R.B. 18/JAN/16 "Sérios indícios de fraude"


"Sérios indícios de fraude"

 

São Paulo, 18 de janeiro de 2016 (SEGUNDA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, com "boas chances" de testar o "suporte" dos 38.000pts, prejudicada pelas perspectivas cada dia piores para a economia brasileira e também influenciada pelo recuo das commodities e pela piora do "humor" nas principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode subir, inclusive com chances de fechar o dia próximo dos R$ 4,10, pressionado pelos mesmos motivos que devem derrubar a bolsa brasileira.

 

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu –2,4%, acompanhando as perdas das principais bolsas mundiais e a desvalorização internacional das commodities, como o petróleo que fechou abaixo dos US$ 30,00 e no menor patamar dos últimos 12 anos diante do excesso de oferta e do provável fim das sanções econômicas ao Irã e (2) o DÓLAR subiu 1,1% à R$ 4,05, seguindo a valorização mundial da moeda norte-americana, em um dia marcado pelo aumento da aversão ao risco, diante das incertezas com China e da queda no preço do petróleo.

 

Também sexta-feira, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão –0,5%, desta vez pressionada por ações do setor financeiro, para fechar a semana acumulando desvalorização de -3,1% e China –3,2%, com a confiança novamente atingida, desta vez diante da divulgação de dados piores do que o esperado do setor de crédito, (2) da EUROPA, Inglaterra –1,9%, França –2,4% e Alemanha –2,5%, mantendo o círculo vicioso das últimas sessões, diante de preocupações com a economia chinesa e da manutenção da tendência de queda das commodities e (3) dos EUA, com o S&P chegando a atingir o menor patamar desde OUT/14, S&P –2,2%, DJ –2,4% e NASDAQ –3,3%, pressionadas principalmente pelas ações das empresas do setor de energia, que aliás já perdeu quase metade de valor após atingir máximas históricas no fim de 2014.

 

Esta semana tem reunião do Copom e, apesar da pressão do PT, a cúpula do governo Dilma já dá como certo que o BC subirá os juros e os motivos são (1) a autoridade monetária precisa mostrar que tem autonomia para ditar a política monetária, (2) a inflação seguem em alta e em JAN/16 deve ficar acima do previsto e (3) a taxa real de juros caiu nos últimos meses.

 

Segundo Henrique Meirelles, e-x presidente do BC no governo Lula, a recessão brasileira que começou no final de 2014 e pode se estender até parte de 2017 é um dos piores desempenhos econômicos no mundo hoje e, apesar dos fatores externos, comuns a outros países emergentes, os fatores internos são ainda mais fortes, causando uma "combinação tóxica" ao país.

 

Dando sequencia a um circulo vicioso de menos confiança e menos investimento, nos 11 primeiros meses de 2015 os financiamentos liberados pelos bancos para as empresas brasileiras recuaram para o menor patamar em mais de dez anos, quando só começava o mais recente ciclo de expansão no crédito, e os principais motivos foram a queda nas vendas, a alta dos juros e a desestruturação dos setores de óleo e gás e de infraestrutura.

 

Apresentando novos sinais negativos da economia brasileira, (1) com as empresas preocupadas em reduzir custos para tentar evitar demissões, o setor de viagens corporativas e eventos espera para 2016 uma queda de –50% na comparação com 2015, (2) dobrando a meta anunciada em DEZ/15 (30 lojas), o Walmart Brasil, terceiro maior grupo supermercadista do país, anunciou na sexta-feira passada o fechamento de 60 lojas no país e (3) segundo dados oficiais do BC, em NOV/15 a  economia brasileira retraiu pelo nono mês consecutivo, acumulando nos 11 primeiros meses de 2015 uma queda de -3,88%.

 

Com o objetivo de fugir dos juros altos, empresas que normalmente buscavam recursos em linhas de capital de giro dos bancos para compra de insumos recorreram ao mercado de capitais, como o Burger King, que emitiu R$ 105 milhões em certificados de recebíveis do agronegócio, que tem isenção de IR para pessoa física e estrangeiro, para comprar carne.

 

Pagando o preço por ser estatal e principalmente por ser rapinada em todas as suas áreas pelo PT, desde o início de 2014, quando foi revelado o escândalo de corrupção pela Operação Lava Jato, as ações da Petrobrás, que no Brasil já foram as mais populares entre os pequenos investidores pessoa física, recuaram -69%, de R$ 16,75 para R$ 5,17.

 

O Irã é detentor da quarta maior reserva de petróleo do mundo, com o equivalente a 10% das reservas mundiais e, após o fim das sanções econômicas ao país, anunciada no sábado, a cotação da referida commodity deve cair ainda mais com o aumento da oferta.


Política:
 
Apresentando "sérios indícios de fraude", a campanha da presidenta Dilma à reeleição, em 2014, pagou R$ 1,7mi para uma gráfica que possui uma única máquina, que foi fundada em MAR/14, apenas 5 meses antes de ser contratada pelo PT, e que "coincidentemente" tem como dono um ex-sindicalista e ex-deputado estadual pelo PT.

 

Ainda acreditando na justiça tupiniquim, mesmo ela sendo dominada por petistas de toga, Marina Silva, ex-senadora, ex-ministra do Meio Ambiente e atualmente líder da Rede Sustentabilidade, reclamou da morosidade do processo contra a chapa de Dilma e Michel Temer no Tribunal Superior Eleitoral, ressaltando que esta é a melhor forma de tirar o PT do poder.

 

Sem mandato e cada dia com menos voto e audiência, Ciro Gomes tem repetido constantemente que um dos erros da presidenta Dilma, atualmente aliada dele, foi ter montado um governo com candidatos derrotados nas últimas eleições, como Eduardo Braga (Minas e Energia), Helder Barbalho (Portos), Henrique Eduardo Alves (Turismo) e Armando Monteiro (Desenvolvimento, Indústria e Comércio).

 

Aliados do vice-presidente Michel Temer afirmam que, se Renan Calheiros, presidente do Senado, decidir disputar a presidência do PMDB, o referido vice "fará uma disputa de biografias".

 

Com medo de sua "batata assar" na CPI do BNDES e/ou na Operação Zelotes, Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda, tem se reunido diariamente com os advogados que o representam nas frentes a fim de se inteirar sobre possíveis desdobramentos.


Crítica:
 
No Brasil 51,4% da população é feminina, porem existem apenas 51 mulheres na Câmara dos Deputados, de um total de 513 cadeiras, e 12 no Senado, que tem 81 cadeiras, com isto, segundo um ranking de representatividade feminina nos parlamentos mundiais feito pela União Interparlamentar em 145 países, o Brasil ficou em 115º lugar.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso site: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário