R.B. 28/AGO/15 "A CPMF em tese é um imposto justo"


R.B.

"A CPMF em tese é um imposto justo"

 

São Paulo, 28 de agosto de 2015 (SEXTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, realizando parte dos lucros acumulados nos 2 últimos pregões, em um movimento de cautela antes do final de semana e diante da manutenção da tensão política no Brasil e (2) o DÓLAR pode subir, acompanhando a esperada piora do "humor" na bolsa brasileira e também seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 3,6%, para fechar o dia com a maior valorização percentual desde 21/NOV/14, beneficiada pela valorização das commodities, com bom volume de negócios (R$ 7,8bi) e acompanhando o desempenho positivo das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR caiu –1,1% à R$ 3,56, acompanhando a melhora do "humor" na bolsa brasileira e realizando lucros após ter subido 4,4% desde sexta-feira da última semana.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, acompanhando o fechamento positivo das bolsas de NY no dia anterior, Japão 1,1% e China 5,3%, também beneficiadas pela diminuição de temores relacionados ao impacto da desaceleração da economia chinesa no mundo e pelo anúncio de novas medidas de estímulo pelo BC chinês, (2) da EUROPA, Inglaterra 3,6%, França 3,5% e Alemanha 3,2%, com destaques de alta para as mineradoras e para as petrolíferas, como Anglo American (9,2%), BP (6,0%), Total (6,6%) e ArcelorMittal (6,0%), diante da disparada dos preços das commodities e (3) dos EUA, em alta pela segunda sessão consecutiva, S&P 2,4%, DJ 2,3% e NASDAQ 2,4%, beneficiadas pela divulgação de novos sinais de crescimento econômico do país, após o anuncio de que o PIB norte-americano se expandiu a uma taxa anualizada de 3,7% entre ABR/15 e JUN/15, patamar acima do esperado (3,3%).

 

Mostrando quem manda e carrega o mundo nas costas, ontem Obama, presidente dos EUA, afirmou que a revisão para cima do crescimento do PIB norte-americano reforça a importância do país, diante das turbulências na China e na Europa, atuar como uma âncora sustentável diante da instabilidade econômica mundial.

 

Somando-se ao coro de petistas e governistas insatisfeitos, ontem Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, atacou a política econômica conduzida por Joaquim Levy, ministro da Fazenda, e sugeriu a sua saída do governo por conta do aumento dos juros, da redução do credito e da intenção de elevar impostos.

 

Dando mais um sinal de descontrole das contas publicas, diante do crescimento dos gastos e da redução da arrecadação, ontem o Tesouro Nacional divulgou o resultado do Governo Central de JUL/15, que apontou um déficit de R$ -7,2bi, o que representa o pior para o mês da série histórica, iniciada em 1997.

 

Diante da retração da economia e do forte aumento dos índices de desemprego, nos seis primeiros meses deste ano 14,6% das negociações salariais resultaram em ajustes abaixo da inflação, reduzindo o poder de compra dos trabalhadores, o que representa o pior resultado desde 2004.

 

Em meados de JUL/15 o governo Dilma ampliou de 30% para 35% o percentual das aposentadorias do INSS que podem ser destinadas a pagamento de empréstimos consignados, porem das 6 maiores instituições bancárias no país, só o Banco do Brasil oferecerá este limite maior para seus clientes.

 

Atualmente apenas cerca de 700 telhados de residências, comércios ou indústrias no Brasil têm um painel solar que gera energia para o consumo local que, quando sobra, pode ser vendida para outros consumidores, porem, mostrando o potencial de crescimento deste mercado, segundo a consultoria Bloomberg New Energy Finance, daqui a 25 anos 20% de toda a capacidade instalada brasileira virá destes painéis fotovoltaicos.


Política:
 
Mostrando que a recriação da CPMF é uma missão impossível, o então presidente Lula, com alta popularidade e em pleno boom econômico da década passada, não logrou êxito em aprovar o retorno deste imposto, que necessita do endosso de 60% dos congressistas em 4 votações, duas em cada Casa, portanto não será Dilma, a presidente mais impopular da história do país, que terá sucesso nisto.
 
Colocando em alerta vermelho toda a cúpula peemedebista, o lobista Fernando Soares, também conhecido como Fernando Baiano, que é apontado com operador do PMDB no esquema de corrupção na Petrobras, indicou para integrantes do Ministério Público Federal que pode entregar informações sobre a suposta participação de três figuras de peso do partido nos desvios de recursos da estatal, são eles Renan Calheiros, presidente do Senado, Henrique Alves, ministro do Turismo, e Eduardo Cunha, presidente da Câmara.

 

Contando a melhor piada da história de Brasília, ontem Luciano Coutinho, presidente do BNDES, afirmou na CPI que investiga empréstimos do referido banco de fomento que o ex-presidente Lula nunca interferiu nas operações da instituição em relação a projetos específicos.

 

Descumprindo uma promessa de campanha, apesar de o governador petista Fernando Pimentel ter anunciado, como vitrine de sua gestão, um corte de 20% nos cargos comissionados em MG, a redução desses postos nos 8 primeiros meses deste ano ficou próxima a zero.

 

Atualmente, por conta dos volumes bilionários da operação Lava Jato, considerado ladrão de galinha que deveria ser julgado em um tribunal de pequenas causas, o deputado Paulo Maluf afirmou ontem, em depoimento ao Supremo Tribunal Federal, que não tem conhecimento de irregularidades ou desvios na obra de construção da Avenida Água Espraiada, atual Avenida Jornalista Roberto Marinho, durante sua passagem pela prefeitura de SP (de 1992 até 1996).

 

Ontem, em um evento bancado pelo governo de Minas Gerais, diante de uma plateia formada por membros do MST ,de sindicalistas e de representantes de comunidades indígenas e quilombolas, Lula reafirmou que há uma tentativa de "golpe" para tirar a presidenta Dilma do cargo.

 

Perdendo mais uma oportunidade de ficar calado, ontem Aécio Neves, senador e presidente do PSDB, afirmou que em sua opinião o deputado federal peemedebista Eduardo Cunha perde as condições para continuar presidindo a Câmara caso vire réu da Operação Lava Jato.

Crítica:

 

Por ser cobrada na fonte e a durante a movimentação financeira, "a CPMF em tese é um imposto justo", pois todo mundo paga, do rico ao pobre e do trabalhador ao traficante, porem sua implantação no Brasil somente deveria ocorrer durante uma reforma tributária, com a redução ou até a eliminação de outros "tributos mais injustos", como os que incidem sobre a produção e principalmente sobre o salário.

 

Prejudicando o trabalhador que pretende se aposentar neste ano, após 53 dias de greve dos servidores do INSS, grande parte das agências do órgão na capital paulista agora só agenda pedidos do benefício por tempo de contribuição para 2016.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário