R.B. 22/SET/14 ’’Deixando com inveja os investidores brasileiros que não conhecem as formas de se investir no exterior’’


R.B.

"Deixando com inveja os investidores brasileiros que não conhecem as formas de se investir no exterior"

 

São Paulo, 22 de setembro de 2014 (SEGUNDA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, acompanhando a piora do ''humor'' nas principais bolsas mundiais, diante do acirramento das tensões geopolíticas, e ainda ''temendo'' um novo crescimento da presidenta Dilma nas próximas pesquisas de intenção de voto e (2) o DÓLAR pode seguir em alta, inclusive com chances de testar a ''resistência'' dos R$ 2,40, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e também a esperada piora do ''humor'' na bolsa brasileira.

 

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -1,0%, com os investidores ''preocupados'' com a pesquisa que mostrou acirramento na corrida pelo Planalto, o que pressionou principalmente as ações de estatais, e com destaque de queda para as ações da Vale (-2,7%), diante dos ''temores'' de que a votação no congresso do novo Código de Mineração pode elevar o percentual de royalties a ser cobrado sobre os minérios e (2) o DÓLAR subiu 0,8% à R$ 2,37, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e a piora do ''humor'' na Bovespa.

 

Também sexta-feira, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 1,6% e China 0,6%, novamente com destaques de alta para as ações das exportadoras, diante da desvalorização das moedas locais frente ao dólar,  e desta vez também beneficiadas por bons balanços fiscais da maioria dos países da região, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,2%, França 0,1% e Alemanha 0,1%, aliviadas com a derrota da ideia esdrúxula de se separar a Escócia do Reino Unido no referendo popular e comemorando o anuncio de que a conta corrente da zona do euro teve superávit melhor que no mês anterior e também melhor que o esperado em JUL/14 e (3) dos EUA, sem uma tendência única e com ótimo volume de negócios, S&P -0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ -0,3%, com os investidores ajustando posições no dia marcado pelo IPO da Alibaba, cujas ações subiram 38,1%.

 

Sexta-feira passada, no mesmo dia em que a Bovespa, ''jogando contra o próprio gol'' em um ano que não teve nenhum IPO, anunciou novos aumentos em suas taxas para que as empresas lancem ações na bolsa brasileira, na bolsa de NY ocorreu o primeiro dia de negociação das ações da Alibaba, gigante de comercio on-line, que se valorizaram 38,1% durante o seu pregão de estreia, ''deixando com inveja os investidores brasileiros que não conhecem as formas de se investir no exterior''.

 

Desconstruindo o discurso do governo Dilma, segundo dados de uma pesquisa feita pela Confederação Nacional do Comércio, com inflação mais alta, crédito restrito, juros maiores e piora do mercado de trabalho, o consumo da classe C, que sustentou a economia nos últimos anos, perde o fôlego e tende a declinar ainda mais nos próximos meses.

 

Mais uma vez colocando na conta dos outros a culpa pelas suas safadezas, a presidenta Dilma classificou como "banal" a suposta falha do IBGE no cálculo na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, que provocou uma divulgação equivocada, obviamente para melhor do que a realidade, dos dados de desigualdade no país.

 

Apesar de a ''brilhante'' equipe econômica de Dilma ''garantir'' que a inflação está controlada, o IPCA-15 de SET/14 ficou em 0,39%, patamar acima do esperado pelo ''mercado'' (0,34%) e bem superior ao registrado em AGO/14 (0,14%), marcando assim o fim do período de queda dos preços dos alimentos.


Política:

 

Cometendo um enorme ato falho, que ilustra de forma clara seu caráter autoritário, na sexta-feira da semana passada a presidenta Dilma afirmou que os órgãos de imprensa não têm a função de fazer apurações e, mostrando mais uma vez seu rancor com o mercado financeiro, classificou como "ridícula" a onda de especulações na Bolsa de Valores envolvendo as pesquisas eleitorais.

 

Apesar de não ter divulgado seu programa de governo, a presidenta Dilma está divulgando na sua campanha um filme no qual critica quem "escreve programa de governo a lápis" e afirma que é um risco a ex-ministra ser eleita porque ela não tem "firmeza em seus compromissos".

 

Também atacando Marina Silva, durante um evento no final de semana Aécio afirmou que Marina não se preparou para essa disputa, ressaltando que sua adversária "é um conjunto de incoerências que se avolumam todos os dias".

 

Mostrando como é difícil tirar as ''raposas velhas'' da política brasileira, entre os mais de 1.300 candidatos a deputado federal aptos a concorrer pelas 70 vagas da Câmara por SP, apenas 39 contam com aparição regular no horário eleitoral, o que equivale a 3% do total de inscritos nas eleições deste ano.

 

Em um ato de nepotismo, que mostra a falta de caráter de um membro da mais alta corte do Brasil, Luiz Fux, ministro do Supremo Tribunal Federal, faz uma campanha pública e durante seu horário de trabalho para que sua filha seja nomeada desembargadora no Tribunal de Justiça do RJ, o que obviamente tem causado constrangimento no meio jurídico.

 


Crítica:

 

Tratando empresários como bandidos e inimigos da sociedade, algo que também acontece cada dia mais no Brasil, o governo da província de Buenos Aires, alegando que quer evitar a evasão fiscal em bares e restaurante, começou a testar um sistema que usa câmeras de vigilância para verificar quantas pessoas entram e saem dos estabelecimentos.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com 


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil 



Nenhum comentário:

Postar um comentário