R.B. 4/SET/14 "Atirando para os 3 lados"


R.B.

"Atirando para os 3 lados"

 

São Paulo, 4 de setembro de 2014 (QUINTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, acompanhando a valorização das principais bolsas mundiais, beneficiada pela recuperação dos preços das commodities e impulsionada pela divulgação de notícias positivas pela e para a Petrobrás e (2) o DÓLAR pode seguir em queda, agora rumo aos R$ 2,20, influenciado pelo fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e "investimentos".

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu –0,1%, revertendo uma abertura positiva, na qual chegou a avançar 0,6%, para fechar em leve baixa acompanhando as perdas das bolsas de NY e pressionada pelo recuo das ações da Petrobrás (-2,5%), porem com bom volume de negócios (R$ 9,8bi) e ganho nas ações da Vale (0,9%) e (2) o DÓLAR caiu –0,5% à R$ 2,23, devolvendo os ganhos do pregão anterior, influenciado pelos leilões de venda do BC e acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,8% e China 1,0%, impulsionadas pela melhora no setor de serviços chinês e pela expectativa sobre reformas econômicas no referido país, diante do enfraquecimento em outras áreas, como a indústria, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,6%, França 1,0% e Alemanha 1,3%, aliviadas pela notícia de que Putin, o presidente da Rússia, e Petro, o presidente da Ucrânia, discutiram uma saída para a crise no Leste Europeu e um cessar-fogo permanente e (3) dos EUA, revertendo uma abertura positiva, S&P –0,1%, DJ –0,1% e NASDAQ –0,6%, pressionadas pelo recuo das ações do setor de tecnologia, especialmente pela queda das ações da Apple (-4,2%), que foi pressionada pela notícia de que sua concorrente Samsung Electronics lançou um novo smartphone com tela curva e um headset com realidade virtual.

 

Confirmando as "apostas de 98% do mercado", ontem o Copom, em seu último encontro antes das eleições e pela quarta vez consecutiva, manteve a taxa básica de juros da economia brasileira em 11% ao ano e desta vez também reforçou a sinalização de que não vai mudar a política monetária este ano.

 

Diante da decisão do BC brasileiro de manter a Selic em 11% ao ano, os fundos de renda fixa que tem taxa de administração de no máximo 2,5% ao ano, o que é absurdamente alto, continuam ganhando da poupança.

 

Pagando uma taxa de juros de 3,88% ao ano, ontem o Tesouro Nacional levantou US$ 1bi com a emissão de títulos da dívida externa brasileira denominados bônus da República, que terão vencimento em 2025 e foram lançados pelo governo brasileiro para cobrir déficits no orçamento e refinanciar parte da dívida pública.

 

Aproveitando-se do anúncio de que a produção industrial cresceu 0,7% m JUL/14, Mantega, ministro da Fazenda, "garantiu" que já começou a recuperação da economia brasileira e, mostrando mais uma vez que não entende nada de economia, ressaltou que espera que o crédito aumente para estimular o consumo.

 

Colocando a "corda no pescoço do seu companheiro Mantega", ontem a presidenta Dilma finalmente admitiu que existem problemas na política industrial brasileira e "avisou" que, se reeleita, irá mudar algumas ações e integrantes de sua equipe econômica.

 

Expondo mais uma vez a enorme ineficiência gerencial do governo Dilma, os atrasos na conclusão de obras do setor elétrico, como usinas e linhas de transmissão, já geram um prejuízo de ao menos R$ 8,3 bi que está sendo assumido, em boa parte, pelos consumidores.

 

A brasileira JBS, que "turbinada" pelo dinheiro barato do BNDES já é a maior produtora de carnes do mundo, anunciou que está retomando um plano para levantar R$ 4bi em uma oferta pública inicial da sua unidade de produtos processados, a JBS Foods.

 

-    A Petrobras caiu -2,5%, realizando lucros recentes, diante de "ruídos" de que Marina Silva não é tão entusiasmada com a exploração do pré-sal como Dilma e Lula, porem após o fechamento do pregão (1) Mantega, ministro da Fazenda, afirmou novamente  que o governo deve reajustar o preço dos combustíveis ainda este ano e (2) a empresa anunciou a declaração de comercialidade de mais 3 áreas de petróleo na chamada área de cessão onerosa no pré-sal da Bacia de Santos, ressaltando a existência de 1,214 bilhão de barris.

-    A Brasil Foods subiu 1,4%, porem após o pregão a empresa anunciou que fechou um acordo com o grupo francês Lactalis para a venda de suas 11 unidades de lácteos por um valor estimado de R$ 1,8bi.


Política:

 

Mostrando uma estabilização do quadro eleitoral, segundo a média das duas pesquisas divulgadas ontem Dilma, com muito mais tempo na TV, subiu de 34% para 36%, Marina Silva, atacada pelos dois lados, subiu de 31,5% para 33,5%, já Aécio, cada vez mais enfraquecido, caiu de 17% para 14,5%.

 

"Atirando para os 3 lados", inclusive para o seu, já que está na terceira colocação nas pesquisas eleitorais, Aécio, o candidato do PSDB ao Planalto, (1) afirmou que a presidenta Dilma foi um "bilhete falso de loteria" que o país comprou, (2) "alertou" que Marina Silva, que concorre pelo PSB, levará seus eleitores à "frustração", já que segundo ele suas promessas são "inexequíveis" e (3) "avisou" que pretende, caso eleito, corrigir "falhas" e "exageros" existentes hoje, segundo ele, no seguro-desemprego.

 

Reduzindo levemente o favoritismo tucano em SP, na disputa pelo governo do maior estado do Brasil o Alckmin, que tenta a reeleição, caiu de 55% para 53%, já Paulo Skaf, do PMDB, subiu de 16% para 22%, e Alexandre Padilha, do PT, subiu de 5% para 7%.

 

Escalando todos os seus militantes para bater em Marina Silva, apenas ontem (1) o PT pediu que o Ministério Público Eleitoral abra uma investigação para apurar eventual omissão da presidenciável do PSB, Marina Silva, sobre os ganhos que obteve com palestras proferidas a diversas instituições, entre elas bancos, empresas e seguradoras e (2) a petista Gleisi Hoffmann, ex-ministra da Casa Civil e hoje candidata ao governo do Paraná, afirmou que a presidenciável do PSB "não tem capacidade" para governar o Brasil.

 

"Preparando uma goleada", Romário, candidato ao senado pelo RJ, ampliou sua vantagem nas intenções de voto para o Senado e agora tem 38% da preferência do eleitorado, superando em 13% seu adversário César Maia, do DEM, que está com 25%.

 

Envolvido no processo que investiga a polêmica compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, o ex-diretor de Gás e Energia da Petrobrás Ildo Sauer quebrou o silêncio e admitiu ao Broadcast que "o governo de coalizão" do presidente Luiz Inácio Lula da Silva permitia que partidos indicassem dirigentes para obter "ajuda".


Crítica:
 
Inovando cada dia mais e melhor, ao ponto de já ser comparada à Apple, ontem a Samsung anunciou o lançamento do Gear VR, que é um óculos de realidade virtual, que funciona como um acessório para o Galaxy Note 4 e que produz a sensação de estar a dois metros de uma tela de 175 polegadas com ângulo de visão de 96 graus.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil 



Nenhum comentário:

Postar um comentário