R.B. 21/JAN/15 "Tentando resgatar a credibilidade perdida"

 

R.B.

"Tentando resgatar a credibilidade perdida"

 

São Paulo, 21 de janeiro de 2015 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, tentando recuperar mais uma parte das perdas já acumuladas no ano (-4,3%), desta vez acompanhando o desempenho positivo da bolsa da China, principal destino das exportações brasileiras e (2) o DÓLAR pode voltar a cair, influenciado pelas expectativas de que o Copom eleve a taxa de juros da economia brasileira, o que em tese atrai mais "investimentos" externos para aplicações de renda fixa no Brasil.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,2%, beneficiada pelo pacote de medidas de austeridade anunciado por Levy, o novo ministro da Fazenda brasileiro, porem devolvendo quase todo o ganho registrado na abertura, quando na máxima avançou 2,0% e (2) o DÓLAR caiu –1,3% à R$ 2,61, para fechar o dia no menor patamar desde 10/DEZ/14, também beneficiado pelo anuncio do pacote de medidas para aumentar a arrecadação do governo brasileiro, como o aumento da alíquota do PIS/Cofins sobre as importações, que por sua vez reduz a competitividade dos produtos importados.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 2,1% e China 1,8%, impulsionadas pela divulgação de que em 2014 o PIB chinês cresceu 7,4%, patamar acima da expectativa do "mercado", que era de 7,3%, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,5%, França 1,2% e Alemanha 0,2%, ainda beneficiadas pelas "apostas" de que o BC Europeu vai anunciar nesta semana novas medidas de estímulo para a economia da zona do euro e também animadas pelo anuncio de que índice de sentimento econômico na Alemanha subiu acima da previsão em JAN/15 e (3) dos EUA, devolvendo quase todos ganhos da abertura, diante da forte queda do petróleo (-4,6%), S&P 0,2%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,4%, sustentadas pelo desempenho positivo das ações do setor de tecnologia.

 

Hoje, após o fechamento do pregão, será divulgado o resultado da primeira reunião do Copom de 2015 que, ainda "tentando resgatar a credibilidade perdida", deve elevar a taxa básica de juros da economia brasileira em 0,50%, dos atuais 11,75% para 12,25%, o que aliás representará o maior patamar em 3,5 anos.

 

Diante das inúmeras decisões populistas, arbitrarias e equivocadas tomadas pelo governo Dilma, segundo a 18ª Pesquisa Global da PricewaterhouseCoopers, que entrevistou 1.322 executivos de 77 países e que é divulgada sempre na véspera da inauguração do encontro anual do Fórum Econômico Mundial de Davos, o otimismo dos executivos brasileiros com a perspectiva de ver suas receitas crescerem no futuro imediato caiu de 44% em 2013 para 30% neste ano de 2015, atingindo assim o patamar mais baixo da história.

 

Revertendo uma das medidas mais erradas que tomou no passado e que tive impactos negativos na economia brasileira, ontem o governo federal vetou o artigo que generalizava a preferência para todos os produtos e serviços nacionais nas licitações públicas, em detrimento dos estrangeiros, até o ano de 2020.

 

Ajudando a pressionar a inflação, segundo especialistas (1) o aumento de impostos sobre a gasolina vai encarecer este combustível nos postos em cerca de 8% e (2) a conta que deverá ser repassada para o consumidor de energia pode chegar aos R$ 23bi.

 

Aumentado seu pacote de maldades, após seu novo ministro da Fazenda anunciar a elevação de vários tributos na segunda-feira, ontem a presidenta Dilma vetou o texto aprovado pelo Congresso que corrigia em 6,5% a tabela do Imposto de Renda das pessoas físicas e fixou este reajuste em 4,5%.

 

Mostrando que o peemedebista Eduardo Braga, novo ministro  de Minas e Energia de Dilma, consegue ser pior que seu antecessor, ontem ele convocou uma coletiva de imprensa para afirmou que "Deus é brasileiro" e que é preciso contar com ele para que haja mais chuvas e, com isso, sejam recuperados os níveis dos reservatórios das usinas hidrelétricas, o que garantiria mais tranquilidade no fornecimento.

 

Confirmando que no ano passado Dilma escondeu o problema "embaixo do tapete" para não prejudicar sua reeleição, segundo Joísa Dutra, ex-diretora da Aneel e professora da FGV, as medidas de "racionalização" do uso da energia para reduzir o consumo e dar mais segurança ao sistema elétrico deveriam ser implementadas em 2014, o que deixaria o sistema menos vulnerável do que está atualmente, e a segurança do abastecimento passa por mais investimentos em termelétricas a gás e pela permissão para instalar hidrelétricas com reservatórios, ambas medidas com restrições ambientais.


Política:
 
Mostrando mais uma vez que "petista bem relacionado não fica desempregado", o ex-senador petista Eduardo Suplicy foi convidado por Haddad, atual prefeito de SP, para assumir a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania no lugar de Rogério Sottili.

 

Fazendo uma grava acusação, segundo o deputado peemedebista Eduardo Cunha, candidato à presidência da Câmara, integrantes da cúpula da Polícia Federal teriam forjado, a mando do governo, uma suposta gravação de um diálogo com o objetivo de incriminá-lo e constranger sua candidatura.

 

Atualmente aliado fervoroso do PT, 0 deputado reeleito Paulo Maluf, do PP de SP, defendeu ontem a candidatura de Arlindo Chinaglia, do PT de SP, à presidência da Câmara dos Deputados e "garantiu" que, se o petista for eleito, a casa sairá das páginas policiais dos jornais.

 

Alçado ao comando do Ministério do Esporte e de 5 secretarias estaduais vinculadas à área, o PRB pretende usar a estrutura dessas pastas para expandir o alcance de suas políticas destinadas à recuperação de usuários de drogas, o que é uma das prioridades da Igreja Universal do Reino de Deus, berço da grande maioria dos líderes da sigla.

 

-    Após voltar a criticar a presidenta Dilma pelo apagão e pelas medidas econômicas que o governo tem anunciado, Aécio Neves afirmou que a petista "trai os compromissos assumidos com a população durante a campanha eleitoral".

-    Nestor Cerveró vai repetir ao Tribunal de Contas da União a linha de defesa segundo a qual só o conselho de administração da Petrobras, na época presidido por Dilma, deve ser responsabilizado por prejuízos na compra da refinaria de Pasadena.

-    Diante das movimentações do Planalto na Câmara, peemedebistas suspeitam de que o PT esteja alimentando uma candidatura avulsa para enfrentar Renan no Senado.

-    Sem dar explicações do motivo, no último mês como governador de Mato Grosso, o peemedebista Silval da Cunha Barbosa recebeu um salário de R$ 152.259,93, o que é quase 10 vezes mais do que seu salário normal, de R$ 16,9 mil.


Crítica:
 
Causando ainda mais indignação diante da mais grave crise de abastecimento hídrico da história do Brasil, segundo um relatório do governo federal 37% da água tratada para consumo é perdida antes de chegar às torneiras da população, principalmente devido às falhas das tubulações e ligações clandestinas no caminho.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



 

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário