R.B. 8/JUL/15 "Uma pá de cal no setor imobiliário tupiniquim"


R.B.

"Uma pá de cal no setor imobiliário tupiniquim"

 

São Paulo, 8 de julho de 2015 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, tentando reduzir as perdas acumuladas no mês (-1,4%) e ampliar a valorização registrada no ano (4,7%), diante da melhora do "humor" nas principais bolsas mundiais por conta dos sinais de que pode sair um acordo para manter a Grécia na zona do euro e (2) o DÓLAR pode cair, influenciado pela redução das tensões externas e realizando lucros após fechar o pregão anterior no maior patamar desde 29/MAI/15.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,4%, revertendo uma abertura negativa, na qual chegou a recuar –2,0%, com bom volume de negócios (R$ 7,2bi), beneficiada pela melhora do "humor" das bolsas de NY e com destaques de alta para Vale (1,2%) e Petrobras (2,6%) e (2) o DÓLAR subiu 1,1% à R$ 3,18, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana, mesmo após informações de que a Grécia e credores estariam trabalhando sobre um novo acordo até domingo.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão –1,3%, apagando parte da forte queda registrada na sessão anterior (-2,1%), com os investidores buscando ações que ficaram baratas após se tornarem alvo de liquidação, como Fast Retailing (2,6%) e KDDI (2,8%) e China –1,3%, devolvendo parte dos ganhos do pregão anterior, diante de dúvidas sobre a eficácia das recentes medidas de emergência de Pequim para conter as perdas no mercado acionário, (2) da EUROPA, Inglaterra –1,6%, França –2,3% e Alemanha –2,0%, em mais um dia de tensão nos mercados financeiros globais por causa do impasse entre a Grécia e seus credores internacionais e dos temores de contagio da crise nos países periféricos da zona do euro (especialmente Itália, Espanha e Portugal) e (3) dos EUA, revertendo uma abertura negativa, S&P 0,6%, DJ 0,5% e NASDAQ 0,1%, beneficiadas pela divulgação da notícia de que os países da zona do euro vão voltar a discutir uma proposta de financiamento de curto prazo para a Grécia e que um novo encontro de cúpula da União Europeia foi marcado para o próximo domingo.

 

As dramáticas oscilações nas bolsas chinesas, cujo principal índice acumula um declínio de –32% desde 12/JUN/15, têm levantado preocupações sobre um possível impacto negativo na economia do país, porem segundo economistas do HSBC, (1) o crescimento do consumo no país é em grande parte impulsionado pelo avanço da renda, (2) a maioria das famílias chinesas ainda tem sua riqueza em dinheiro e em depósitos e (3) apesar do recente avanço no número de empresas que abriram capital, o total de financiamento de ações neste ano até agora representa menos de 5% do financiamento estatal total durante o mesmo período.

 

O governo grego recebeu um ultimato da União Europeia para apresentar até sexta-feira sua proposta para um terceiro pacote de resgate econômico, e vai viver em expectativa pelo menos até domingo, quando uma reunião de cúpula da UE julgará o pedido de socorro.

 

Acalmando os mercados da Europa, na manha de hoje o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, garantiu ao Parlamento Europeu que vai apresentar propostas de reformas esta semana para garantir um acordo de resgate que possa manter a Grécia na zona do euro, ressaltando inclusive que está determinado a consertar anos de governos ruins.

 

Indicando que o desemprego no Brasil ainda deve aumentar bastante, segundo um levantamento inédito feito pela Confederação Nacional da Indústria com 2.037 companhias, (1)  50% disseram ter demitido funcionários de OUT/14 a ABR/15, (2) 60% afirmaram que cortaram vagas ou adotaram medidas de redução do custo, como diminuição de turnos das fábricas e uso de férias coletivas e (3) 58% das empresas que demitiram pretendem ceifar mais vagas nos próximos meses.

 

Com o Brasil enfrentando crises políticas e econômicas, a Rússia praticamente quebrada por conta da queda do petróleo, a Índia tentando se desvincular do grupo, a China levantando suspeitas sobre a sustentabilidade do seu crescimento e a África do Sul envolta em uma enorme onda de violência, começa hoje, na cidade russa de Ufá, a sétima cúpula dos Brics, obviamente sem expectativa de avanços de parcerias no curto prazo ou de abordagem polêmica sobre temas políticos.

 

Podendo jogar "uma pá de cal no setor imobiliário tupiniquim", segundo cálculos da Caixa Econômica Federal, o eventual aumento na correção do FGTS, que está em discussão na Câmara dos Deputados, vai elevar em pelo menos 27% o valor das prestações dos financiamentos habitacionais com esses recursos.

 

Ineficiente e também conveniente ao governo Dilma, ontem o IBGE informou que novamente vai atrasar a divulgação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Continua, que mede o mercado de trabalho formal e informal no país.


Política:
 
Acusando o golpe, ontem, em entrevista exclusiva publicada pela Folha, a presidenta Dilma chamou a atual crise política para dentro do Palácio do Planalto ao dizer que "não vai cair" e que um eventual processo de impeachment contra ela seria um golpe contra a democracia.
 
Na noite de ontem a Câmara aprovou, em segundo turno, a proposta de emenda à Constituição que reúne um conjunto de medidas que formam a chamada reforma política, cujas principais mudanças são (1) o fim da reeleição para cargos do Executivo a partir do pleito de 2016, (2) a inclusão de doações eleitorais de empresas na Constituição, (3) a obrigatoriedade de impressão do voto e (4) a redução do mandato de senadores de 8 para 5 anos, o que obviamente não passará no Senado.

 

Questionado sobre a possibilidade de impeachment da presidenta Dilma, Renan Calheiros, presidente do Senado, afirmou que o país vive uma crise e, por isso, é preciso "construir saídas" que ocorram "dentro dos limites da Constituição", ressaltando que seu partido, o PMDB, tem sido ao longo dos tempos o pilar da governabilidade.

 

Obviamente com o interesse de fragilizar ainda mais a presidenta Dilma e de coloca-lo no lugar dela, os integrantes do grupo político do vice-presidente Michel Temer passaram a pressiona-lo para deixar a articulação política do governo, o que reforça a posição de Eduardo Cunha, presidente da Câmara, que lidera sua própria ala no PMDB.

 

Aumentando a possibilidade de impeachment, a investigação do Tribunal de Contas da União sobre as chamadas pedaladas fiscais concluiu que durante todos os anos do primeiro mandato de Dilma os bancos públicos emprestaram dinheiro a seu controlador para bancar o aumento de gastos no ano eleitoral, prática que é proibida há 15 anos, quando foi sancionada a Lei de Responsabilidade Fiscal.

 

Ajudando o governo Dilma, Celso de Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal, dispensou o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco de participar de acareações, principalmente com o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, que seriam promovidas nesta semana pela CPI da Câmara dos Deputados que investiga irregularidades na estatal.


Crítica:

 

Mostrando mais uma vez que a grande maioria do funcionalismo publico brasileiro, além de desmotiva e ineficiente, é alienada da realidade pela qual passa o país, foi deflagrada ontem uma greve de servidores do Instituto Nacional do Seguro Social, que já atinge unidades do órgão em 19 Estados e no Distrito Federal, que querem um reajuste salarial de 27%, incorporação de gratificações e abertura de concurso público.

 

Em um ato de barbárie que reforça a decadência moral da sociedade brasileira, um homem foi amarrado em um poste e espancado até a morte por moradores em uma região movimentada do bairro São Cristóvão, em São Luís, no Maranhão, depois de praticar um assalto a uma loja da região.

 

Dando um enorme avanço no combate do trafico de drogas, ontem a Câmara dos Deputados do Chile aprovou, por 68 votos a 38, um projeto de lei que autoriza o cultivo domestico de até seis pés de maconha para uso medicinal, recreativo ou espiritual.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário