R.B. 18/FEV/15 "Aumentando as esperanças"


R.B.

"Aumentando as esperanças"

 

São Paulo, 18 de fevereiro de 2015 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, elevando a valorização já acumulada em FEV/15 (7,9%) e mesmo após fechar o pregão de sexta-feira passada no maior patamar do ano (aos 50.635pts), impulsionada pela divulgação de boas noticias para as empresas brasileiras e se ajustando a melhora do "humor" nas principais bolsas mundiais durante o Carnaval e (2) o DÓLAR pode seguir em alta, pressionado por declarações de Charles Plosser, presidente da regional Filadélfia do Fed ("BC" dos EUA), de que os juros norte-americanos de curto prazo deveriam chegar no final do ano entre 1% e 1,5%.

 

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 2,2%, acompanhando a valorização internacional das commodities, novamente com destaque de alta para as ações da Petrobrás (5,2%) e também embalada pela melhora do "humor" nas principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR subiu 0,3% à R$ 2,83, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana, mesmo diante dos leilões de venda do BC brasileiro.

 

Ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão –0,2%, com destaques de queda para as exportadoras, como Canon (-0,5%) e Sony (-0,6%) e China 0,8%, em um típico rali antes do feriado do Ano Novo Lunar, refletindo as esperança dos investidores por um bom ano à frente e mais medidas do BC local para apoiar a economia do país, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,6%, França 0,1% e Alemanha 0,2%, com os investidores ainda demonstrando confiança em um acordo entre a Grécia e seus credores internacionais e também aliviados pelo anuncio de que a inflação ao consumidor no Reino Unido registrou em JAN/15 a menor variação anual em mais de 50 anos e (3) dos EUA, com o S&P e o NASDAQ atingindo novos recordes históricos de alta, S&P 0,2%, DJ 0,2% e NASDAQ 0,1%, em um dia de pouca volatilidade, já que os investidores aguardam uma publicação prevista do Fed ("BC" local) sobre as "minutas" dos debates celebrados em sua última reunião de política monetária.

 

"Aumentando as esperanças" de quem investe no pré-sal, segundo um relatório divulgado ontem por uma importante e prestigiada consultoria britânica, a demanda global por energia subirá 37% até 2035 e, mesmo com ganhos em eficiência energética, as emissões globais de carbono deverão aumentar 25% no mesmo período.

 

Surpreendendo positivamente e assim aumentando o otimismo dos investidores internacionais, em 2014 o PIB da zona do euro, impulsionado principalmente pelo bom desempenho da Alemanha (1,6%), cresceu 0,9%, patamar ligeiramente acima do esperado (0,8%) e que foi beneficiado por uma retomada significativa nos gastos das famílias.

 

Como, mesmo diante da disparada do dólar, o Brasil segue sendo um país com produtos mais caros do que na maioria dos países do mundo, em 2014 a Receita Federal apreendeu R$ 1,8bi em mercadorias nas fronteiras, portos, aeroportos e centros de distribuição do país, valor 7,11% superior às apreensões feitas em 2013.

 

Iniciando um processo que deve envolver as principais construtoras do Brasil e elevar o desemprego no país, a Camargo Correa, envolvida no escândalo da Operação Lava Jato, demitiu nos últimos dias cerca de 10% de seus funcionários que atuavam no escritório da sede da companhia, em SP, e confirmou que vai devolver um andar de sua sede que fica na avenida Faria Lima.

 

Humilhando qualquer investidor da bolsa brasileira, que aliás se torna cada dia mais cara e ineficiente, na semana passada o valor de mercado das ações da Apple atingiu US$ 736,5bi, patamar equivalente a soma dos valores de mercado de todas as empresas listadas na Bolsa brasileira (US$ 739bi).

 

Mostrando mais uma vez a importância da educação financeira, o investidor que deixou suas economias na poupança ganhou 0,59% em JAN/15, resultado bem abaixo do IPCA do mesmo período (1,24%), e a previsão é que isso se repita em boa parte do ano.

 

Outrora estrela global, o Brasil agora se tornou fonte de preocupação em 2014 para boa parte das multinacionais atuantes no país, que se queixaram da economia fraca, aperto no crédito, inflação e câmbio durante a divulgação de seus resultados nas últimas semanas.

 

Apesar da desaceleração econômica dos últimos anos, em JAN/15 o investimento estrangeiro direto na China cresceu no maior ritmo em quase 4 anos, avançando incríveis 29,4% frente a 1 ano antes, para US$ 13,9bi, com investidores evitando em grande parte a debilitada indústria manufatureira e focando no resiliente setor de serviços.

 

Ressaltando que o Brasil está pouco atraente para investimentos na conta capital, que é o investimento no setor produtivo da economia, Sidney Nehme, diretor da corretora de câmbio NGO, afirmou que o Brasil terá dificuldades para atrair o capital estrangeiro em 2015, o que pode levar o dólar a R$ 3,20 até o final deste ano.

 

-    A Petrobras subiu 5,2%, após a empresa anunciar que que vai divulgar seu balanço anual de 2014 auditado até o final de MAI/15.

-    A Usiminas caiu –1,6%, após o conselho de administração da empresa reprovar, na noite de quinta-feira, o balanço de 2014 e a proposta de pagamento de dividendos.

-    A Renner disparou 7,6%, após a empresa apresentar bom desempenho de vendas em 2014 e lucro líquido de R$ 218,6mi.

-    A Vale subiu 4,1% e, durante o feriado de Carnaval, foi anunciada uma nova determinação do governo da China que abre os portos do país para os navios de grande porte Valemax, operados pela empresa.


Política:
 
Entidades empresariais movimentam-se para pressionar o governo Dilma a manter a atual taxa de ressarcimento do Reintegra, programa que atualmente permite que o produtor acumule crédito equivalente a 3% da receita do que foi exportado, mas que a equipe econômica defende reduzir o percentual como parte do ajuste fiscal.

 

Se aproximando da oposição e já avaliando as possibilidades de impeachment de Dilma, depois de entregar o comando da reforma política para o DEM, o deputado peemedebista Eduardo Cunha,  atual presidente da Câmara, decidiu oferecer a segunda comissão mais importante da Casa, a de Finanças e Tributação, ao PSDB, o que obviamente enfraquece ainda mais o PT, que ficou sem cadeira na Mesa Diretora da Casa e com menos influência nas comissões.

 

Provavelmente transferindo dinheiro publico para o bolso de "companheiros petistas", segundo um relatório oficial feito pela Presidência da Republica,entre 2004 e 2012 o governo federal pagou R$ 1,3mi para a divulgação de anúncios em jornais inexistentes do ABC paulista.

 

Escolhido pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, para ser o relator da reforma política, o deputado peemedebista Marcelo Castro, do Piauí, é acusado de compra de votos pelo Ministério Público Eleitoral, que pede à Justiça a cassação de seu mandato e a aplicação de multa.

 

Além de questionar a Comissão de Ética da Presidência sobre os encontros de José Eduardo Cardozo, Ministro da Justiça, com advogados de empresas investigadas na Operação Lava Jato, a oposição apresentará ainda nesta semana requerimento para que o ministro seja convocado a depor na nova CPI da Petrobras, quando ela for instalada.

 

Criticado até por Joaquim Barboza, o ex-ministro do STF que renunciou ao cargo com medo de ser assassinado por petistas, o ministro da Justiça José Eduardo Cardozo classificou como autoritários os que criticaram seus encontros com advogados de empreiteiras que viraram alvo da Operação Lava Jato da Polícia Federal, que investiga um vasto esquema de corrupção na Petrobras, ressaltando que "só na ditadura não se admite" que um ministro receba advogados.

 

Já se preparando para o apagão, o governo federal realizará amanhã uma licitação para contratar agência de publicidade para produzir dois comerciais de TV para campanha de uso consciente de energia com custo de R$ 1,2mi.


Crítica:
 
Tentando colocar "ordem na bagunça", as autoridades norte-americanas publicaram no domingo passado uma série de recomendações para regular o uso civil dos drones, que serão submetidas a consulta pública em um período de 60 dias, antes de serem formalizadas.

 

Com potencial para abalar estruturas e redesenhar o modelo da indústria automobilística mundial, a Apple está contratando especialistas em tecnologia e design de automóveis para trabalhar em um laboratório de pesquisa ultra-secreto, cuja provável intenção é construir um inovador carro elétrico, que se locomoverá sem a necessidade de motorista e que será pequeno.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário