R.B. 3/SET/14 "Terrorismo eleitoral"


R.B.

"Terrorismo eleitoral"

 

São Paulo, 3 de setembro de 2014 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, mesmo após fechar o pregão anterior no maior patamar desde 23/JAN/13 (aos 61.966pts), desta vez também impulsionada pela melhora do "humor" nas bolsas da Europa e (2) o DÓLAR pode cair, devolvendo a  valorização registrada no pregão anterior, influenciado pelos leilões do BC e pela desvalorização internacional da moeda norte-americana.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,2%, revertendo uma abertura negativa, na qual chegou a recuar –0,4%, com bom volume de negócios (R$ 9,1bi) e mais uma vez impulsionada pelo desempenho positivo da Petrobrás (3,1%) e do Banco do Brasil (5,8%), diante de "rumores" de que Marina ultrapassou Dilma já no primeiro turno e que já estaria garantido que no segundo turno Aécio vai apoiar a candidata do PSB e (2) o DÓLAR subiu 0,4% à R$ 2,24, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 1,2% e China 1,4%, diante de expectativas positivas para o pronunciamento do primeiro ministro japonês Shinzo Abe e para a divulgação de medidas de estímulo pelo governo chinês, (2) da EUROPA, próximas da estabilidade e aguardando declarações do BC Europeu, Inglaterra 0,1%, França –0,1% e Alemanha 0,1%, com destaques de queda para as ações do setor de saúde, após a farmacêutica AstraZeneca tentar minimizar especulações sobre uma nova oferta da Pfizer e (3) dos EUA, realizando lucros recentes, S&P –0,1% e DJ –0,2%, apesar dos sinais de fortalecimento da economia norte-americana, porem NASDAQ 0,4%, impulsionado pelas ações da Apple, que subiram 0,8% e fecharam no maior patamar da história diante da expectativa para o lançamento do iPhone 6, que acontecerá no dia 9/SET/14.

 

Com o objetivo de estimular a economia europeia, Mario Draghi, presidente do BC Europeu, lançará um plano de ação que inclui (1) reformas estruturais, (2) medidas de estímulo à demanda, (3) investimentos em infraestrutura, (4) relaxamento quantitativo e de crédito na forma de compras de títulos públicos e (5) medidas para estimular o crescimento do crédito no setor privado.

 

Se eximindo da sua responsabilidade, o que já é comum, e também colocando pressão politica, o que também é uma característica sua, Mantega, ministro da Fazenda, afirmou, às vésperas da reunião do Copom, que fez um estudo que indica que o recente ciclo de alta dos juros foi responsável por um recuo de até –1,0% no desempenho da economia brasileira.

 

Principalmente por conta da ineficiência operacional e também técnica do governo Dilma, em 2014 o Brasil perdeu mais uma posição no ranking global de competitividade e agora ocupa a 57ª posição entre 144 países analisados.

 

Impulsionado pelo aumento do uso da termelétricas, que por sua vez foi causado pela redução dos reservatórios das hidroelétricas, o consumo de gás natural no Brasil subiu 10,9% nos primeiros 7 meses do ano ante mesmo período do ano passado.

 

Reduzindo ainda mais a capacidade técnica do governo Dilma, ontem Miriam Belchior, ministra do Planejamento, anunciou que um novo corte no orçamento do IBGE, que pleiteava R$ 776mi para iniciar em 2015 o planejamento de dois importantes levantamentos na natureza censitária e que só foi contemplado com R$ 204mi.

 

Para manter a licença de operação da usina, os acionistas da hidrelétrica de Santo Antônio, no rio Madeira, em Porto Velho, vão investir na companhia R$ 1,95bi para o pagamento de dívidas com o mercado de curto prazo e com o consórcio construtor.

 

Com o objetivo de reduzir a munição da oposição, que tem toda a razão quando diz que a equipe econômica de Dilma perdeu o controle das contas publicas e faz "gambiarras" para que elas pareçam mais positivas, a área jurídica do governo federal quer encerrar a polêmica sobre atrasos nos pagamentos do Tesouro Nacional à Caixa com o argumento de que já houve acordo entre as partes a partir da quitação dos valores devidos.

 

Diante das perspectivas negativas para o futuro da economia brasileira, em AGO/14 as vendas de caminhões no Brasil caíram -12,54% na comparação com JUL/14 e –18,32% na comparação com AGO/13.

 

Ajudando a controlar a inflação, o que é positivo, e reduzindo a competitividade das exportações brasileiras, o que é negativo, entre 22/AGO/13 e 22/AGO/14 a cotação do dólar passou de R$ 2,4457 para R$ 2,2778, o que representou uma queda de -7,4% no período, que por sua vez foi causada principalmente pela decisão do BC brasileiro de voltar a atuar diariamente na ponta vendedora do mercado de câmbio.

 

-    A Petrobras subiu 3,1%, beneficiada por (1) "rumores" de nova queda nas intenções de voto do Dilma, (2) decisão do Senado de aprovar o aumento dos percentuais de biodiesel misturado ao óleo diesel e do etanol à gasolina e (3) anúncio de que em JUL/14 a produção de petróleo no Brasil atingiu um recorde de 2,267 milhões de barris por dia, superando em 14,8% o volume registrado 1 ano antes.


Política:

 

Fazendo "terrorismo eleitoral", algo que é um claro sinal de desespero, a campanha à reeleição da presidenta Dilma está comparando Marina Silva a Jânio Quadros e a Fernando Collor, ressaltando que a candidata do PSB não tem capacidade de reunir apoio político.

 

De certa forma justificando o desespero dos petistas, segundo uma pesquisa realizada apenas em SP Marina Silva subiu de 35% para 39%, Dilma caiu de 24% para 23% e Aécio Neves caiu de 19% para 17%.

 

Provavelmente por medo e certamente por não ter nada a ganhar, já que seus eleitores não assistem o programa, a presidenta Dilma recusou o convite para participar do Jornal da Globo, porem mesmo assim os apresentadoras do programa leram as perguntas que seriam feitas para a presidenta.

 

Após garantir que não vai renunciar à sua candidatura para apoiar Marina Silva, o tucano Aécio Neves mais uma vez falou besteira e justificou o voto na sua adversária ao afirmar que o plano de governo da candidata do PSB à Presidência da República plagiou trechos inteiros do Plano Nacional de Direitos Humanos lançado e publicado em decreto pelo ex-presidente FHC em MAI/02.

 

Vivendo em um "mundo de fantasia", a presidenta Dilma afirmou, em seu horário de propaganda na TV, que a queda do PIB (-0,6%) no segundo trimestre do ano foi um fenômeno "momentâneo", resultado de seca, preços de commodities em queda, feriados associados à Copa do Mundo e fraqueza da economia global, ressaltando que a bolsa brasileira sobe nos últimos 6 meses por conta da confiança dos investidores no futuro do Brasil.

 

Se concentrando em discursos eleitoreiros, o peemedebista Renan Calheiros, presidente do Senado, afirmou que o governo deve editar uma nova medida provisória para assegurar a correção dos valores da tabela do Imposto de Renda.

 

Ajudando "a chefa Dilma" a atacar Marina Silva, segundo Milton Costa Filho, secretário-geral do Instituto Brasil de Petróleo, Gás e Biocombustíveis, afirmou que mundo dependerá dos combustíveis fósseis para atender 75% da demanda mundial por energia até 2040, o que é uma critica indireta ao programa de governo da candidata do PSB, que propõe o "realinhamento" da política energética para dar prioridade às fontes renováveis e praticamente não faz menção à exploração e produção de petróleo no pré-sal.

 

Também saindo em defesa da sua "chefa", Mantega, ministro da Fazenda, afirmou que o programa econômico de Marina Silva é temerário, pois contém "instrumentos que podem reduzir a atividade econômica e elevar a taxa de juros".


Crítica:
 
Totalmente fora da realidade e provavelmente fadado ao fracasso, a incorporadora Cyrela começou a construir um prédio na zona oeste de São Paulo, que ocupará uma área de cerca de 2.000 metros quadrados, terá 23 andares com apartamentos de 48 m² e custo de R$ 26.5000,00 por metro quadrado, o que dá inacreditáveis R$ 1.278.000,00 por unidade.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil 



Nenhum comentário:

Postar um comentário