R.B. 14/AGO/15 "É nociva a permanecia de Dilma no poder"


R.B.

"É nociva a permanecia de Dilma no poder"

 

São Paulo, 14 de agosto de 2015 (SEXTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve voltar a cair, para fechar em território negativo pelo quarto pregão consecutivo, influenciada pelas expectativas de aprofundamento da crise econômica e da instabilidade política no Brasil após os protestos contra a presidenta Dilma marcados para domingo (16/AGO/15) em 200 cidades brasileiras e (2) o DÓLAR pode seguir em alta, acompanhando o esperado "humor negativo" da bolsa brasileira e também seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu –0,8%, para fechar o dia no menor patamar desde 2/FEV/15 (aos 48.009pts), com destaques de queda para as ações da CSN (-9,6%) e do Banco do Brasil (-4,4%), que divulgaram resultados bem piores do que o esperado e assim contaminaram seus respectivos setores, e também prejudicada pelo recuo das commodities e (2) o DÓLAR subiu 1,0% à R$ 3,51, acompanhando a piora do "humor" na bolsa brasileira e também influenciado pela desvalorização da moeda chinesa (o yuan) pela terceira sessão consecutiva, o que voltou a pressionar para baixo as moedas de países emergentes e exportadores de commodities.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 1,0%, com os investidores já absorvendo a desvalorização da moeda chinesa (o yuan) e beneficiada pela recuperação das ações de varejistas, como Shiseido (2,0%) e Meiji Holdings (4,1%) e China 1,8%, após o governo local declarar que tem capacidade de manter a moeda do país estável e se comprometer a abrir os mercados de câmbio do país para investidores estrangeiros, (2) da EUROPA, recuperando perdas recentes, Inglaterra 0,1%, França 1,2% e Alemanha 0,8%, com destaques de alta para as ações das empresas de artigos de luxo e montadoras de automóveis, como Louis Vuitton (2,9%) e Fiat (1,3%) e (3) dos EUA, próximas da estabilidade e sem uma direção clara, S&P –0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ –0,2%, divididas entre o resultado pior do que o esperado dos pedidos de seguro desemprego na semana passada, o que pode segurar a alta de juros do país, e com destaques de queda para as ações do setor de energia, como Chevron (-1,1%) e Transocean (-6,5%), acompanhando a nova baixa dos preços do petróleo.

 

De forma obediente e disciplinada, na manhã de hoje o parlamento da Grécia aprovou, com ampla maioria, a lei sobre o terceiro resgate estipulado com as instituições credoras, em uma sessão parlamentar que aconteceu poucas horas antes da reunião dos ministros de Economia e Finanças da zona do euro, que devem decidir se concedem o resgate ao país.

 

Confirmando como "é nociva a permanecia de Dilma no poder", o influente jornal norte-americano "New York Times" publicou ontem uma reportagem, com destaque na capa, alertando que os escândalos de corrupção no Brasil vêm alimentando temores de que o país possa retornar a um período de instabilidade e consequentemente afastando investidores.

 

Colocando sua credibilidade em jogo, Joaquim Levy, ministro da Fazenda, afirmou em reunião com os maiores banqueiros do país que o governo vai conseguir não apenas poupar o que prometeu em 2016, mas deve mesmo superar a meta de superávit primário no próximo ano.

 

Contrariando a opinião do governo Dilma, que diz que a crise é passageira e os principais problemas vem do exterior, segundo Walter Schalka, presidente da Suzano Papel e Celulose, (1) a crise é mais profunda do que as pessoas estão colocando, (2) o Brasil carece de um projeto de longo prazo e (3) o ajuste fiscal de Joaquim Levy e importante, mas não é a solução de todos os nossos males.

 

Com o objetivo de atrair investidores estrangeiros, que assustados com as sandices da presidenta Dilma fogem do Brasil como o Diabo foge da cruz, o governo Federal decidiu que os editais para os leilões de concessão de rodovias vão ter exigências flexibilizadas para atrair a participação de mais empresas com sede fora do país.

 

Aumentando ainda mais o desemprego e a crise econômica, ontem, alegando falta de pagamento do governo, as construtoras informaram que pararam as obras de um trecho de cerca de 160 km de construção da Ferrovia Oeste-Leste, que fica na Bahia, e que vão demitir todos os 500 trabalhadores.

 

Dando sequencia à derrocada do império do homem que já foi classificado por Lula como um Midas, ontem a OGPar, antiga OGX, que é a petroleira criada por Eike Batista, anunciou que teve um prejuízo de R$ -67,5mi no segundo trimestre de 2015, elevando o resultado negativo acumulado no ano para R$ -96,6mi.


Política:
 
Não há nada de golpista em defender a queda de um governo que, com menos de 7% de aprovação, é incompetente, responsável por uma imensa crise financeira e para piorar é formalmente acusado de tantas coisas na Justiça, porem ontem, totalmente fora de si e já temendo as manifestações de 16/AGO/15, a presidenta Dilma afirmou, para uma plateia de vagabundos que são sustentados por dinheiro publico, como o MST, a CUT e a UNE, que (1) a cultura do golpe ainda existe no Brasil, (2) foi um ato de terrorismo jogar uma bomba no instituto Lula e (3) gosta de diálogo mas não foge da pauleira.
 
Preocupado com a provável reação negativa de Eduardo Cunha à tentativa do governo de isolá-lo, o vice-presidente Michel Temer convidou o referido presidente da Câmara para uma reunião com ele e o comandante do Senado, Renan Calheiros, para discutir a Agenda Brasil.

 

Revelando o enésimo caso de corrupção do governo Dilma, segundo investigações do Tribunal de Contas da União a Valec, estatal criada pelos petistas para empregar companheiros e comandar o setor ferroviário tupiniquim, comprou por R$ 1,3bi trilhos para as ferrovias Oeste-Leste e Norte-Sul com valor orçado em R$ 942mi, patamar bem acima do praticado pelo mercado.

 

Com o objetivo de evitar que a Controladoria-Geral da União a declare inidônea, o que a impediria de participar de licitações federais e de receber empréstimos de bancos públicos, a empreiteira Camargo Corrêa, que é um dos principais alvos da Operação Lava Jato, começou a negociar um acordo de leniência, que é parecido com a delação premiada, mas é feito por empresas.

 

No esforço para recuperar sua governabilidade, a presidenta Dilma se reuniu com o presidente do PDT, Carlos Lupi, e com o líder do partido na Câmara, André Figueiredo, e pediu que a legenda volte a compor a base aliada do governo, sinalizando, inclusive, que a bancada da sigla poderá indicar um novo nome para o Ministério do Trabalho.

 

Trabalhando para defender o mandato da chefa, que é a presidenta Dilma, ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, decidiu que as contas presidenciais devem ser julgadas pelo Congresso Nacional, em reunião conjunta de deputados e de senadores, derrotando assim o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, que no começo deste mês pautou e julgou, no plenário da Câmara, as contas de 3 ex-presidentes (Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva).


Crítica:

 

Dando mais uma prova de que o brasileiro é um consumidor fútil e descontrolado, segundo uma pesquisa feita pela Fecomercio, em 2014, mesmo com a crise, foram gastos no Brasil R$ 22bi com sapatos no Brasil, número que equivale ao orçamento do Bolsa Família no mesmo ano, com destaque negativo para a classe C, que para cada um quilo de feijão comprado adquiriu 2 pares de sapato.

EUA.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário