R.B. 7/AGO/15 "De forma arrogante e sórdida"


R.B.

"De forma arrogante e sórdida"

 

São Paulo, 7 de agosto de 2015 (SEXTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, perdendo o patamar dos 50.000pts, acompanhando a baixa das principais bolsas mundiais e prejudicada principalmente pala provável derrocada das ações da Petrobrás, que divulgou resultados bem abaixo do esperado e (2) o DÓLAR pode seguir em alta, acompanhando a piora do "humor" na bolsa e a intensificação dos problemas políticos e econômicos no Brasil.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu –0,5%, revertendo uma abertura positiva, na qual chegou a avançar 0,4%, prejudicada pelas perdas das bolsas de NY e pelos temores de que o aumento da instabilidade política no Brasil, com as sucessivas derrotas do governo no Congresso, podem levar Joaquim Levy, ministro da Fazenda, a pedir demissão e (2) o DÓLAR subiu 1,1% à R$ 3,53, mesmo com os leilões de venda do BC, para fechar em alta pelo sexto pregão seguido e no maior patamar desde 5/MAR/03, acompanhando os mesmos motivos que  derrubaram a bolsa brasileira.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão 0,2%, em alta moderada pelo segundo pregão consecutivo, com a valorização do dólar ante a moeda local (o iene) novamente gerando demanda por ações de exportadoras, como Honda (3,0%) e Toyota (1,3%) e China –0,9%, levando o índice local a um patamar –29% abaixo do pico atingido em meados de JUN/15, desta vez em meio a dúvidas sobre o comprometimento de Pequim em sustentar as ações locais, (2) da EUROPA, devolvendo os ganhos da abertura, Inglaterra –0,1%, França –0,1% e Alemanha –0,4%, influenciadas pela queda nos preços de commodities, que pressionaram as ações de empresas do setor, como petrolíferas e mineradoras, mesmo diante do anúncio de que o BC da Inglaterra decidiu manter sua taxa básica de juros na mínima histórica de 0,5% e o programa de compra de ativos em 375bi de libras e (3) dos EUA, S&P –0,8%, DJ –0,7% e NASDAQ –1,6%, influenciadas pela cautela antes da divulgação do relatório de emprego do país, que ocorre nesta sexta-feira, e pressionadas pelo mau desempenho das ações de empresas de mídia, como 21st Century Fox (-6,7%), Viacom (-14,2%) e Disney (-1,8%), que divulgaram balanços que desagradaram os investidores.

 

Tentando segurar a disparada do dólar, que apesar de ajudar nas exportações pressiona bastante a inflação, ontem, após o fechamento do pregão, o BC brasileiro anunciou que decidiu aumentar o ritmo de intervenções na ponta vendedora do mercado de câmbio tupiniquim através da oferta de contratos conhecidos como swap cambial.

 

Prejudicando ainda mais a arrecadação de impostos, a votação da proposta de emenda constitucional que equipara os salários de algumas carreiras do Executivo aos vencimentos do Judiciário acabou por detonar uma crise na Receita Federal, já que os Auditores do Fisco, que não conseguiram ser incluídos no projeto analisado pelo Congresso, decidiram paralisar as atividades por tempo indeterminado.

 

Diante da descoberta por parte dos investidores de alternativas mais rentáveis e com a mesma segurança e principalmente diante do agravamento da crise econômica, com aumento das demissões, do endividamento das famílias e dos juros, em JUL/15, pelo sétimo mês consecutivo, os saques da poupança superaram os depósitos, desta vez em R$ -2,5bi, o que representa o pior resultado para um mês de julho desde o início da série histórica do BC, em 1995.

 

Dando 2 novos sinais negativos da economia brasileira, (1) segundo uma pesquisa realizada pela NTC&Logística, que é a associação que reúne companhias de frete de todo o país, atualmente o Brasil tem mais de 100 mil caminhões parados em garagens de empresas transportadoras, o que representa 13,5% da frota tupiniquim e (2) nos 7 primeiros meses deste ano a produção do setor automotivo brasileiro registrou uma queda de -18,1% em relação ao mesmo período de 2014 e atingiu o menos patamar desde 2006.

 

Com a intenção de acelerar as tratativas com outros países enquanto as conversas sobre a criação de uma área de livre comércio com a União Europeia não avançam e também pressionado pela forte queda nas exportações, o governo Dilma anunciou que inicia a partir de hoje uma rodada de consultas públicas sobre acordos comerciais com Líbano, Tunísia, Canadá, Cuba, México e o EFTA, que é o bloco europeu formado por Islândia, Noruega, Suíça e Liechtenstein.

 

Fazendo aquilo que o PT sempre condenou, que é privatizar uma empresa publica, ontem, para garantir mais dinheiro para o governo Dilma gastar com juros da dívida publica, o conselho da Petrobras aprovou um plano para requerer a permissão para listar a BR Distribuidora, a unidade de distribuição de combustíveis da estatal, na Bolsa de Valores de SP.

 

-    A Petrobras subiu 3,1%, porem, após o fechamento do pregão, a empresa anunciou que no segundo trimestre deste ano seu lucro liquido foi –89% menor que no mesmo período de 2014 já que, para ajudar o governo Dilma, a referida estatal passou a pagar impostos que antes contestava judicialmente.

-    A Braskem subiu 6,5%, após a petroquímica anunciar lucro líquido de R$ 1,05bi no segundo trimestre, patamar muito superior ao registrado no mesmo período de 2014 (R$ 124mi).


Política:
 
Acompanhado do já tradicional panelaço, ontem o programa político do PT na TV, "de forma arrogante e sórdida", usou a tática do medo, afrontou os brasileiros, não tocou no assunto corrupção, colocou nos mercados externos a culpa pela crise econômica brasileira e no fim das contas serviu para incentivar ainda mais os protestos populares contra o governo Dilma marcados para 16/AGO/15.
 
"Limpando o caminho" para a análise das contas da presidenta Dilma, cuja possível rejeição no TCU é aguardada pela oposição e por parte da base governista para ser usada como base para a abertura de um processo de impeachment, ontem, em tempo recorde, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou as contas relativas os mandatos de Itamar Franco (1992-1994), FHC (1995-2002) e Lula (2003-2010).
 
Candidato, assim como Serra, a ter um posto de destaque em um eventual governo de Michel Temer, ontem, durante uma homenagem ao vice-presidente do Brasil no Palácio dos Bandeirantes, Alckmin, governador tucano de SP, definiu o referido peemedebista como "um grande homem" que "trabalha pelo bem comum".
 
Após se reunir com Lula, com seus ministros e com os governadores, a presidenta Dilma, em um cenário com indicadores econômicos piorando e crescente instabilidade política, convocou agora uma reunião com os maiores empresários do Brasil para tentar obter apoio como Rubens Ometto (Cosan), Luiz Carlos Trabuco (Bradesco), Jorge Gerdau (Gerdau) e Abílio Diniz (Grupo Pão de Açúcar).

Crítica:

 

Apesar do franco favoritismo de Jeb Bush, ontem, no primeiro debate entre os 10 principais postulantes à candidatura à presidência dos EUA pelo partido republicano, Donald Trump deixou os rivais republicanos brigando por atenção ao se recusar a descartar uma candidatura independente à Casa Branca e ao ficar irritado com perguntas sobre suas atitudes em relação às mulheres.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário