R.B. 27/OUT/15 "Cada dia menos brasileiros querem viver no Brasil"


R.B.

"Cada dia menos brasileiros querem viver no Brasil"

 

São Paulo, 27 de outubro de 2015 (TERÇA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, na contramão das principais bolsas mundiais, para reduzir as perdas registradas no ano (-5,6%), com as grandes empresas brasileiras beneficiadas pela decisão do governo Dilma de flexibilizar e também reduzir a exigência de conteúdo local nos investimentos e (2) o DÓLAR pode seguir em alta, para zerar a baixa ainda acumulada no mês (-0,8%) e ampliar a forte valorização já registrada no ano (47,4%), acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e a redução do fluxo positivo de recursos externos.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu –0,8%, devolvendo os ganhos da abertura, quando na máxima avançou 0,6%, com péssimo volume de negócios (R$ 4,3bi) e influenciada pelas crescentes preocupações com a questão fiscal e com o desempenho negativo da economia brasileira e (2) o DÓLAR subiu 1,1% à R$ 3,92, revertendo as perdas da abertura, quando na mínima atingiu R$ 3,83, em um pregão marcado pela forte volatilidade e pelo baixo volume de negócios, pressionado pelos mesmos motivos que derrubaram a bolsa tupiniquim.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,6% e China 0,5%, impulsionadas pelas novas medidas de estímulo anunciadas pelo governo chinês, como corte de juros e redução do compulsório, e pelos resultados melhores do que o esperado de empresas japonesas, como Hitachi (6,1%) e Panasonic (6,2%), (2) da EUROPA, sem uma tendência única, Inglaterra –0,4% e França –0,5%, realizando lucros recentes, com destaques de queda para as ações de mineradoras, como Glencore (-2,7%), Antofagasta (-1,2%), BHP Billiton (-0,8%) e ArcelorMittal (-2,1%), e para a montadora Peugeot (-3,6%), após informar que vai testar as emissões de poluentes de seus veículos e a eficiência do combustível sob condições reais de condução, porem Alemanha 0,1%, sustentada pelas ações da RWE (1,5%), que foram beneficiadas por um plano do governo da Alemanha de pagar as concessionárias que mantiverem as usinas de carvão paralisadas por alguns anos e (3) dos EUA, também realizando lucros, S&P –0,2%, DJ –0,2% e NASDAQ –0,1%, com destaques de queda para as ações das petrolíferas, como Chevron (-2,7%) e ExxonMobil (-2,1%), acompanhando o recuo do petróleo e prejudicadas pela divulgação de um relatório do Goldman Sachs observando que os estoques estão em níveis elevados no país e na Europa.

 

Cada dia mais pessimista com o futuro do Brasil, nesta semana o "mercado" novamente elevou, desta vez de 9,75% para 9,85%, suas expectativas para a inflação oficial medida pelo IPCA em 2015 e reduziu, agora de –3,00 para –3,02%, suas "apostas" para o desempenho do PIB neste ano.

 

Confirmando mais uma vez a falta de capacidade gerencial do governo Dilma, em SET/15 a dívida do governo federal cresceu novamente, desta vez 1,80% na comparação com AGO/15, e, segundo dados oficiais do Tesouro Nacional, atingiu estratosféricos R$ 2,7tri.

 

Novamente por falta de capacidade gerencial do governo Dilma, está perto de mergulhar no vinagre a última grande fonte de receita extraordinária prevista pelo governo para este ano, o dinheiro do leilão de hidrelétricas, que renderia neste ano uns R$ 11bi e que foi novamente adiado, desta vez para o final de NOV/15, o que pode contribuir para elevar ainda mais o déficit público.

 

Dando mais um sinal negativo da economia brasileira, segundo uma pesquisa feita pela Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade, 74% dos trabalhadores brasileiros pretendem utilizar o 13º salário deste ano para pagar dívidas já contraídas, contra 68% no mesmo período do ano passado.

 

Confirmando mais uma vez que "a bolha imobiliária tupiniquim" está murchando aos poucos, em SET/15, registrando o quarto mês consecutivo de queda, os contratos novos de aluguel tiverem seus valores reduzidos em –0,5% na comparação com AGO/15 e em –2,1% na comparação com SET/14, isto com uma inflação registrada pelo IGP-M, que deveria reajustar estes contratos, de respectivamente 0,95% e de 8,4% nos mesmos períodos.

 

Defendendo quem paga suas contas, Jaques Wagner, ministro-chefe da Casa Civil, afirmou ontem que concorda com o financiamento de empresas por meio de juros subsidiados do BNDES, ressaltando que isto possibilitou investimentos e geração de empregos em regiões pobres, o que obviamente é uma grande falácia já que as empresas privadas sempre buscam o lucro.

 

Coberto de razão, o executivo André Araújo, presidente de petroleira Shell no Brasil, afirmou ontem que o país tem que aumentar a atratividade dos investimentos no setor de petróleo, como outros países têm feito, em um momento em que a indústria enfrenta desafios de redução de investimentos em todo o mundo.

 

-    A Petrobrás caiu –1,7%, porem ontem, após o fechamento do pregão, o governo anunciou que prepara mudança para flexibilizar e também reduzir a exigência absurda de conteúdo local nos investimentos do setor petrolífero brasileiro.


Política:
 
Mostrando mais uma vez que Dilma desconhece o que acontece no seu governo, apesar da referida presidenta "garantir" que os programas sociais serão mantidos, ontem a ministra Tereza Campello, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, afirmou que 23 milhões de pessoas terão que sair do Bolsa Família caso o Congresso faça um corte de R$ 10bi no orçamento do referido programa.

 

Se aproximando cada vez mais do maior bandido da história do Brasil, que certamente está muito bravo com o ministro da justiça e também com a presidenta Dilma, ontem a Polícia Federal, em mais uma fase da investigação de um esquema de pagamento de propina a integrantes do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, cumpriu mandado de busca e apreensão na empresa LFT Marketing Esportivo, que pertence a Luis Cláudio Lula da Silva, filho do referido ex-presidente.

 

Enquanto prepara um corte de R$ 10bi no Bolsa Família, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara apresentou emenda ao Orçamento de 2016 que, na contramão do ajuste fiscal, pretende triplicar o valor destinado ao Fundo Partidário, que é a verba pública que é distribuída anualmente entre as legendas.

 

Chantageando o governo Dilma com ameaças, Eduardo Cunha, que é presidente da Câmara e também é um dos principais suspeitos de participação no esquema de corrupção da Petrobras, afirmou ontem que deverá anunciar somente em NOV/15 sua decisão sobre se dá ou não sequência ao principal pedido de impeachment contra a presidenta.

 

Segundo o relatório da Operação Zelotes que deu base às decisões judiciais que deflagraram a terceira fase da investigação, Gilberto Carvalho, chefe de gabinete do ex-presidente Lula e ministro durante o primeiro governo Dilma, esteve em "conluio" com um lobista interessado na edição de uma medida provisória que beneficiou o setor automotivo.


Crítica:

 

Mostrando que "cada dia menos brasileiros querem viver no Brasil", (1) segundo uma pesquisa divulgada ontem pela Catho, atualmente 79,2% dos trabalhadores brasileiros abraçariam uma oportunidade profissional fora do Brasil, patamar superior ao auferido no mesmo período de 2014 (75,9%) e (2) em AGO/15 os brasileiros foram os estrangeiros que mais buscaram imóveis para comprar no sul da Flórida, região que inclui Miami, de acordo com dados da Miami Association of Realtors (associação de corretores).


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário