R.B. 31/MAR/15 "A privatização é a única saída"


R.B.

"A privatização é a única saída"

 

São Paulo, 31 de março de 2015 (TERÇA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, mesmo após fechar o pregão anterior com o melhor desempenho diário desde 19/MAR/15, para provavelmente zerar as perdas acumuladas no mês (-0,6%), diante do avanço das negociações para a aprovação do pacote fiscal no Congresso Nacional e (2) o DÓLAR pode voltar a cair, seguindo a esperada melhora do "humor" na Bovespa e também acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 2,3%, acompanhando o desempenho ascendente das principais bolsas mundiais, beneficiada pela valorização das commodities e pela pouca importância dada pela presidenta Dilma às criticas feitas por Joaquim Levy, seu ministro da Fazenda e (2) o DÓLAR caiu –0,5% à R$ 3,23, revertendo uma abertura positiva, na qual chegou a atingir R$ 3,29, com baixo volume de negócios, acompanhando a melhora do "humor" na Bovespa e o fluxo positivo de recursos externos.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,7% e China 2,6%, impulsionadas por declarações de autoridades chinesas sinalizando mais medidas de relaxamento monetário no país, (2) da EUROPA, desdenhando das incertezas oriundas da Grécia, Inglaterra 0,5%, França 1,0% e Alemanha 1,8%, impulsionadas pela política de estímulos do BC Europeu e pelos sinais de renascimento do apetite por fusões e aquisições, como da suíça Dufry, uma das empresas de maior peso do Stoxx 600, que confirmou que pagará 1,3bi de euros para adquirir a italiana World Duty Free e (3) dos EUA, recuperando perdas recentes, S&P 1,2%, DJ 1,5% e NASDAQ 1,1%, beneficiadas por notícias positivas das principais economias do mundo e também por notícias de fusões e aquisições, principalmente no setor de saúde.

 

Mais uma vez colocando a culpa na imprensa, que segundo ela transformou um elogio em critica, Dilma afirmou que Joaquim Levy, seu ministro da Fazenda, foi mal interpretado quando afirmou que, embora bem intencionada, a presidenta nem sempre age da maneira mais eficaz.

 

Cada dia mais pessimista, o "mercado" reduziu, desta vez de –0,83% para –1,0%, suas expectativas para o desempenho do PIB brasileiro em 2015 e elevou, agora de 8,12% para 8,13%, suas "apostas" para a inflação medida pelo IPCA neste ano, patamar cada vez mais distante do topo da meta do BC (6,5%).

 

Diante do péssimo momento da economia brasileira e do elevado preço dos produtos, faltando menos de uma semana para a Páscoa, a grande maioria dos comerciantes brasileiros já esperam a primeira queda das vendas no período dos últimos 6 anos, o que obviamente causará ainda mais demissões.

 

Pressionado pela alta do dólar, mesmo diante da desaceleração da economia de da elevação da taxa básica de juros, o IGP-M de MAR/15 registrou alta de 0,98%, patamar bem superior ao registrado em FEV/15 (0,27%) e também acima da média das expectativas do "mercado" (0,91%).

 

Indicando o motivo da reação negativa do "mercado" a escolha de Luciano Coutinho como novo presidente do Conselho de Administração da Petrobrás, segundo dados divulgados ontem o BNDES teve uma perda de R$ –2,6bi com as ações que possui da referida estatal petrolífera.


Política:
 
Por ordem de Lula, o ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci, defensor do do ajuste fiscal que ainda enfrenta resistência em diversos setores do PT, foi reabilitado nas discussões mais amplas promovidas pelo ex-presidente em busca de uma solução para a atual crise política.
 
Com suas lideranças mostrando a cara, o movimento Vem Pra Rua, um dos principais mobilizadores dos atos contra o governo federal, decidiu aderir oficialmente ao lema "Fora Dilma", mudança de postura que ocorre a menos de 15 dias do próximo ato nacional contra a presidenta petista, previsto para 12/ABR/15.
 
Coberto de razão, o ativista Fernando Silva, um dos líderes do Movimento Brasil Livre, disse ontem em um debate promovido pela Folha que a presidenta Dilma já não tem controle sobre o país e que se tornou uma espécie de "rainha da Inglaterra" no Palácio do Planalto, ressaltando que atualmente quem governa o país é o Eduardo Cunha, presidente da Câmara, e o Renan Calheiros, presidente do Senado.
 
Em uma tentativa de superar a atual crise política, o comando nacional do PT, se esquecendo de que a atual presidenta do Brasil não gosta de fazer política, pediu à Dilma que se reaproxime dos movimentos sociais e que recrie as conferências nacionais, encontros temáticos com setores da sociedade promovidos no governo do ex-presidente Lula.
 
Contrariando a opinião da presidenta Dilma e do ex-presidente Lula, o petista Tarso Genro, ex-governador do Rio Grande do Sul, defendeu ontem que se o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, não pedir seu afastamento do cargo, o comando nacional do partido deve faze-lo preventivamente por ele ter se tornado réu da Operação Lava Jato, da Polícia Federal.
 
Renan Calheiros, presidente do Senado, ficou de consultar os líderes, mas ao que tudo indica deve aceitar hoje o acordo proposto por Joaquim Levy, ministro da Fazenda, para o impasse na renegociação das dívidas de Estados e municípios.

Crítica:

 

Confirmando mais uma vez que "a privatização é a única saída" para a crise na Petrobrás, ontem, mesmo diante da maior crise da sua história, a referida estatal anunciou que pedirá aos seus acionistas que aprovem, na assembleia do próximo dia 29/ABR/15, um teto de remuneração 13% acima do que foi pago em 2014 para os executivos que dirigem a empresa.

 

Privilegiando seus programas assistencialistas, que incentivam a vagabundagem e garantem votos, a presidenta Dilma, apenas em seu primeiro mandato, reduziu em –72% as verbas destinadas a prevenção e combate ao desmatamento na Amazônia.

 

Dando um passo importante em direção a avanços em pesquisas científicas, o Brasil comprou em 2013, por R$ 162mi, um Navio de Pesquisa Hidroceanográfico que foi entregue na semana passada para a Marinha brasileira e que é considerado uma das 5 melhores plataformas de pesquisa hidroceanográfica do mundo.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário