R.B. 26/JUN/15 "Mais segurança, mais rentabilidade, maior diversificação e menos intervenção publica"


R.B.

"Mais segurança, mais rentabilidade, maior diversificação e menos intervenção publica"

 

São Paulo, 26 de junho de 2015 (SEXTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, novamente acompanhando as perdas das principais bolsas mundiais, que além de se preocuparem com a Grécia agora também caem se ajustando à forte baixa registrada pela bolsa chinesa nesta sexta-feira (-7,4%) e (2) o DÓLAR pode seguir em alta, rumo aos R$ 3,15, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e novamente influenciado pela crescente piora das expectativas para a economia brasileira.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu –1,3%, com bom volume de negócios (R$ 6,5bi), influenciada pela desvalorização das commodities, seguindo as perdas das principais bolsas mundiais e com destaque de queda para as ações da Petrobrás (-4,5%) e (2) o DÓLAR 0,8% à R$ 3,12, influenciado pela piora do "humor" na bolsa brasileira e pela crescente piora nas perspectivas para a economia brasileira.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão –0,4%, interrompendo uma sequência de 4 sessões de alta, para realizar lucros após atingir o maior nível em 18 anos e China –3,5%, com os investidores voltando a se preocupar com o excesso de oferta publicas de ações após o país ter aprovado ontem o lançamento de mais 28 empresas em bolsa, (2) da EUROPA, após um pregão com bastante volatilidade, Inglaterra –0,5%, França –0,1% e Alemanha –0,1%, pressionadas pelo impasse das negociações entre a Grécia e seus credores internacionais e com destaques de queda para as ações das mineradoras, como BHP Billiton (-2,7%) e Rio Tinto (-1,7%) e (3) dos EUA, revertendo os ganhos da manhã, S&P –0,3%, DJ –0,4% e NASDAQ –0,2%, acompanhando o mesmo motivo que derrubou as bolsas europeias e também prejudicada pela divulgação de indicadores positivos, o que por sua vez aumenta as chances de elevação da taxa básica de juros do pais.

 

Acreditando que, apenas um dia após elevar para 9% suas expectativas para a inflação deste ano, já tem "moral com o mercado", ontem a equipe econômica do governo Dilma, indicando que a Selic deve seguir em alta, decidiu reduzir de 6,5% para 6,0% o teto da meta de inflação para o ano de 2017.

 

Mostrando que vai ser uma "missão quase impossível" atingir a meta de superávit primário, o Congresso aprovou uma emenda que vincula a correção de todos os benefícios da Previdência Social à política de valorização do salário mínimo, o que vai prejudicar ainda mais as contas publicas diante da queda da arrecadação e do aumento do desemprego.

 

Apresentando novos dados ruins da economia brasileira, que por sua vez elevam o temor de um novo, e cá entre nós já mais do que merecido, rebaixamento da "nota" do país, em MAI/15 (1) a taxa de desemprego avançou para 6,70%, o que representa o maior patamar para o mês desde 2010 e (2) a arrecadação federal somou R$ 91,5bi, o que representa a menor para o mês desde 2010.

 

Após distribuir "dinheiro a rodo" para as empresas "amigas do governo", ontem Joaquim Levy, ministro da Fazenda, tirou da gaveta uma regra para limitar empréstimos do BNDES a grandes empresas que vinha sendo postergada desde 2006 pela equipe econômica anterior, porem ao mesmo tempo o Conselho Monetário Nacional aprovou o terceiro aumento seguido da TJLP, que serve de referencia para os empréstimos do referido banco de fomento e que passa de 6% para 6,5% ao ano, atingindo assim o maior nível desde JUN/07.

 

Em busca de "mais segurança, mais rentabilidade, maior diversificação e menos intervenção publica", entre 2007 e 2012 o volume de dinheiro de brasileiros e de suas empresas investido nos EUA cresceu 221% e certamente de 2012 até 2015 este número aumento muito mais.

 

-    A Petrobras caiu –4,5%, seguindo o recuo do petróleo e afetada negativamente pelo anúncio de que a justiça dos EUA pode julgar os processos coletivos contra a empresa já nas próximas semanas.


Política:
 
Responsável direto pela vitória de Dilma nas eleições de 2014, já que sua eleição em primeiro turno em MG foi decisiva para a derrota de Aécio no seu estado de origem, Fernando Pimentel, o governador petista de Minas Gerais, é investigado pela Polícia Federal por envolvimento com corrupção, lavagem de dinheiro e participação na organização criminosa.
 
No mesmo dia em que um admirador seu impetrou um habeas corpus tentando impedir sua prisão por conta da operação Lava Jato, o ex-presidente Lula, após afirmar que petistas "só pensam em cargo", reconheceu ter se excedido nas críticas públicas que fez ao seu partido e ao governo Dilma, admitindo, obviamente apenas em conversas reservadas, que suas declarações prejudicam a imagem da sigla, em vez de ajuda-la.
 
-    Ontem, durante um encontro com executivos da TV Globo e também das principais emissoras de televisão do mundo, a presidenta Dilma, lendo um discurso para evitar falar novamente asneira, defendeu a liberdade de expressão e o Marco Civil da Internet.

-    Tentando mostrar serviço, ontem a presidenta Dilma se reuniu com Alckmin, governador de SP, para tratar da criação de um regime diferenciado de licenciamento ambiental com o objetivo de agilizar prazos de grandes obras.

 

Já em campanha para tentar ser presidente do Brasil em 2018, o senador tucano Aécio Neves, que deveria estar fazendo oposição ao governo Dilma em Brasília, vai hoje para Manaus e Parintins, onde visitará obras com o prefeito da capital amazonense e depois irá ao festival dos grupos de boi-bumbá.


Crítica:

 

Em uma tentativa de responder à mudança nos gostos da chamada geração milênio, ontem, quase que ao mesmo tempo, as 3 das maiores montadoras de automóveis do planeta (Ford, General Motors e GM) decidiram aderir ao compartilhamento de veículos, anunciando esquemas semelhantes para permitir que proprietários de automóveis ganhem dinheiro ao alugar veículos novos para outros motoristas.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário