R.B. 23/OUT/15 "Enganando desempregados despreparados"


R.B.

"Enganando desempregados despreparados"

 

São Paulo, 23 de outubro de 2015 (SEXTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, ampliando a valorização acumulada no mês (6,0%) e reduzindo a baixa registrada no ano (-4,5%), influenciada positivamente pelo desempenho ascendente das principais bolsas mundiais e também pela crescente avaliação dos investidores externos de que uma eventual queda da presidenta Dilma causaria uma reversão positiva nas expectativas econômicas tupiniquins e (2) o DÓLAR pode cair, acompanhando a melhora do "humor" na bolsa brasileira e seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,6%, acompanhando a melhora do "humor" nas principais bolsas mundiais, beneficiadas pela entrevista de Mario Draghi, presidente do BC Europeu, informando sobre a possibilidade de adoção de mais estímulos na Europa, e com destaque de alta para as ações da Petrobrás (3,1%), influenciada positivamente pela valorização do petróleo e (2) o DÓLAR caiu –0,5% à R$ 3,92, realizando lucros após 4 pregões consecutivos de alta, seguindo a melhora do "humor" na bolsa brasileira e influenciado pelos leilões de venda do BC.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão –0,6%, acompanhando as perdas das bolsas de NY no dia anterior, apesar dos bons resultados de algumas empresas japonesas e China 1,5%, recuperando parte das perdas do pregão anterior, após uma sessão marcada pela forte volatilidade, (2) da EUROPA, nos maiores patamares desde AGO/15, Inglaterra 0,4%, França 2,3% e Alemanha 2,5%, "animadas" com o discurso de Mario Draghi, presidente do BC Europeu, que sugeriu que pode aumentar o programa de relaxamento quantitativo em DEZ/15 e (3) dos EUA, acompanhando a melhora do "humor" das bolsas europeias, S&P 1,7%, DJ 1,9% e NASDAQ 1,6%, também beneficiadas pela divulgação de resultados animadores de grandes empresas como McDonalds (8,1%), EBay (13,9%), Dow Chemical (5,1%) e Texas Instruments (10,1%).

 

Ressaltando que em um momento turbulento para os mercados emergentes os investidores têm que separar os "vencedores" dos "perdedores", Pablo Goldberg, diretor da BlackRock, que simplesmente é a maior gestora de recursos de capital aberto do mundo, afirmou que o Brasil está no grupo dos perdedores pois (1) não realiza reformas para se ajustar ao "novo mundo", (2) vive em crise política e (3) tem cada dia menos credibilidade.

 

Na nota divulgada após a manutenção da Selic em 14,25%, o Copom diz que a convergência da inflação para a meta ocorrerá em um "horizonte relevante da política monetária", o que deixou claro que a autoridade monetária tupiniquim não sabe quando a inflação irá para o centro da meta (4,5%) e também levantou entre os acadêmicos e entre os operadores uma hipótese assustadora de que as contas do governo já teriam se degradado ao ponto de tornar o BC impotente e, por esse raciocínio, uma alta dos juros agravaria a disparada da dívida pública, impulsionando o dólar e levando à hiperinflação.

 

Perdendo credibilidade a cada dia, já que está mais do que provado que ele "não tem a caneta" e não decide nada na pasta que teoricamente deveria comandar, Joaquim Levy, ministro brasileiro da Fazenda, afirmou ontem que um orçamento "robusto" em 2016 criará as condições necessárias para a volta do crescimento dos negócios no Brasil.

 

Mostrando que no governo Dilma a coisa sempre pode piorar, a equipe econômica da presidenta já avalia que, por conta da resistência do Tribunal de Contas da União em aceitar que o governo parcele o pagamento de dívidas do Tesouro com bancos públicos, o cálculo o déficit primário deste ano pode chegar a cerca de R$ –70bi, o que representa algo em torno de 1% do PIB.

 

Após afirmar que a falta de liderança é a pior dimensão da crise atual e que enfrentá-la exige maior mobilização da sociedade civil, Jorge Gerdau, presidente do conselho de administração da Gerdau, defendeu ontem, em um evento para empresários que ocorreu em SP, uma atuação mais incisiva do empresariado para pressionar o governo a definir os rumos do país.

 

Como a Petrobrás precisa de dinheiro para sobreviver após ser rapinada pelo PT e por seus aliados, o conselho de administração da referida estatal avalia hoje as duas primeiras grandes operações de venda de ativos, que envolvem a BR Distribuidora, que possivelmente terá 25% das suas ações vendidas para um parceiro chinês, e a Gaspetro, que está sendo negociada com a japonesa Mitsui. 


Política:
 
Confirmando mais uma vez que o governo FHC foi muito parecido com o governo Lula, em suas memórias o ex-presidente tucano revela que (1) avisado de que a administração da Petrobras era um escândalo, repleta de irregularidades, disse que cuidaria disso no futuro, mas não cuidou, (2) confrontado pela ameaça de ter uma parte do governo investigada por uma CPI, tudo fez para que ela não fosse instalada, e conseguiu e (3) aborrecido com críticas feitas por jornalistas da Folha de SP, telefonou para o dono do jornal, queixou-se deles e comemorou depois o fato de os jornalistas "terem engolido" o que escreveram.

 

Contrariando a justiça e o Tribunal de Contas da União para mais uma vez privilegiar currais eleitorais e reduzir a transparência e a livre concorrência no país, ontem a presidenta Dilma sancionou uma lei que prorroga as concessões de lotéricas sem licitação, garantindo que todos os contratos, de permissão ou licitação, assinados até 2013 serão de 20 anos, com renovação garantida por igual período.

 

Com os "nobres parlamentares" legislando em causa própria, já que querem trazer de volta do exterior, sem nenhuma fiscalização, o dinheiro da corrupção, do trafico de drogas e dos demais crimes remetidos ilegalmente para o exterior, ontem a comissão da Câmara dos Deputados que analisa o projeto de lei para regularizar recursos não declarados à Receita aprovou a versão final do texto, que reduziu de 35% para 30% o valor que deve ser pago de impostos e mudou o destino deste dinheiro, que antes seria usado para compensar Estados prejudicados com as mudanças no ICMS e agora vai para os Fundos de Participação de Estados e Municípios.

 

"Amigão" de Lula, o pecuarista José Carlos Bumlai, acusado pelo delator Fernando Baiano de receber propina para mediar negócios no setor de petróleo e repassá-los a uma nora do ex-presidente petista, "garantiu" que os recursos que recebeu do lobista era, na verdade, um empréstimo para quitar dívidas com trabalhadores de suas terras.

 

Após o Supremo Tribunal Federal autorizar o sequestro de R$ 9,6mi depositados e não declarados em contas na Suíça atribuídas a Eduardo Cunha, a Procuradoria-Geral da República, comandada por Rodrigo Janot, intensificou a busca de provas para instruir um pedido para afastá-lo da presidência da Câmara.

 

Confirmando que Eduardo Cunha fez um acordo de "não agressão" com o Palácio do Planalto, ontem, logo após abrir seu gabinete para a imprensa registrar a entrega pela oposição do novo pedido de impeachment contra Dilma, o presidente da Câmara afirmou que as chamadas "pedaladas" não são, por si só, motivo para o afastamento da presidenta petista.

 

Dando mais um passo para se afastar do PT, Michel Temer, vice-presidente da República, mandou avisar a Fernando Haddad, prefeito de SP, que o PMDB terá candidato ao seu lugar e que ele será a senadora Marta Suplicy, recém-filiada ao partido depois de ter abandonado o próprio PT.

 

Podendo "abrir o bico", já que está desolado com o PT e sente-se abandonado pelo partido depois de tantos serviços que lhe prestou, Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil e mensaleiro que fugiu para a Itália em setembro de 2013 antes de ser condenado a mais de 12 anos de prisão pelos crimes de formação de quadrilha, peculato e lavagem de dinheiro, chegou hoje ao Brasil.


Crítica:

 

Mostrando porque a pior ideia que alguém pode ter no Brasil é abrir uma empresa e contratar pessoas, o Tribunal Superior do Trabalho decidiu, por unanimidade, que uma empresa não pode demitir por justa causa um funcionário que compareceu ao seu local de trabalho embriagado.

 

"Enganando desempregados despreparados", que ao invés de aplicarem o dinheiro das suas rescisões na maior taxa de juros do mundo são ludibriados a investirem no consumo em um momento de crise no país, o setor de franquias registrou faturamento de R$ 35,5bi no terceiro trimestre deste ano, o que representa um aumento de 8,2% em relação ao mesmo período do ano passado.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário