sair da crise, Abram Szajman, presidente, desde 1985, da Fecomercio, afirmou que não vê nos políticos atuais nenhuma condição de protagonizar mudanças e que as pessoas não querem se endividar mais pois estão desconfiadas.

 

Mostrando pela enésima vez que tucanos e petistas tem as mesmas raízes ideológicas e morais, Luiz Caros Bresser-Pereira, que foi fundador do PSDB, criticou o que chamou de perseguição contra Lula, ressaltando que não há nada contra o ex-presidente na Operação Zelotes e que as empresas dão ou tentam dar presentes a políticos sem esperar nada em troca.

 

Obviamente com medo de perder o emprego, a presidenta Dilma tenta desesperadamente evitar que o Tribunal Superior Eleitoral admita como prova, em um dos pedidos de cassação contra ela no tribunal, dados da Operação Lava Jato, que investiga esquema de corrupção na Petrobras, como os diálogos do dono da UTC, Ricardo Pessoa, que afirmou em delação premiada que foi persuadido pelo ministro Edinho Silva, então tesoureiro da campanha à reeleição, a aumentar as doações.


Crítica:
 
Pagando o preço por fazer negócios com ditaduras, após meses de infrutíferas negociações com o governo chavista para tentar repatriar R$ 351mi bloqueados na Venezuela, a Gol decidiu interromper a rota entre SP e Caracas, que operava regularmente desde 2007.

 

Confirmando mais uma vez que, além de torra bilhões em recursos que farão falta na saúde, na segurança e na educação, os jogos Olímpicos de 2016 serão uma grande vergonha e um enorme fracasso, diante da proliferação do vírus zika, o Comitê Olímpico dos EUA informou aos seus atletas que eles podem considerar não vir ao RJ em AGO/16 caso se sintam desconfortáveis.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso site: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário