R.B. 6/FEV/15 ''Calçolas arriadas''


R.B.

"Calçolas arriadas"

 

São Paulo, 6 de fevereiro de 2015 (SEXTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, ampliando as perdas acumuladas no ano (-1,5%), prejudicada pela demissão do diretor de Política Econômica do BC e acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode subir, para fechar o dia acima dos R$ 2,75, acompanhando a esperada piora do ''humor'' na Bovespa.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA -0,1%, abriu em alta, para na máxima avançar 1,1%, porem passou a cair na parte da tarde, pressionada pelo recuo das ações da Petrobrás (-2,2%), diante de rumores de que a presidenta Dilma teve a ''ideia esdrúxula'' de colocar Miriam Belchior ou Luciano Coutinho, respectivamente ex-ministra do Planejamento e atual presidente do BNDES, na presidência da referia estatal e (2) o DÓLAR caiu –0,2% à R$ 2,74, em um movimento de ajuste, depois de ter atingido no pregão anterior o maior nível desde 17/MAR/05, e também influenciado pela recuperação do petróleo, que por sua vez beneficiou as moedas de países emergentes e ligados a commodities.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão –1,0% e China –1,2%, diante de preocupações com a zona do euro e do sentimento de que o BC do Japão não deve adotar mais medidas de relaxamento monetário em 2015, (2) da EUROPA, sem uma tendência única, Inglaterra –0,1%, França 0,1% e Alemanha –0,1%, com destaques de queda para as ações dos bancos, como Eurobank (-9,7%) e Piraeus (-14,9%), diante da aumento dos ''temores'' com a saúde financeira da Grécia, e destaques de alta para as ações das petrolíferas, como Tullow Oil (5,61%), BG Group (2,5%) e Shell (1,2%), diante da recuperação do preço do petróleo e (3) dos EUA, S&P 1,0%, DJ 1,2% e NASDAQ 1,0%, impulsionadas pela avaliação de que a alta do petróleo é um sinal positivo da economia, pelo anúncio da aquisição da fabricante de medicamentos injetáveis Hospira pela Pfizer por US$ 16bi e pela divulgação de que o número de pedidos de auxílio-desemprego no país ficou abaixo do esperado.

 

Representando uma vingança pessoal de Dilma e de Mantega, que entre outras coisas ficaram contrariados com a sua declaração favorável à independência do BC durante a campanha eleitoral, Carlos Hamilton Araújo, diretor de Política Econômica do BC desde ABR/10 e considerado pelo ''mercado'' o único membro da atual equipe econômica que entende de política monetária", foi demitido e no seu lugar assumirá o economista Tony Volpon, que até ontem era diretor de mercados emergentes da gestora japonesa Nomura Securities em NY.

 

Mostrando que só reage à beira do abismo, após ter anunciado, em JAN/15, que uma falha na transmissão de energia para o Sudeste contribuiu para o apagão de 11 Estados e do Distrito Federal, o governo Dilma anunciou ontem que quer "fortalecer" as linhas no país, ampliando a capacidade de transmissão do Norte e Nordeste para as regiões Sudeste e Centro-Oeste.

 

Como frutos da alta dos juros e da estagnação da economia brasileira, o número de empresas brasileiras que afirmam ter mais dívidas do que são capazes de pagar vem aumentando, atingindo, segundo uma pesquisa feita pela Confederação Nacional da Indústria, 13,5% no final de 2014, contra 11,4% da mesma pesquisa feita no final de 2012.

 

Elevando de 40% para 53% a possibilidade do Brasil ter um racionamento de energia, ontem o banco Credit Suisse divulgou um relatório ressaltando esta eventual restrição de energia causará (1) o descumprimento das metas fiscais, (2) uma contração maior que a prevista na economia, (3) a redução das receitas tributárias do governo e (4) o aumento do desemprego.

 

Dando mais uma prova da enorme falta de capacidade gerencial do governo Dilma, o atraso nas obras da BR-163, que começou a ser feita em 2007 (8 anos atrás), está fazendo com que empresas que investiram bilhões em terminais portuários de transporte de grãos no Pará trabalhem abaixo da sua capacidade ou reduzam o ritmo dos investimentos na região.

 

Além de causar enormes transtornos para a população e para as industrias, segundo Kátia Abreu, ministra da Agricultura, a falta de água em SP causa uma enorme preocupação com a produção de verduras e legumes no Estado, pressionando a inflação e prejudicando o abastecimento desses alimentos no país.

 

-    Apresentando o pior resulta mensal da série histórica, que foi iniciada em 1995, segundo o BC em JAN/15 o resgate líquido da caderneta de Poupança ficou em R$ -5,5bi.


Política:
 
Mostrando cada dia mais que ''finalmente aprendeu a ser como o PT era na época de FHC'', ontem a oposição, capitaneada pelo PSDB, protocolou um requerimento na Câmara dos Deputados para a investigação das causas, consequências e responsáveis pela "desestruturação do setor elétrico a partir de 2004".
 
Se aproximando cada dia mais de Lula e de Dilma, em um depoimento concedido em acordo de delação premiada, Pedro José Barusco Filho, ex-gerente de engenharia da Petrobras, afirmou que o PT recebeu cerca de US$ 200 milhões entre 2003 e 2013 de propina retirada dos 90 maiores contratos da referida Estatal, como o da refinaria Abreu e Lima, em construção em Pernambuco.
 
Com as ''calçolas arriadas'' e sem ter mais o que oferecer para os peemedebistas, ontem, em reunião de cerca de uma hora e meia com a cúpula do PMDB, que hoje preside o Senado e a Câmara dos Deputados, a presidenta Dilma defendeu a importância de que o Congresso valide, com responsabilidade e espírito republicano, as medidas de ajuste fiscal e não aprove projetos que representem mais gastos.
 
Apavorado depois da implicação de seu tesoureiro no desvio de US$ 200mi da Petrobras, o PT prepara uma contraofensiva para apontar que as doações legais de fornecedoras da estatal beneficiaram os principais partidos do país, inclusive da oposição.


Crítica:
 
Após o governo Dilma colocar a culpa em Deus, ontem João Carlos Meireles, secretário de Energia do Estado de SP, afirmou que a culpa da falta de água na maior cidade do Brasil é de parte da população paulista, que segundo ele não tem "espírito de solidariedade" e, por isso, não reduz o consumo de água.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário