R.B. 3/JUN/15 "A ultima bala de prata"


R.B.

"A ultima bala de prata"

 

São Paulo, 3 de junho de 2015 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, para ampliar a valorização acumulada no ano (8,5%), ainda beneficiada pela valorização das commodities e desta vez também acompanhando o desempenho positivo das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode cair, influenciado pelo fluxo positivo de recursos externos e pelas "apostas" de elevação da taxa básica de juros no Brasil.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 2,3%, com bom volume de negócios (R$ 6,9bi), na contramão das principais bolsas mundiais e impulsionada pelo desempenho positivo das ações da Vale (7,5%) e da Petrobrás (4,5%), que foram beneficiadas pela valorização das commodities e (2) o DÓLAR caiu –1,3% à R$ 3,16, acompanhando o recuo internacional da moeda norte-americana, seguindo a melhora do "humor" na bolsa brasileira e influenciado pelo aumento do fluxo positivo de recursos externos.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão –0,1%, finalmente realizando lucros após 12 sessões seguidas de alta, com destaques de queda para as ações dos bancos e China 1,7%, beneficiada por artigos publicados na mídia estatal chinesa, que defenderam que a tendência de alta das ações não se alterou no país, (2) da EUROPA, ainda realizando lucros, Inglaterra –0,4%, França –0,4% e Alemanha –0,9%, influenciadas negativamente pela demora nas negociações com a Grécia e pela divulgação de dados ruins de inflação da zona do Euro e (3) dos EUA, após um pregão com alguma volatilidade, S&P –0,1%, DJ –0,2% e NASDAQ –0,1%, acompanhando as perdas das bolsas europeias e  com os investidores aguardando mais clareza sobre a saúde da economia norte-americana, o que pode ocorrer com a divulgação do relatório mensal de empregos de MAI/15, que ocorrerá na sexta-feira.

 

Hoje termina a reunião do Copom e, mesmo com a economia em retração e a inflação pressionada apenas pelos preços administrados, a autoridade monetária tupiniquim, com o aval do governo Dilma, deve elevar a taxa básica de juros em 0,5%, dos atuais 13,25% para 13,75%, o que representará o maior patamar desde DEZ/08.

 

Segundo o ministro brasileiro da Fazenda, Joaquim Levy, a aproximação do Brasil com a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, também conhecida como o clube dos países ricos, é parte de uma série de ações do governo para retomada do crescimento econômico e conquista do mercado internacional.

 

Considerado "a ultima bala de prata" do governo Dilma, o pacote de concessões que a presidenta promete lançar no dia 9/JUN/15 já está sendo avaliado com ceticismo e desconfiança pelos empresários, que ressaltam a necessidade da adoção de regras que evitem investimentos pesados nos primeiros anos, para que os projetos tenham viabilidade econômica em um cenário de retração da economia e escassez de crédito.

 

Tentando ocupar o vácuo deixado pelas grandes construtoras do país, que na sua grande maioria est]ao envolvidas na operação Lava Jato da Polícia Federal, as construtoras de médio porte começam a se organizar em grupos para ganhar força na disputa dos próximos leilões federais de estradas, ferrovias e aeroportos e para isto já pressionam o governo para conseguir mudanças no formato das licitações que devem ser lançadas no dia 9/JUN/15.

 

Com a bolha imobiliária brasileira desinflando aos poucos, em MAI/15 o preço médio do metro quadrado de apartamentos prontos anunciados em 20 cidades brasileiras teve alta de apenas 0,16% na comparação com ABR/15 e de 4,91% na comparação com MAI/14, resultados abaixo da inflação nos mesmos períodos (respectivamente 0,60% e 8,24%) pelo sétimo mês seguido.

 

-    Dando mais um sinal negativo da economia brasileira, em ABR/15 a produção industrial brasileira caiu -1,2% frente ao mês anterior e –7,6% na comparação com ABR/14, o que representa o pior resultado desde ABR/11 e a terceira baixa mensal consecutiva.

 

Tornando o setor agrícola uma prioridade de seu governo, enquanto todos os demais setores sofrem com uma redução de investimentos, ontem a presidenta Dilma anunciou um investimento de mais de R$ 187bi na agricultura e pecuária brasileira, o que representa um crescimento de 20% na comparação com 2014.

 

-    A Petrobrás subiu 4,5% e, após o fechamento do pregão, a empresa, querendo mostrar que está se tornando cada dia menos política, convocou assembleia de acionistas para aprovar propostas que mudam seu estatuto social, tirando atribuições da diretoria executiva e criando vagas suplentes de conselheiros de administração.


Política:
 
Como fruto de um governo que coloca suas convicções e ideologias pessoais à frente das prioridades e dos interesses nacionais, com o início da abertura da "caixa preta" do BNDES foi descoberto ontem que o referido banco de fomento brasileiro ofereceu a Cuba condições vantajosas no financiamento do porto de Mariel, que fica a 40 quilômetros de Havana e que foi feito pela construtora brasileira Odebrecht, incluindo um prazo de 25 anos para pagar e uma taxa de juros de 4,44% ao ano.
 
-    Se lixando para a opinião publica, a presidenta pode deixar de lado suas diferenças com a oposição e buscar negociar com o PSDB uma proposta que evite reduzir a maioridade penal de 18 para 16 anos.

 

Obviamente com medo de perder ainda mais poder, a presidenta Dilma anunciou ontem que repudia a proposta defendida pelos presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Eduardo Cunha, de dar aos senadores o poder de sabatinar e aprovar ou rejeitar indicações para o comando de estatais como Petrobrás, Banco do Brasil e Correios.

 

Com medo de vaias contra Joaquim Levy e até contra a presidenta Dilma, Rui Falcão, presidente do PT, tem trabalhado bastante para abafar críticas ao governo, principalmente à política econômica, durante o 5º Congresso do partido, que será realizado entre os dias 11 a 13/JUN/15 em Salvador.

 

Após o deputado peemedebista Eduardo Cunha, presidenta da Câmara, embarcar na véspera com uma comitiva de deputados para uma "boca livre" de 7 dias por Israel, Palestina e Rússia, ontem o Congresso Nacional não votou nada e assim os "nobres parlamentares" acabaram antecipando o feriadão de Corpus Christi.

 

-    Cobrando a fatura dos milhões enviados ao apresentador por meio da lei Rouanet, o Planalto quer marcar uma entrevista de Dilma no programa  do Jô Soares, diante de sua plateia, que obviamente será escolhida à dedo.

 

Além das comparações com o médico esfaqueado no RJ e com as pedaladas fiscais do seu governo, o passeio de bicicleta que Dilma fez também foi criticado pelo sindicato de trabalhadores da Zona Franca de Manaus, já que a presidenta usou usado bicicleta importada.

 

-    Depois do fracasso da fusão de DEM e PTB, as tratativas entre PSB e PPS ao que tudo indica também vão pelo mesmo caminho, já que o congresso que homologaria a junção, no dia 20/JUN/15, pode não ocorrer pois a pernambucana do PSB se opõe ao plano.


Crítica:
 
Com os animais ocupando o lugar e muitas vezes até substituindo as pessoas, segundo um estudo divulgado ontem pelo IBGE os lares brasileiros tem atualmente 52 milhões de cães, 22 milhões de gatos e apenas 45 milhões de crianças.
 
Envergonhado, acuado e mostrando que pode até ser bandido, mas diferentemente de "certas governantas brasileiras" tem vergonha na cara, ontem Joseph Blatter chocou o mundo do futebol ao anunciar inesperadamente que colocou à disposição seu cargo de presidente da FIFA e que vai convocar novas eleições urgentes, em meio a uma investigação de corrupção que mergulhou a entidade que controla o futebol mundial na pior crise de sua história.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário