R.B. 15/JAN/16 "Infestado de petistas incompetentes e corruptos"


"Infestado de petistas incompetentes e corruptos"

 

São Paulo, 15 de janeiro de 2016 (SEXTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, devolvendo os ganhos registrados no pregão anterior e ampliando as perdas já acumuladas no ano (-8,9%), diante da piora do "humor" nas principais bolsas mundiais e do novo recuo dos preços das commodities e (2) o DÓLAR pode cair, retornando à sua trajetória de alta após 3 pregões consecutivos de queda, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,4%, revertendo uma abertura negativa, na qual chegou a recuar –1,3%, tentando iniciar um movimento de recuperação após 6 pregões seguidos de queda, desta vez beneficiada pela valorização das commodities, que impulsionou as ações da Petrobrás (7,9%) e da Vale (6,8%) e (2) o DÓLAR caiu –0,4% à R$ 3,99, acompanhando a melhora do "humor" na bolsa brasileira e a trajetória internacional da moeda norte-americana, para fechar o dia abaixo dos R$ 4,00 pela primeira vez desde 5/JAN/16.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão –2,7%, devolvendo os ganhos do pregão anterior (2,8%), desta vez influenciada por incertezas em relação aos balanços de empresas japonesas e China 2,0%, recuperando as perdas da abertura, em um movimento de "caça de barganhas" e diante das "apostas" de que o governo local lançará novas medidas de estímulo, (2) da EUROPA, nos menores patamares desde SET/15, Inglaterra –0,7%, França –1,8% e Alemanha –1,7%, com destaques de queda para as ações da Renault (-10,3%), após notícias de que autoridades antifraude vasculharam algumas de suas instalações como parte de uma investigação sobre emissões de gases estufa e para o Casino (-6,2%), após o anúncio de que os lucros em 2015 serão menores do que o esperado e (3) dos EUA, em um pregão marcado pela volatilidade, S&P 1,7%, DJ 1,4% e NASDAQ 1,9%, beneficiadas pela recuperação dos preços do petróleo (2,4%) e com destaques de alta para as empresas de energia.

 

Seguindo as regras para continuar recebendo ajuda financeira e assim sair do buraco, o governo grego anunciou ontem que aceita a participação do FMI o terceiro programa de resgate do país, fechado em 13/JUL/15 após intensas negociações entre Atenas e seus credores, liderados por Berlim.

 

Ajudando na preservação do meio ambiente e estimulando a queda do petróleo, no ano passado o volume total de investimentos em energia limpa ao redor do mundo atingiu um recorde de US$ 329,3bi, com um crescimento de 4% na comparação com 2014 e com destaque positivo para a China, que foi responsável por cerca de 1/3 deste valor.

 

Revivendo e ampliando o que ocorreu no ano passado com a Volkswagen, a indústria automotiva mundial foi atingida ontem por uma nova polêmica ambiental, já que desta vez a Renault admitiu ter sido alvo de investigações sobre fraudes ecológicas nos seus sistemas de emissão de poluentes, derrubando as ações da montadora francesa ao menor patamar em 17 anos.

 

Mostrando que 2016 será tão ruim que teremos saudades da crise de 2015, as restrições orçamentárias têm limitado as medidas de crédito em estudo no governo, com isto foram apresentadas ao Ministério da Fazenda apenas propostas de montantes modestos para o setor rural, micro e pequenas empresas e exportadores.

 

Defendendo, ao mesmo tempo, medidas que parecem inconciliáveis, Nelson Barbosa, guru da presidenta Dilma e novo ministro da Fazenda, já já disse que o aumento da taxa básica de juros pode ser necessário para controlar os preços, apesar da forte recessão, porem, de forma contraditória, vem se reunindo com os presidentes dos bancos públicos (BNDES, Caixa e BB) para que estes ofereçam crédito a taxas atrativas para alguns setores, como os de pequenas e médias empresas, exportadores e construção civil.

 

Dando novos sinais negativos da economia brasileira, (1) em NOV/15 o faturamento do setor de serviços do país registrou queda de -6,3% na comparação com NOV/14, com recuo generalizado entre as atividades, acelerando o ritmo de perdas e renovando a menor taxa da série histórica iniciada em 2012 e (2) em 2015 o comércio eletrônico teve seu ano de crescimento real mais no país, já que, ajustado pelo IPCA, o volume de vendas teve aumento de apenas 4,7% na comparação com 2014.

 

Beneficiada pela forte valorização do dólar frente o real, ontem a Embraer que entregou 101 aeronaves para o mercado de aviação comercial em 2015, superando expectativa de 95 a 100 jatos comerciais divulgada em MAR/15, atingindo assim o maior patamar em 5 anos.

 

-    A Petrobrás subiu 7,9%, beneficiada pela valorização internacional do petróleo e pelas declarações da agência de classificação de risco Moody's ressaltando que o corte de investimentos anunciado pela empresa é positivo, pois ajuda a preservar o fluxo de caixa.

-    A Vale subiu 6,8%, impulsionada pela recuperação internacional do preço do minério de ferro e pelo anuncio da agência de classificação de risco Fitch de que a a posição de caixa da empresa permanece "adequada" após o saque de US$ 3bi de sua linha de crédito rotativo de US$ 5bi.


Política:
 
"Infestado de petistas incompetentes e corruptos", o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) tem como presidente o sociólogo Jessé Souza, que por sua vez afirmou que a classe média é tola, capacha dos ricos e que vai às ruas indignada seletivamente pela corrupção estatal porque é enganada pela grande imprensa em conluio com a elite financeira mundial para manter o controle das riquezas planetárias, ressaltando inclusive que a culpa da corrupção é do capitalismo, não dos corruptos e dos corruptores.

 

Apesar de cortar gastos com saúde, segurança, investimentos e educação, a presidenta Dilma sancionou sem vetos a Lei Orçamentária Anual relativa a 2016 e manteve o inacreditável montante de R$ 819mi definido pelo Congresso Nacional para o fundo partidário, valor muito acima do estipulado inicialmente pelo governo federal (R$ 311mi).

 

Aprontado mais uma "pegadinha da malandra" com os governadores e prefeitos dos estados brasileiros, a presidenta Dilma, que sancionou a descarada lei de repatriação de recursos não declarados depositados por brasileiros no exterior, vetou o dispositivo deste lei que permitia o repasse de parte da arrecadação do governo federal aos Fundos de Participação de Estados e Municípios.

 

A cúpula do PMDB do Senado, totalmente comprada e dominada pelo governo Dilma, aceita apoiar a reeleição de Michel Temer à presidência do partido desde que ele renuncie ao comando nacional da sigla logo depois da votação, marcada para MAR/16, ideia já refutada pelo referido vice-presidente da República.

 

Envergonhando a grande maioria dos "tucanos de carteirinha", Alckmin, governador de SP, sancionou ontem no Palácio dos Bandeirantes, ao lado de representantes do grupo anarco-terrorista MST, uma lei estadual que permite a transmissão de terras a herdeiros de assentamentos rurais e o acesso deles a meios de financiamento.

 

Novo rato da política nacional, Gilberto Kassab, ex-prefeito de SP e atual ministro das Cidades da presidenta Dilma, enterrou rusgas do passado para iniciar uma reaproximação com a senadora Marta Suplicy, provável candidata do PMDB na disputa municipal deste ano.

 

Desunidos como sempre, numa antecipação da briga interna pelo direito de concorrer pelo partido à Presidência do Brasil em 2018, o comando do PSDB, que está nas mãos do senador mineiro Aécio Neves, se nega a pagar a dívida de R$ 17,1mi da campanha de José Serra à Prefeitura de SP, em 2012.


Crítica:
 
Nos EUA, cujo setor petrolífero é dominado por empresas privadas "malvadas e gananciosas", o preço da gasolina caiu e voltou ao mesmo valor nominal de 10 anos atrás, porem no Brasil, cujo setor petrolífero é controlado por uma estatal que "ama os pobres", o preço da gasolina está hoje no maior valor da história do real.

 

Dois delatores (Nestor Cerveró e a Fernando Baiano), cujas confissões já receberam a devida chancela do STF, atestam a interferência de Lula no que acabou se constituindo em mais um empréstimo fraudulento ao PT, porem, por alguma "razão exotérica", o referido ex-presidente ainda não é oficialmente um investigado.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso site: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário