R.B. 18/MAR/15 "Para piorar ainda mais a situação"


R.B.

"Para piorar ainda mais a situação"

 

São Paulo, 18 de março de 2015 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, mesmo após fechar o pregão anterior recuperando o patamar dos 50.000pts (aos 50.285pts) e registrando a maior valorização diária desde 7/JAN/15, ainda recuperando as perdas acumuladas no mês (-2,5%) e também beneficiada pela redução das tensões políticas (2) o DÓLAR pode voltar a cair, ainda realizando lucros recentes e também acompanhando a esperada melhora do "humor" na bolsa brasileira.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 2,9%, revertendo as perdas da abertura, quando na mínima recuou –0,1%, e mesmo com as perdas das bolsas de NY, com bom volume de negócios (R$ 7,2bi) e com destaque de alta para as ações da Petrobrás (5,1%), beneficiada, mesmo com a sua saída do índice de sustentabilidade do Dow Jones, pela divulgação do seu plano para se desfazer de ativos não estratégicos com o qual espera conseguir US$ 13,7bi e (2) o DÓLAR caiu –0,7% à R$ 3,24, devolvendo no final do pregão os ganhos da abertura, quando na máxima atingiu R$ 3,28, acompanhando a melhora do "humor" na Bovespa e acompanhando a valorização internacional da moeda norte-americana frente às divisas de países emergentes e ligados a commodities, como também o peso chileno e o peso mexicano.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 1,0%, no maior nível desde 14/ABR/00 e acumulando alta de 10,0% desde JAN/15 e com destaques de alta para as ações da Hitachi (4,3%), após a bolsa divulgar relatório informando em que a empresa procura garantir uma taxa de rentabilidade acima de 10% ao ano e China 1,5%, em meio a apostas cada vez mais fortes de que o governo local deve adotar novas medidas de relaxamento monetário em breve, (2) da EUROPA, sem uma tendência única, Inglaterra 0,5%, sustentada pelo bom desempenho das ações da British Gas Centrica (5,0%), porem França –0,6% e Alemanha –1,5%, em um movimento de realização de lucros e de cautela antes da reunião do Fed ("BC" dos EUA) e (3) dos EUA, revertendo quase todos os ganhos da abertura, , S&P –0,3% e DJ –0,7%, em um movimento de cautela antes da decisão sobre a taxa de juros do país, porem NASDAQ 0,2%, sustentada pelo bom desempenho das ações Apple (1,7%), após a empresa informar que está em negociações para oferecer um serviço de televisão online.

 

Acalmando parcialmente os investidores, ontem Nelson Barbosa, ministro do Planejamento, afirmou na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado que as medidas de ajuste fiscal propostas pelo governo Dilma, além de garantirem um crescimento sustentável da economia tupiniquim, terão um impacto menor no PIB brasileiro do que o ajuste que foi usado na crise cambial de 1998 e 1999, ressaltando também que a meta de superávit de 1,2% do PIB é crível e que o governo trabalha para alcança-la.

 

Fazendo um importante alerta, Christine Lagarde, diretora-gerente do FMI, afirmou ontem que os mercados emergentes têm que se preparar para o impacto de uma alta na taxa de juros dos EUA, ressaltando que crescimento mais alto do PIB, posições mais fortes de conta corrente externa, inflação mais baixa e mercados financeiros mais líquidos, tudo que o Brasil tem pouco, ajudaram a amortecer a volatilidade do mercado.

 

Dando mais um sinal negativo da economia brasileira, o setor de serviços, que é o de maior peso na economia do país, começou o ano com fraco desempenho, já que em JAN/15 o seu faturamento, sem descontar o efeito da inflação, cresceu apenas 1,6% na comparação com igual mês de 2014, o que representa a menor variação da série histórica iniciada em JAN/12, e recuou –4,0% na comparação com DEZ/14.

 

Com o desemprego crescendo mais rapidamente nos setores com mais eleitores petistas, ontem a fábrica da Volkswagen em Taubaté anunciou que vai colocar 250 funcionários em regime de suspensão temporária do contrato de trabalho, ressaltando que a maior parte desses empregados já estava em férias coletiva desde o dia 23/FEV/15.

 

Ainda sem refletir muito nos preços, o que deve ocorrer com mais intensidade no segundo semestre deste ano, porem confirmando novamente que "a bolha está desinflando" por conta do desempenho negativo da economia e da alta dos juros, em JAN/15 as vendas de imóveis residenciais novos na cidade de SP caíram -28% na comparação com o mesmo mês do ano passado e –77,0% na comparação com DEZ/14 e, "para piorar ainda mais a situação", o volume de lançamentos de residenciais na maior cidade do Brasil cresceu 32% na comparação anual.

 

-    A Vale subiu 4,6%, beneficiadas pelas expectativas positivas com as novas medidas de estímulo anunciadas na China.


Política:
 
Mais uma vez zombando da cara dos eleitores, enquanto o governo tupiniquim, que gasta mais do que arrecada, é "obrigado" a cortar investimentos, inclusive em saúde e educação, e a reduzir diretos trabalhistas, ontem os "nobres" parlamentares brasileiros aprovaram, sem muita contestação obviamente, uma medida que triplica o volume destinado ao Fundo Especial de Assistência Financeira aos Partidos Políticos, o chamado Fundo Partidário, que passará de dos atuais R$ 289,5mi para R$ 867,5mi.
 
Além de ser um assalto aos cofres públicos, a medida triplicou Fundo Partidário já é um primeiro passo em direção a uma da propostas do PT que, com a desculpa esfarrapada de buscar combater a corrupção, quer proibir o financiamento privado das campanhas eleitorais, colocando toda a conta no contribuinte e obviamente reduzindo substancialmente a possibilidade de ascensão de novas lideranças políticas.

 

Mostrando que os tucanos também não cumprem promessas de campanha, anunciadas pelo governador Geraldo Alckmin, do PSDB de SP, durante a campanha eleitoral do ano passado, as obras em duas rodovias de acesso ao aeroporto internacional de Viracopos, em Campinas, ainda não saíram do papel.

 

Sem contar a boa parte que ficou nos bolsos dos corruptos sem cargo publico, até agora a Operação Lava Jato, que ontem completou 1 ano, já levantou indícios de que o repasse de propina a parlamentares já sob investigação no Supremo Tribunal Federal foi de ao menos R$ 156mi, o que representa quase o triplo do que foi repassado aos parlamentares da base aliada do governo Lula no escândalo do mensalão em de 2005 (R$ 56mi).

 

Mais descente que a pilantragem proposta pelo PT, a sugestão de reforma política do PMDB defende (1) a participação do setor privado, com a limitação para que as empresas doem a apenas um candidato majoritário, (2) a criação do chamado "distritão", em que os deputados federais, estaduais e vereadores mais votados nos Estados são eleitos, (3) o fim da reeleição, com mandatos de seis anos, a partir das eleições de 2018.

 

Mostrando que não suporta ser tratado como coadjuvante, algo que o governo Dilma faz de forma totalmente desnecessária, ontem, após reunião para apresentação do pacote anticorrupção por parte do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, do PMDB do RJ, afirmou que vai buscar agregar projetos já sugeridos pelos deputados às medidas propostas pelo governo em resposta às manifestações do último fim de semana.

 

Apesar da maioria ainda não defender abertamente a saída da presidenta Dilma, ontem os partidos de oposição, instigados pelo senador tucano Aécio Neves, avisaram que irão pedir a investigação da presidenta Dilma ao Supremo Tribunal Federal no esquema de corrupção da Petrobras.


Crítica:

 

Mostrando que tem cada vez mais "muita bala na agulha", a China é já o terceiro maior exportador mundial de armamentos e, embora sua percentagem do total global seja de apenas 5%, muito abaixo dos 58% que somam os dois grandes (EUA e a Rússia), suas vendas ao exterior dispararam 143% nos últimos 5 anos, o que supera de longe o crescimento da média mundial (16%).


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário