R.B. 3/SET/15 "Quer transformar o Brasil em um país de cigarras"


R.B.

"Quer transformar o Brasil em um país de cigarras"

 

São Paulo, 3 de setembro de 2015 (QUINTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, na contramão das principais bolsas mundiais e devolvendo os ganhos registrados no pregão anterior, diante do aumento dos "rumores" de que Joaquim Levy deixará o governo Dilma e (2) o DÓLAR pode seguir em alta, rumo aos R$ 4,00, influenciado pela manutenção da taxa básica de juros e também pressionado pelo mesmo motivo que deve derrubar a bolsa brasileira.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 2,2%, com bom volume de negócios (R$ 6,9bi), acompanhando o desempenho positivo das principais bolsas mundiais e com destaques de alta para as exportadoras, como Gerdau (10,0%), Suzano (7,5%) e Klabin (6,5%), que foram beneficiadas pela disparada do dólar e (2) o DÓLAR subiu 1,7% à R$ 3,75, para fechar o dia no maior patamar desde 12/DEZ/02, influenciado pelos "temores" de redução da "nota" do Brasil, pelas "apostas" de que Joaquim Levy deixará o governo Dilma e pelas expectativas de que a taxa básica de juros brasileira iria parar de subir, o que aliás se confirmou após o fechamento do pregão.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão –0,4%  China –0,2, ainda influenciadas por temores relacionados à desaceleração da economia chinesa, principalmente depois de indicadores recentes mostrarem que o setor manufatureiro do gigante asiático está em contração, (2) da EUROPA, em um dia de poucos negócios, Inglaterra 0,4%, França 0,3% e Alemanha 0,3%, com os investidores agora aguardando a reunião de política monetária do BC Europeu e esperando que a referida instituição amplie seu programa de relaxamento monetário, já que a firme queda das commodities e a valorização recente do euro podem ampliar os riscos de deflação e (3) dos EUA, recuperando as perdas de quarta-feira, S&P 1,8%, DJ 1,8% e NASDAQ 2,5%, com destaques de alta para as ações de tecnologia, como a Microsoft (3,0%), e também beneficiadas pela divulgação de dados positivos da economia do país, como o aumento das novas encomendas de bens manufaturados  e o crescimento do emprego no setor privado.

 

Ontem, conforme já esperado por cerca de 90% do "mercado", o Comitê de Política Monetária tupiniquim anunciou que, por unanimidade, decidiu pela manutenção da taxa básica de juros em 14,25% ao ano, o que não ocorria há exatamente um ano, ressaltando que a manutenção desse patamar ocorrerá por período necessário para a convergência da inflação para a meta no final de 2016.

 

Com potencial para levar o dólar para R$ 4,00 e a bolsa para 40.000pts, crescem rápido os rumores de que Joaquim Levy, ministro da Fazenda, procurou ontem a presidenta Dilma para reclamar de isolamento e falta de apoio no governo, pondo em dúvida sua permanência no cargo se a situação não mudar.

 

Diante da forte retração da demanda, causada pela crise econômica brasileira e pelo elevado patamar da taxa de juros, o IPC de SP encerrou o mês de AGO/15 registrando alta de 0,56%, patamar abaixo do auferido no mês anterior (0,85%) e dentro das expectativas do "mercado".

 

Certamente aumentando a crise e contribuindo para gerar ainda mais inflação e desemprego, como o governo Dilma não quer cortar gastos públicos, ontem o Ministério da Fazenda, acreditando que pode ter uma receita adicional de R$ 500 milhões ainda em 2015, divulgou reajustes monetários nas taxas de fiscalização cobradas em 7 áreas, vigilância sanitária, registro e porte de armas de fogo, produtos químicos, segurança de estabelecimentos financeiros, avaliação de conformidade e serviços metrológicos, aviação civil e mercado de valores mobiliários.

 

Como o elevado patamar da Selic atrai recursos para investimentos em renda fixa e o elevado patamar do dólar torna as ações de empresas brasileiras mais baratas, em AGO/15, apesar da piora da economia e da política brasileira, segundo o BC a entrada de recursos estrangeiros no Brasil destinados ao mercado financeiro superou a saída em US$ 1,2bi, reduzindo o saldo negativo desta conta no ano para US$ -5,9bi.

 

Dando novos sinais negativos da economia brasileira, (1) em AGO/15 as vendas de automóveis e comerciais leves novos caíram -8,9% sobre JUL/15 e despencaram -22,9% na comparação com AGO/14 e (2) em JUL/15 a produção industrial brasileira foi -1,5% menor do que em JUN/15 e –8,9% inferior ao registrado em JUL/15, patamares bem piores do que o esperado pelo "mercado"(respectivamente -0,1% e –6,3%).


Política:
 
Ontem, logo após recusar um convite da presidenta Dilma para reassumir a articulação política do governo, reclamando de ter sido excluído dos debates internos sobre a CPMF e a reforma administrativa, o vice-presidente Michel Temer anunciou que vai reunir os sete governadores do PMDB e os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Eduardo Cunha, para discutir a estratégia do partido diante da crise política e econômica que se agrava no país.
 
A presidenta Dilma está fazendo o que pode para evitar que o PMDB se una em torno da ideia de iniciar um processo de impeachment, porem como o caixa do governo está vazio e os ministérios já estão lotados de indicados políticos, na grande maioria dos casos corruptos e incompetentes, sua margem de manobra é cada dia menor.
 
Mais perdida do que cego em tiroteio, 2 dias depois de apresentar uma proposta de Orçamento deficitária e de ouvir críticas de que tentou empurrar o problema para o Congresso, a presidenta Dilma afirmou ontem que enviará adendos ao texto e que não fugirá da responsabilidade de resolver a questão, inclusive com a criação de novos impostos.
 
Em uma votação apertada, por 36 votos a 31, ontem o Senado aprovou o fim das doações de empresas para partidos políticos e candidatos a cargos eletivos, que agora só poderão receber recursos apenas de pessoas físicas, o que é totalmente justo, e do fundo partidário, o que é um enorme absurdo.
 
Com mais da metade dos parlamentares acusados de corrupção e apresentando uma produtividade abaixo da critica, os "nobres parlamentares", como se não tivessem nada mais importante para fazer, analisam uma proposta para impor um código de vestimenta no Congresso Nacional, proibindo saias acima do joelho, tênis com cores chamativas, camisa de time e até uso de chapéu.

Crítica:

 

Mostrando a mentalidade idiota do nosso atual governo, que "quer transformar o Brasil em um país de cigarras", o Ministério do Trabalho usou em seu site a imagem de um bicho-preguiça para defender a pratica do "deboísmo", que sugere que o trabalhador deixe de lado as preocupações e fique "de boa".

 

Presidida por um presidiário que afirmou que prefere o crime à delação, a construtora Odebrecht foi condenada pela Justiça do Trabalho ao pagamento de R$ 50mi por danos morais e coletivos a trabalhadores que teriam sido submetidos à condição análoga à escravidão nas obras da construção da usina de cana-de-açúcar Biocom, em Angola, que obviamente foi bancada com recursos do BNDES.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário