R.B. 17/DEZ/15 "O Brasil no mesmo nível de ditaduras como Venezuela e Irã"


R.B.

"O Brasil no mesmo nível de ditaduras como Venezuela e Irã"

 

São Paulo, 17 de dezembro de 2015 (QUINTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, acompanhando a melhora do "humor" nas principais bolsas mundiais, beneficiada pela valorização das commodities e impulsionada pelo aumento das chances de queda da presidenta Dilma e (2) o DÓLAR pode cair, devolvendo uma parte da forte alta registrada no pregão anterior, porem deve-se ressaltar que a trajetória da moeda norte-americana segue sendo de alta.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,3%, revertendo uma abertura negativa, na qual chegou a recuar –1,7%, para acompanhar o desempenho ascendente das bolsas de NY, diante da sensação de que "o pior já passou" após a elevação dos juros nos EUA, a saída de Joaquim Levy e o rebaixamento da "nota" do Brasil pela Fitch e (2) o DÓLAR subiu 1,2% à R$ 3,93, já que o rebaixamento da "nota" do Brasil pela Fitch obrigará muitos fundos internacionais a tirarem recursos do país.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, acompanhando o bom desempenho das bolsas de NY no dia anterior, Japão 2,6% e China 0,5%, beneficiadas principalmente pela recuperação dos preços das commodities, (2) da EUROPA, fechando antes do anuncio de aumento dos juros nos EUA, Inglaterra 0,7%, França 0,1% e Alemanha 0,2%, com destaques de alta para as ações das exportadoras, como Rolls Royce (4,9%) e Airbus (2,0%), que se beneficiam da valorização do dólar frente ao euro e (3) dos EUA, em alta pelo terceiro pregão seguido, S&P 1,4%, DJ 1,3% e NASDAQ 1,5%, diante da avaliação de que o aumento da taxa de juros do país sinaliza um crescimento da confiança na maior economia do mundo.

 

Ontem, após quase uma década de juros baixos, o Fed ("BC" dos EUA) elevou, conforme esperado por 95% do "mercado", a taxa básica de juros de curto prazo dos EUA da faixa de 0% a 0,25% para a de 0,25% a 0,50%, ressaltando que agora o ritmo de elevações será "gradual" e que cada decisão dependerá de indicadores econômicos a serem divulgados.

 

Coberta de razão, ontem, tardando mas não falhando, a agencia de classificação de risco Fitch rebaixou sua "nota" do Brasil, tirando do país o chamado grau de investimento e ressaltando que fez isto por conta da rápida deterioração do cenário político e econômico tupiniquim e que agora espera que o governo termine o próximo ano com déficit primário de cerca de -1% do PIB e com a dívida publica superando os 70% do PIB.

 

Traçando um cenário desolador para o Brasil, a BCA, tradicional e prestigiada empresa canadense de analise independente, "aposta" que e, 2016, (1) o dólar vai bater R$ 5,00, (2) as commodities seguirão em queda, (3) a inflação seguirá bem acima do teto da meta (6,5%), (4) o desemprego vai superar os 10% e (5) a inadimplência vai disparar.

 

Apesar de querer evitar uma saída traumática do seu ministro da Fazenda, a presidenta Dilma já está convencida de que Joaquim Levy está "chegando ao final de linha", por isto considera que terá de troca-lo para criar um discurso de mudança na economia a fim de enfrentar o seu processo de impeachment na Câmara.

 

Mantendo os gastos da ineficiente maquina publica tupiniquim e contrariando as recomendações de 99,9% dos economistas, inclusive do atual ministro da Fazenda, ontem a Comissão Mista de Orçamento aprovou o texto base da Lei Orçamentária de 2016, reduzindo a meta de superávit primário de 0,7% para 0,5% do PIB.

 

Podendo ajudar a acabar com o mercado financeiro tupiniquim, a Comissão Mista do Congresso que analisa a medida provisória 694, que foi editada pelo senador Romero Jucá, pode mudar a tributação sobre vários investimentos no Brasil, inclusive acabando com a isenção das LCIs e LCAs, porem quem efetuar a aplicação antes da virada do ano ainda ficará isento de impostos.

 

Dando mais um sinal de que a bolha imobiliária tupiniquim segue desinflando rapidamente, as vendas das maiores incorporadoras do país recuaram -8,4% no trimestre entre AGO/15 e OUT/15 na comparação com os 3 meses anteriores e –17,1% na comparação com o mesmo período de 2014.


Política:
 
Ontem, em pleno dia útil, na AV. Paulista, principal rua da principal cidade do Brasil, defendendo a Dilma tinham 3mil pessoas segundo o português da padaria, que forneceu o pão com mortadela, e 5mil segundo a Policia Militar, porem, mostrando que alguém está mais uma vez mentindo, segundo o Datafolha tinham 55mil pessoas e segundo o PT eram 109mil.

 

Complicando a vida do presidente do Senado, que segue sendo blindado de forma descarada pelo Supremo Tribunal Federal, o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró afirmou em seu acordo de delação premiada que pagou US$ 6mi em propina para o peemedebista Renan Calheiros, o que confirma a versão do lobista Fernando Baiano.

 

Aumentando a tempera do fogo que assa a batata da presidenta Dilma, ontem Luiz Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal Federal, votou contra a possibilidade de o Senado poder recusar a instauração de um processo de impeachment aprovado pela Câmara dos Deputados.

 

Confirmando que petistas e tucanos usam as mesmas técnicas para roubar e manipular, ontem a Justiça de MG condenou o ex-governador tucano Eduardo Azeredo a 20 anos e de 10 meses de prisão, em regime fechado, por peculato e lavagem de dinheiro, pelo caso que se tornou conhecido como "mensalão tucano".

 

Tradado como um cidadão especial, o que é um enorme absurdo, ontem o ex-presidente Lula viajou em segredo para Brasília para prestar uma série de depoimentos, inclusive na Operação Lava Jato, e, no início da noite, seguiu para o Palácio da Alvorada para um jantar com a presidenta Dilma, obviamente pago com dinheiro publico.

 

Ontem, ao finalizar a penúltima sessão plenária do Senado, o presidente da Casa, Renan Calheiros, teve a cara de pau de comemorar a produção legislativa do ano e, contrariando a vontade do governo Dilma, que quer acelerar o andamento do processo de impeachment, afirmou que o Congresso entrará em recesso a partir da próxima semana.

 

Como o santo de Dilma não bate com o santo de Henrique Meirelles, o governo pode optar por um representante do mundo político para substituir Joaquim Levy e os nomes do ministro Armando Monteiro, Indústria e Comércio, e do senador peemedebista Romero Jucá surgem como principais apostas.

 

-    Após sinalizar apoio à candidatura de João Dória para a prefeitura de SP, o governador Geraldo Alckmin e sua esposa, Lu, eram os convidados ilustres na festa de aniversário do referido pré-candidato.


Crítica:

 

Comprovando mais uma vez que no Brasil, infelizmente, todo malando tem seu estoque de otários, os pastores neo-pentecostais da igreja Universal do Reino de Deus estão vendendo, pela bagatela de R$ 1.000,00, uma escova que eles classificam como milagrosa  e ''garantem'' que tem o poder de varrer com todo o lixo espiritual que assola a sua existência.

 

Colocando "o Brasil no mesmo nível de ditaduras como Venezuela e Irã", atuando em favor das telefônicas, que aliás atual praticamente como um monopólio, e mostrando porque as empresas globais, diante da insegurança jurídica, tem cada dia menos coragem de investir no Brasil, ontem um mero juiz da 1ª Vara Criminal de São Bernardo determinou que as operadoras de telefonia fixa e móvel tupiniquins devem bloquear o serviço de mensagens instantâneas WhatsApp em todo o país por 48 horas, a partir de 0h desta quinta-feira.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário