R.B. 22/JUL/15 "Geração de vagabundos"


R.B.

"Geração de vagabundos"

 

São Paulo, 22 de julho de 2015 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, influenciada negativamente pela provável confirmação da redução da meta do superávit primário brasileiro em 2015 e acompanhando as perdas das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode subir, retornando à sua trajetória de alta após o "ajuste técnico" de ontem, acompanhando a valorização internacional da moeda norte-americana e também influenciado pela redução da meta de superávit primário.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu –0,2%, revertendo os ganhos da abertura, quando na máxima chegou a avançar 0,8%, para fechar em queda pelo terceiro pregão consecutiva, com baixo volume de negócios (R$ 4,9bi) e desta vez prejudicada pela retração das ações dos bancos, como Itaú (-0,8%) e Bradesco (-0,9%) e (2) o DÓLAR caiu –1,3% à R$ 3,17, em um "ajuste técnico" após 3 pregões consecutivas de alta e também começando a ser influenciado pelas "apostas" de que a taxa de juros brasileira subirá 0,5% na reunião do Copom que ocorrerá na próxima semana.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,9% e China 0,6%, acompanhando o desempenho positivo das principais bolsas mundiais no dia anterior e com destaques de alta para as exportadoras, (2) da EUROPA, realizando lucros após 9 pregões seguidos de alta, Inglaterra –0,3%, França –0,7% e Alemanha –1,1%, acompanhando as perdas das bolsas de NY e com destaques de queda para as empresas do setor de saúde, após a Novartis AG (-2,1%) reportar as vendas mais baixas que o esperado e (3) dos EUA, também realizando lucros recentes, S&P –0,4%, DJ –1,0% e NASDAQ –0,2%, prejudicada pela divulgação de resultados abaixo do esperado de grandes empresas, como a IBM (-6,2%) e United Technologies (-7,6%), e pela redução das expectativas de alta das ações do país pelo Goldman Sachs.

 

Contrariando as recomendações de Joaquim Levy, seu ministro da Fazenda, e também rendendo-se a realidade, ontem a presidenta Dilma decidiu reduzir a meta de superávit primário destes ano, provavelmente de 1,1% para 0,2% do PI, e anunciou que também vai fazer um novo corte provisório de gastos no Orçamento da União para melhorar o desempenho das contas públicas neste ano.

 

-    Vivendo o mesmo drama do Governo Federal,  depois de registrar um déficit de arrecadação de cerca de R$ –700mi em MAI/15, o governo paulista segue sem atingir as expectativas mensais de receita.

 

Diante da grande oferta e da baixa procura, em JUN/15 os contratos de aluguel residencial assinados na cidade de SP tiveram variação negativa de -1% na comparação com JUN/14, patamar bem abaixo do IGP-M no mesmo período (5,6%) e que representa a primeira retração nesta base de comparação desde DEZ/05.

 

Apesar de ser constantemente financiado com dinheiro "farto, fácil e barato" do BNDES, Wesley Batista, presidente da JBS, que já é maior empresa de proteína animal do mundo, afirmou, mostrado enorme ingratidão com os "companheiros petistas", que o Brasil atravessa o pior ano das últimas 2 décadas, que o país está perdendo competitividade e que nos últimos 2 meses sua empresa fechou 5 frigoríficos de carne bovina no país.

 

Defendendo os interesses de um dos maiores financiadores de sua campanha, o grupo JBS, que aliás já está presente em 20 países, a presidenta Dilma, se ainda estiver no cargo, avisou que vai ao Japão no começo de DEZ/15 para tratar do embargo japonês à carne bovina tupiniquim.

 

-    A Vale subiu 1,5%, após uma revista de negócios chinesa, a Caxin, disser que o governo injetou US$ 109bi em 3 bancos com influência nas políticas locais para tentar combater os sinais de enfraquecimento da economia.

-    A Petrobrás caiu –0,2% e, após o fechamento do pregão, (1) a empresa confirmou à Comissão de Valores Mobiliários irregularidades nas negociações do contrato de fornecimento de nafta à Braskem e (2) os sindicatos de trabalhadores da empresa anunciaram que farão uma série de manifestações contra mudanças nas regras do pré-sal e a venda de ativos da companhia.


Política:
 
Atingindo o pior patamar de aprovação de um presidente da história do Brasil, segundo uma pesquisa divulgada ontem o governo Dilma, diante das inúmeras denuncias de corrupção, do aumento do desemprego e da retração da economia, viu sua avaliação positiva cair de 10,8% em MAR/15 para 7,7% neste mês de JUL/15.

 

Fazendo o que deveria ser feito, porem comprando briga com quem em ultima instancia vai julga-la, ontem a presidenta Dilma vetou o irresponsável projeto de lei que daria reajuste de até 78,6% aos servidores do Judiciário até 2017, que foi aprovado pelo Congresso no mês passado e que teria um impacto de R$ 25,7bi nos próximos 4 anos e depois disso para impacto de R$ 10bi ao ano.

 

Mostrando novamente para Dilma que "o gato subiu no telhado", ontem Michel Temer, vice-presidente do Brasil, afirmou que seu partido, o PMDB, pode a qualquer dia deixar o governo, especialmente se entender que terá uma candidatura própria à presidência da republica em 2018.

 

-    Com o objetivo de iniciar um movimento de renovação na política nacional, 3 dos maiores partidos do país (PSDB, PSB e PP), disputam a filiação do apresentador de TV José Luiz Datena para fazer dele candidato à Prefeitura de SP em 2016.

 

Apesar de todo esforço do Palácio do Planalto para mostrar ao Tribunal de Contas da União que as pedaladas fiscais não são uma criação petista, ministros do órgão estão incomodados com o tom "beligerante" utilizado em reuniões no Planalto sobre o tema e avaliam que esta ofensiva do governo reforça a tendência de julgar irregulares as contas de 2014 da presidenta Dilma.

 

A superintendência da Polícia Federal do Paraná deverá se pronunciar hoje por que cobriu com tarjas pretas os nomes de integrantes do primeiro escalão do governo Dilma e de políticos nas interpretações sobre as notas escritas pelo empresário Marcelo Odebrecht em seu telefone celular.

 

-    Segundo Severino Cavalcanti, ex-presidente da Câmara que renunciou em 2005 acusado de receber propina do dono de um restaurante da Casa, a instituição piorou muito desde sua saída.


Crítica:

 

Incentivando a ampliação da "geração de vagabundos" que está sendo criada no Brasil, ontem a Vara do Trabalho em Curitiba decidiu que o McDonald's está proibido de contratar adolescentes com menos de 18 anos para operar fritadeiras ou para fazer a limpeza de banheiros e da lanchonete, ressaltando que estas funções são insalubre e tem riscos envolvidos.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário