R.B. 15/JUL/15 "Tentando esconder a bolha"


R.B.

"Tentando esconder a bolha"

 

São Paulo, 15 de julho de 2015 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, acompanhando o desempenho positivo das principais bolsas mundiais e animada com a divulgação de que o PIB da China, principal destino das exportações brasileiras, cresceu mais do que o esperado no segundo trimestre deste ano e (2) o DÓLAR pode cair, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e também influenciado pela divulgação do PIB chinês, que por elevar o fluxo positivo de recursos externos.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,2%, revertendo uma abertura negativa, na qual chegou a recuar –0,9%, acompanhando a valorização das ações nas bolsas de NY e com destaque de alta para as ações da Petrobras (1,5%), que por sua vez seguiu a recuperação dos preços do petróleo (1,6%) e (2) o DÓLAR subiu 0,2% à R$ 3,14, acompanhando o desempenho internacional da moeda norte-americana e retornando à sua trajetória natural pós registrar queda por 3 sessões seguidas.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão 1,5%, registrando uma boa alta pelo 2º pregão seguido, desta vez com destaque positivo para as ações de empresas do setor financeiro, como Nomura (4,7%), Tokio Marine (3,4%) e Sumitomo (1,8%) e China –1,2%, interrompendo uma sequencia de 3 pregões de fortes altas, em meio a dúvidas sobre se o governo local pretende anunciar novas medidas de estímulos para a bolsa do país, (2) da EUROPA, em um dia marcado pela volatilidade e pelo baixo volume de negócios, Inglaterra 0,2%, França 0,7% e Alemanha 0,3%, com os investidores cautelosos antes do parlamento da Grécia votar as medidas de austeridade impostas pelas autoridades europeias em troca de uma ajuda internacional de até 86bi de euros nos próximos anos e (3) dos EUA, com os investidores olhando mais para o mercado interno, S&P 0,4%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,7%, beneficiadas pelas expectativas positivas para a divulgação de resultados de empresas norte-americanas.

 

"Animando os mercados" financeiros globais, o PIB chinês, beneficiado pelas políticas de estímulo que levaram a um forte avanço das bolsas do país até JUN/15, como 4 cortes seguidos na taxa de juros e a redução do compulsório dos bancos, cresceu 7,0% no segundo trimestre deste ano ante o mesmo período do ano passado, resultado que superou as expectativas mais otimistas (6,8%).

 

Segundo o prestigiado economista Nouriel Roubini, a perspectiva de que o Fed ("BC" dos EUA) comece a elevar seus juros ainda neste ano eleva o medo de uma retomada da volatilidade nos mercados de câmbio, títulos e ações das economias emergentes, porem o risco de crises é mais limitado, já que  a alta deve vir mais tarde e mais devagar do que em ciclos anteriores, respondendo gradualmente aos sinais de crescimento econômico norte-americano que, por sua vez, beneficiará os mercados emergentes que exportam bens e serviços.

 

Dando novos sinais negativos da economia brasileira, (1) segundo o IBGE em MAI/15 as vendas do comércio surpreenderam negativamente e tiveram queda de -4,5% na comparação com o mesmo mês de 2014, o que representa a maior retração para esse tipo de análise desde AGO/03 (-5,7%) e (2) diante do encarecimento do crédito e do avanço da inflação, segundo o SPC Brasil nos 6 primeiros meses de 2015 o número de consumidores com contas atrasadas e registrados nos cadastros de inadimplência aumentou 4,60% na comparação com o mesmo período de 2014.

 

"Tentando esconder a bolha", o Secovi-SP, que é o sindicato da habitação de SP e que representa os interesses das construtoras e imobiliárias, divulgou ontem que em MAI/15 as vendas de imóveis residenciais novos na capital paulista subiram 3,3% na comparação com MAI/14.

 

-    A Vale caiu –3,3%, prejudicada pelo recuo do preço do minério de ferro na China e em uma realização de lucros após a forte alta no pregão anterior.

-    A Gerdau despencou –10,5%, depois de ter anunciado uma reestruturação de suas unidades e a compra de fatias em controladas em uma transação de quase R$ 2,0bi.

-    A Petrobrás subiu 1,5% e, após o fechamento do pregão (1)  a agência de classificação de risco S&P manteve a nota BBB- e a perspectiva negativa para a empresa, dizendo que ela continua a ter desafios para reduzir sua alavancagem e (2) a empresa anunciou que estuda privatizar até 80% dos seus gasodutos.


Política:
 
Como aproveita todas as chances que tem para afrontar a presidenta Dilma, ontem, em mais em um embate com o Planalto, o peemedebista Eduardo Cunha, presidente da Câmara, afirmou não concordar com a votação do projeto de lei que permite ao país repatriar dinheiro de brasileiros no exterior que não tenham sido declarados à Receita Federal.
 
Tamanho foi o medo que se abateu sobre boa parte dos políticos acordados em Brasília com a notícia de que a Polícia Federal madrugara à porta de casas e apartamentos de notáveis da República, que vários deles, por precaução, pegaram os primeiros voos com destino aos seus Estados e até para o exterior.

 

Tentando passar a imagem de um líder que, acima de questões partidárias, se preocupa com o futuro do país, ontem, com o pretexto de apoiar a unificação das alíquotas do ICMS em 4% e a medida provisória que cria dois fundos para compensar os Estados pela reforma do imposto, Alckmin, governador de SP, desembarcou em Brasília levando seus colegas governadores de Minas Gerais, que é do PT, do Rio de Janeiro, que é do PMDB, e do Espírito Santo, que também é do PMDB, para um encontro com a presidenta Dilma.

 

Para enfraquecer o deputado Eduardo Cunha, que tem imposto derrotas ao Planalto e terá o controle da Câmara dos Deputados em caso de processo de impeachment contra Dilma, o governo conta com uma denúncia contra o peemedebista na Operação Lava Jato, o que pode ocorrer nos próximos dias.

 

Na noite de ontem, por 43 votos a 13, o Senado aprovou o substitutivo ao projeto do senador tucano José Serra, que altera o Estatuto da Criança e Adolescente e aumenta de três para 10 anos o período de internação de menores de 18 anos condenados por crimes hediondos.

 

Complicando ainda mais a situação de Dilma no Congresso, a operação Politeia tornou ainda mais frágeis as condições da presidenta, já que partidos aliados, como PTB, PP e PSB, que ainda garantiam votos em projetos prioritários à equipe econômica, foram atingidos pelas buscas e estão nervosos e o PMDB, até aqui livre das diligências, já sabe que será o próximo da lista e promete dar o troco.


Crítica:
 
Confirmando que no Brasil as raposas estão tomando conta dos galinheiros, ontem a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão na casa e no escritório de advocacia de Tiago Cedraz, filho do presidente do Tribunal de Contas da União, que se chama Aroldo Cedraz, e que segundo delação premiada do dono da construtora UTC, Ricardo Pessoa, recebeu um pagamento de R$ 1 milhão para que atuasse em processo sobre um contrato da UTC na usina nuclear Angra 3.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário