R.B. 19/JAN/16 "70 palmos abaixo da terra"


"70 palmos abaixo da terra"

 

São Paulo, 19 de janeiro de 2016 (TERÇA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, tentando iniciar um movimento de "caça de barganhas" das fortes perdas já acumuladas no ano, acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais e  e (2) o DÓLAR pode seguir em queda, testando o "suporte" dos R$ 4,00, influenciado pela esperada leve melhor do "humor" na bolsa brasileira, porem deve-se ressaltar que o patamar atual é muito bom para compras.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu –1,6%, com baixíssimo volume de negócios para um dia de vencimento de opções (R$ 4,8bi), acompanhando as perdas das bolsas da Europa, já que a bolsa dos EUA estava fechada, e novamente com destaques de queda para as ações da Petrobrás (-7,0%) e da Vale (-5,1%) e (2) o DÓLAR caiu –0,4% à R$ 4,03, influenciado pelos leilões de venda do BC, que tiveram um impacto maior diante do baixo volume de negócios, e influenciado pelas "apostas" de que a taxa básica de juros brasileira vai subir, o que em tese atrai recursos para investimentos em renda fixa no país.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão -1,1%, no menor patamar desde SET/15, diante de crescentes preocupações com os lucros das empresas do país, que podem se prejudicar com o fortalecimento recente da moeda local (o iene) frete ao dólar e China 0,4%, buscando se recuperar após as fortes perdas da sessão anterior, estimuladas pelo anúncio de medidas de Pequim para sustentar a moeda local (o yuan), (2) da EUROPA, com poucos negócios devido ao feriado nas bolsas de NY, Inglaterra -0,4%, França -0,5% e Alemanha -0,2%, pressionadas pelo mau desempenho das ações dos setores de energia, como Tullow Oil (-3,1%) e Shell (-0,9%), diante notícia de que potências ocidentais retiraram sanções contra o Irã, e financeiro, como Deutsche (-3,3%), Commerzbank (-2,0%) e Credit Agricole (-6,6%), diante da notícia de que o BC Europeu irá questionar credores europeus sobre o alto nível de exposição a empréstimos de qualidade ruim e (3) dos EUA, S&P, DJ e NASDAQ estavam fechadas por conta do dia de Dia de Martin Luther King Jr., o grande homem que morreu tentando ensinar que racismo e que dividir os humanos por raças é coisa de gente burra.

 

Conforme já se esperava, o PIB da China, que tem a segunda maior economia do mundo, cresceu 6,9% em 2015, resultado que (1) ficou dentro da meta "ao redor de 7%" estipulada pelo governo, (2) é menor do que o auferido em 2014 (7,3%), (3) representa o quinto ano consecutivo de desaceleração e (4) foi o pior desde 1990.

 

"Anti-Fã" numero 1 do Brasil, o jornal britânico Financial Times alertou que se o país fosse um paciente internado, os médicos o diagnosticariam como doente terminal, ressaltando que (1) a economia tupiniquim está "uma bagunça", (2) as finanças públicas estão em desordem, (3) o colapso dos preços das commodities e a alta dos juros dos EUA intensificam a crise, (4) o Congresso está mais preocupado em salvar a própria pele de uma investigação de corrupção que desviou US$ 2bi da Petrobrás e (5) que Dilma, que sofre rejeição até do seu próprio partido, é o presidente mais impopular da história brasileira.

 

Hoje começa a reunião do Copom e a maioria do "mercado'' espera que a autoridade monetária tupiniquim eleve a taxa básica de juros da economia brasileira em 0,5%, dos atuais 14,25% para 14,75%, e os motivos são (1) a inflação não vai ceder como esperado no início de 2016, (2) as expectativas de inflação para 2017 estão perigosamente perto do teto, (3) PT falou mais "demais" sobre juros e agora o mercado "exige" que o BC mostre independência e (4) Tombini virou a face ortodoxa do governo, logo se espera que aja como tal.

 

Alguns analistas e economistas argumentam que a taxa básica de juros brasileira não deveria subir pois, (1) o choque recente da inflação foi de custos e de oferta, (2) o efeito no curto prazo é gerar mais inflação, (3) o ajuste em curso é no emprego e nos salários reais e este ajuste está sendo bem sucedido,(4) o efeito dos juros nos títulos públicos (LFT) já são estratosféricos e (5) a recessão econômica vai aumentar.

 

Cada dia mais pessimista, o ''mercado'', diante da queda ainda maior das commodities e da crescente piora do cenário político e dos indicadores econômicos tupiniquins, elevou, desta vez de 6,93% para 7,0%, suas ''apostas'' para o IPCA deste ano, e reduziu, agora de -0,86% para -1,0%, suas projeções para o PIB brasileiro em 2016.

 

Com o mercado financeiro tupiniquim definhando à passos largos, ontem a CVM anunciou ontem que (1) quer cobrar multas mais pesadas para empresas ou pessoas que infringirem as regras do mercado, ressaltando que as penas ficaram desatualizadas e que o objetivo é torna-las mais proporcionais e (2) seu segundo foco da atuação será a educação financeira, alertando que ela é a base de tudo.

 

Buscando a ampliação da cadeia de fornecedores no país e do nível de conteúdo local dos atuais fornecedores, principalmente agora que a Set Brasil está quase quebrada e que a Petrobrás enfrente sérias dificuldades, o governo federal instituiu por decreto programa de estímulo à competitividade de fornecedores do setor de petróleo e gás natural.


Política:
 
Ressaltando que se recusa a disputar previas do partido com um bandido como Paulo Maluf e que não pode permanecer em um partido (PP) que roubou mais de R$ 300mi da Petrobras, ontem o apresentador de rádio e TV José Luiz Datena anunciou que desistiu de concorrer à prefeito de SP.

 

Enrolando cada dia mais o maior bandido da história do Brasil, segundo Nestor Cerveró, preso pela operação Lava Jato e ex-diretor da área internacional da Petrobrás, a campanha de Lula à reeleição de 2006 recebeu R$ 50 milhões de propina proveniente da compra de US$ 300 milhões de blocos de exploração de petróleo na África.

 

Podendo desenterrar um cadáver que Lula quer que fique bem ''70 palmos abaixo da terra'', as investigações da Operação Lava-Jato se aproxima de esclarecer mistérios que ainda cercam o assassinato do prefeito petista Celso Daniel, diante de informações levantadas sobre um empréstimo fraudulento obtido pelo pecuarista José Carlos Bumlai, cujos recursos podem ter sido usados para calar a boca de um empresário de Santo André, que por sua vez teria chantageado o referido ex-presidente.

 

Abandonado à própria sorte pelos "companheiros" petistas, o senador Delcídio do Amaral, que está preso, voltou a manifestar irritação com o governo, com o PT e com Lula e agora ameaça anunciar nas próximas horas que vai aderir à delação premiada.

 

Como "premio" por ter fracassado em todo órgão público que trabalhou e comandou, desde que começou em 1985 ao ser nomeada, por nepotismo, como assessora do gabinete do Ministério da Casa Civil do seu pai (o ex-presidente José Sarney), Roseana Sarney, que em DEZ/14 renunciou ao governo do Maranhão bombardeada por denuncias de corrupção e deixando as contas quebradas, receberá mais uma aposentadoria vitalícia de R$ 25 mil por mês, que será somada aos R$ 23,8 mil que ela já recebe por ser aposentada do Senado desde 2013, o que totaliza R$ 48,8mil por mês, além de ter à sua disposição, também de forma vitalícia, 5 funcionários e 1 carro, obviamente bancados com recursos públicos.


Crítica:
 
Como "para cada malandro sempre existe um otário", inclusive no mundo corporativo, turbinada pela crescente incerteza econômica, cada dia mais empresários buscam a astrologia para saber como lidar com o futuro e com as mudanças em suas empresas, o que pode custar de R$ 15 a até R$ 10mil por mês e é claro é uma enorme enganação.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso site: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário