R.B. 22/OUT/14 ''Apostando que seu padrinho''


R.B.

"Apostando que seu padrinho"

 

São Paulo, 22 de outubro de 2014 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, com boas chances de devolver a pequena alta ainda acumulada no ano (1,8%), influenciada negativamente pela já esperada redução da ''nota'' da Petrobrás e com os investidores ainda ''temendo'' a vitória de Dilma nas eleições presidenciais e (2) o DÓLAR deve seguir em alta, novamente ''testando a resistência'' dos R$ 2,50, ainda pressionado pelos mesmos motivos que devem derrubar a Bovespa e afugentar os investimentos no Brasil.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu –3,4%, para fechar o dia no menor patamar desde 5/JUN/14 (aos 52.432pts), com o ''mercado'' temendo que Dilma ganhe as eleições presidenciais, o que derrubou mais uma vez as ações da Petrobrás (6,9-%) e do Banco do Brasil (-6,8%), e refletindo negativamente o anuncio de que no terceiro trimestre deste ano a China registrou o menor crescimento desde 2009 e (2) o DÓLAR subiu 0,7% à R$ 2,48, pressionado pelo mesmo motivo que levou a forte queda das ações na bolsa, mesmo diante dos leilões de venda do BC.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão –2,0%, devolvendo parte da forte alta do pregão anterior (4,0%), com destaques de queda para as exportadoras, como Toyota (-1,6%) e Honda (-1,5%), diante da valorização da moeda local (o iene) frente ao dólar e CHINA –0,7%, diante da divulgação de que a economia do país cresceu menos no terceiro trimestre, (2) da EUROPA, Inglaterra 1,7%, França 2,2% e Alemanha 1,9%, recuperando-se das perdas da semana passada, com destaques de alta para as ações dos bancos, como Barclays (2,3%), Deutsche (2,7%) e Monte dei Paschi (5,0%), em uma reação positiva aos informes de que o BC Europeu está considerando novas medidas para melhorar seu programa de estímulo à economia da zona do euro, entre elas a compra de bônus corporativos e (3) dos EUA, S&P 1,9%, DJ 1,3% e NASDAQ 2,4%, acompanhando o desempenho positivo das bolsas europeias e também impulsionadas pela divulgação de resultados positivos de empresas norte-americanas, como a Apple (2,7%) e a Harley-Davidson (7,3%).

 

Indicando que são cada dia piores as perspectivas para a economia brasileira, segundo um testudo realizado pelo SPC Brasil, apenas 32% das empresas pretendem efetivar os empregados contratados de forma temporária para as vendas de final de ano, contra 52% em 2013.

 

Mostrando que, mesmo diante do crescimento pífio da economia brasileira, a inflação está cada dia mais forte, o IPCA-15 de OUT/14, pressionado pelos preços dos alimentos, atingiu 0,48%, acumulando assim uma alta de 6,62% nos últimos 12 meses.

 

Ajudando a pressionar a inflação, ontem a Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou um aumento médio de 22,43% das contas de luz dos consumidores da CPFL Piratininga, que atende a cerca de 1,6 milhão de unidades de consumo de 27 municípios do interior e do litoral SP.

 

Ontem após o fechamento do pregão e 5 dias antes das eleições presidenciais, a agência de classificação de risco Moody's decidiu reduzir sua ''nota'' para Petrobras, ressaltando que, apesar de ter mantido o grau de investimento, o motivo foi o alto endividamento da referida estatal, que se torna mais difícil de administrar com a recente queda nos preços do petróleo para o menor valor em 4 anos.

 

Segundo David Goldwyn, que foi o enviado especial do Departamento de Estado dos EUA para negociações em energia durante a gestão de Hillary Clinton, a Petrobras, que foi usada politicamente pelo governo do PT para segurar a inflação e turbinar o desempenho da economia brasileira, deixou o pré-sal "pouco competitivo" e está "sobrecarregada" com atribuições demais.

 

''Apostando que seu padrinho'', que é o governo do PT, será reeleito na presidência do Brasil, a JBS Foods, subsidiária de alimentos processados, aves e suínos da gigante JBS, reabriu ontem o processo de sua oferta inicial de ações através do qual pretende levantar cerca de R$ 4bi.

 

-    A Ouro Fino Saúde Animal subiu 2,4%, no primeiro dia de negociações na Bolsa brasileira e se tornando a única estreia de uma empresa na Bovespa em 2014.


Política:
 
Ontem foi divulgada mais uma pesquisa Datafolha, que mostrou que Dilma continua com 52% e Aécio tem 48% dos votos válidos, porem também foi divulgada uma pesquisa do instituto Veritá, que aliás foi o único que acertou o resultado do primeiro turno, na qual o tucano lidera com 53,2% dos votos válidos, contra 46,8% da petista.

 

O cantor Chico Buarque é um dos únicos artistas de renome que apoia a candidatura a reeleição da presidenta Dilma e ontem foi divulgado que (1) sua irmã, Ana de Hollanda, foi ministra da atual presidenta, (2) sua sobrinha, Bebel Gilberto, recebeu R$ 1,9mi da Lei Rouanet, (3) sua namorara, Thais Gulin, também recebeu da Lei Rouanet, só que no seu caso R$ 800mil, e (5) seu filme, o Artista e o tempo, recebeu estratosféricos R$ 4,4mi da Lei Rouanet.

 

-    Comandado por um juiz indicado por Lula, ontem o Tribunal Superior Eleitoral suspendeu as inserções na TV de Aécio, o candidato tucano à Presidência, que veiculavam elogios da presidenta Dilma ao referido tucano.

-    Segundo interceptações telefônicas feitas pela Polícia Federal com ordem judicial, existem fortes indícios de que dinheiro desviado do Pronaf, o programa de incentivo à agricultura familiar, foi usado em campanhas eleitorais do PT no RS.


Crítica:
 
Podendo tornar o mundo mas sustentável e menos dependente do petróleo, segundo um estudo do Greenpeace, a capacidade instalada de geração de energia eólica no mundo pode crescer 530% até 2030, o que fará com que até 19% da eletricidade global venha desta fonte limpa.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário