R.B. 23/OUT/14 ''Manipulando dados''


R.B.

"Manipulando dados"

 

São Paulo, 23 de outubro de 2014 (QUINTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, com os investidores ainda temendo a vitória de Dilma e o consequente futuro negativo da economia e das relações internacionais que isto pode representar, porem é bom ressaltar que para quem acredita na vitória de Aécio o patamar atual é excepcional para compras e (2) o DÓLAR pode voltar a subir, mesmo com os leilões de venda do BC, prejudicado pelos mesmos motivos que devem derrubar a bolsa brasileira.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu –0,1%, após um pregão marcado pela forte volatilidade, com máxima de 1,5% e mínima de –0,6%, influenciada pela última pesquisa Datafolha e pelo rebaixamento da nota da Petrobras (-0,4%) pela agência de classificação de risco Moody's e (2) o DÓLAR subiu 0,3% à R$ 2,48, em um dia de poucos negócios, no qual a moeda norte-americana acompanhou sua trajetória internacional, mesmo diante dos leilões de venda do BC.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão 2,4%, com as exportadoras, como Sony (3,4%) e Fujifilm Holdings (4,1%), beneficiadas pela valorização do dólar frente a moeda local (o iene) e China –0,7%, reagindo negativamente a divulgação de dados que mostraram a economia do pais crescendo menos no terceiro trimestre, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,4%, França 0,6% e Alemanha 0,6%, recuperando-se totalmente das perdas da semana passada, diante das expectativas de que o BC Europeu está considerando novas medidas para melhorar seu programa de estímulo à economia da zona do euro, entre elas a compra de bônus corporativos e (3) dos EUA, realizando lucros recentes, S&P 0,7%, DJ –0,9% e NASDAQ –0,8%, após um pregão marcado pela forte volatilidade e afetado negativamente pela desvalorização das ações das empresas de energia, diante do recuo do preço do petróleo para a mínima em 2 anos.

 

Mais uma vez como fruto de uma política de governo que não beneficia a agregação de valor às exportações tupiniquins, neste ano a produção de alumínio no Brasil deve voltar ao mesmo patamar de 1990 e, pela primeira vez desde 1982, a importação do produto vai superar as exportações.

 

Ao lado da certeza sobre a perda no valor das exportações brasileiras de soja e minério de ferro, a grande incógnita para o desempenho da balança comercial tupiniquim é o petróleo, já que a Petrobrás não consegue aumentar sua capacidade de refino, mesmo diante do aumento de sua produção.

 

Cobrando ações praticas do governo federal, que atualmente está totalmente parado para se empenhar na reeleição de Dilma, ontem a Confederação Nacional da Indústria aletou que o Brasil deve participar do TiSA (Trade in Services Agreement ou Acordo sobre Comércio de Serviços), que está sendo negociado por 25 países à margem da Organização Mundial do Comércio, ressaltando que isto evitaria que a economia brasileira ficasse fora do mundo em matéria de serviços.

 

Apresentando dados divergentes da economia brasileira, (1) impulsionado pelos segmentos de combustíveis (10,1%), tecidos, vestuário e calçados (9,9%) e móveis e eletrodomésticos (7%), em SET/14 as vendas do setor de comércio varejista cresceram 5,2% na comparação com SET/13, o que representa a taxa mais alta desde MAI/14 e (2) em AGO/14 a receita do setor de serviços registrou um crescimento nominal de 4,5% na comparação com o mesmo período do ano passado, resultado que é inferior às taxas observadas em julho (4,6%) e junho (5,8%) e é também o menor desde o começo da série, em JAN/12.

 

Segundo projeções de grandes bancos do país, o colapso do preço das commodities vai significar uma perda de cerca de US$ -11bi em exportação de soja e minério de ferro em 2015, o que representa 10% das vendas totais de produtos básicos do Brasil.

 

-    A Natura caiu –1,5%, porem após o fechamento do pregão a empresa anunciou que no terceiro trimestre deste ano seu lucro liquido foi 16,8% maior que no mesmo período de 2013.


Política:
 
-    Por decisão do governo federal, o país chegará ao segundo turno da eleição presidencial no domingo sem ter dados atualizados sobre o desempenho dos alunos em português e matemática.

 

Também dando sua contribuição para a campanha à reeleição da presidenta Dilma, ontem a Receita Federal anunciou que vai deixar para depois das eleições a divulgação do resultado da arrecadação de tributos em SET/14, dado que obviamente será desfavorável ao governo, já que até AGO/14 o crescimento, mesmo com o refis, era de apenas 0,64% na comparação com o mesmo período de 2013.

 

Após afirmar que Aécio gosta de bater em mulher e é filhinho de papai, Lula, totalmente fora da realidade a fazendo de tudo para garantir a reeleição de Dilma, afirmou ontem em um comício no Mato Grosso que os latifundiários deveriam votar em sua candidata.

 

Ontem, em um evento em SP de apoio ao candidato tucano Aécio, cerca de 10 mil pessoas se reuniram na zona oeste de São Paulo para fazer declarações antipetistas e escutar um discurso de FHC no qual o ex-presidente afirmou que o Brasil não aguenta mais inflação com corrupção e incompetência.

 

-    Legislando sorrateiramente e em causa própria, a Câmara dos Deputados aprovou de forma discreta, na semana passada, uma medida que anistia parte das dívidas de condenados por desvios de recursos públicos.

-    Segundo Antonio Augusto Figueiredo Basto, advogado do doleiro Alberto Youssef,  é "mentirosa" a citação feita por um dos laranjas do esquema de que integrantes do PSDB também receberam propina.


Crítica:
 
Em busca de uma melhor qualidade de vida, em um país que é famoso por estimular a alta produtividade e a dedicação total ao trabalho, ontem milhares de jovens saíram às ruas na Coreia do Sul para questionar os hábitos das gerações anteriores que levaram o país ao desenvolvimento na segunda metade do século passado, como a jornada semanal de até 68 horas, férias de menos de uma semana e a tradição de que o subordinado deve chegar antes e sair depois do chefe.

 

Sempre li o Jornal Folha de SP e o seu portal UOL acreditando em uma certa imparcialidade das noticias, o que deveria ser natural e também é lei em período eleitoral, porem, coincidentemente após o PT anunciar que iria gastar mais R$ 40 milhões na campanha eleitoral pela reeleição de Dilma, é impressionante a quantidade de noticias favoráveis a atual presidenta que este referido grupo de comunicações está publicando nas vésperas da votação, inclusive ''manipulando dados'' para dizer que a população acredita que houve melhora na economia e escondendo deliberadamente fatos, como a enorme manifestação à favor de Aécio que ocorreu ontem em SP e em BH.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário