R.B. 20/AGO/14 "Certamente, sem sombra de dúvidas"


R.B.

"Certamente, sem sombra de dúvidas"

 

São Paulo, 20 de agosto de 2014 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, realizando lucros após acumular uma alta de 13,5% no ano, acompanhando o mesmo movimento das demais bolsas mundiais, porem deve-se ressaltar que uma baixa será uma boa oportunidade para compras, principalmente para os investidores que acreditam na derrota de Dilma nas eleições presidenciais e (2) o DÓLAR pode subir, seguindo o ajuste da bolsa, porem existem "boas chances" da moeda norte-americana fechar a semana rompendo o "suporte" dos R$ 2,25, diante do aumento do fluxo positivo de recursos externos.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,5%, para fechar o dia no maior patamar desde 11/MAR/13 (aos 58.449pts) e com bom volume de negócios (R$ 7,2bi), seguindo o desempenho positivo das principais bolsas mundiais e principalmente com os investidores acreditando cada dia mais que Dilma vai perder as eleições presidenciais e (2) o DÓLAR caiu –0,4% à R$ 2,25, influenciado pelos leilões de venda do BC e pelo mesmo motivo que tem impulsionado a Bovespa desde que Marina Silva entrou na disputa presidencial.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,1% e China 0,6%, com o foco concentrado na relativa redução das tensões geopolíticas globais e nas recentes medidas anunciadas pelo governo chinês para revitalizar o ritmo de crescimento da economia, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,6%, França 0,6% e Alemanha 1,0%, beneficiadas pelo recuo da inflação inglesa e aliviadas pelo anuncio de que o presidente russo, Vladimir Putin, e o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, vão se reunir no próximo dia 26 para discutir uma solução diplomática à crise iniciada no Leste Europeu há 4 meses e (3) dos EUA, S&P 0,5%, DJ 0,5% e NASDAQ 0,4%, beneficiadas pela divulgação de que em JUN/14 as construções de moradias iniciadas no país saltaram 15,7% ante o mês anterior, superando de longe a previsão de um avanço de 7,6%, e pelo anuncio de um resultado acima do esperado da varejista Home Depot, cujas ações subiram 5,6%, o que representou sua maior alta diária desde MAI/09.

 

Por conta da baixa produtividade do trabalhador, dos elevados custos trabalhistas do país e a infraestrutura precária, segundo um estudo elaborado pela consultoria The Boston Consulting Group, atualmente o custo de produzir no Brasil é 27% maior do que na China, 32% maior do que no México, 36% maior do que na Índia e 23% maior do que nos EUA, sendo que em 2004, na comparação com a maior economia do mundo, este custo era -3% inferior.

 

"Mostrando seu estilo", o economista Eduardo Giannetti, provável ministro da Fazenda caso Marina Silva seja eleita presidente, defendeu o ajuste rápido dos preços das tarifas públicas no ano que vem, ressaltando que isto será necessário para evitar a falta de energia e a quebra do setor de etanol, que causaria a demissão de centenas de milhares de pessoas.

 

Contrariando mais uma vez a previsão de Dilma, um dia após a presidenta citar este dado como um importante indicador antecedente da economia, no primeiro semestre deste ano a produção de embalagens caiu -0,73% na comparação com igual período de 2013.

 

Usando mais uma "gambiarra" para melhorar de forma artificial as contas do governo federal, principalmente o superávit primário, o Tesouro Nacional está atrasando os repasses programados de recursos destinados ao Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal.

 

-    Pressionando a inflação, os consumidores de energia (1) do DF vão pagar a partir da próxima semana até 20% mais pela energia elétrica e (2) da região de Campinas terão um  reajuste de até 41,8% na conta de luz.

 

Cada dia mais pessimista, (1) a indústria da construção brasileira reduziu a previsão de crescimento do setor em 2014 de 2,5% para "algo entre zero e 1%", ressaltando que é impossível fazer projeções para 2015, devido a incertezas em relação aos negócios relacionados a programas do governo federal e (2) Robson Braga Andrade, presidente da Confederação Nacional da Indústria,  afirmou ontem que o segundo trimestre deste ano foi um fracasso para a indústria e que 2014 está perdido para o setor.

 

Frustrando as expectativas positivas em em razão da Copa do Mundo de Futebol, em JUN/14 o faturamento do setor de serviços brasileiro cresceu "apenas" 5,7% frente a JUN/13, o que representa o menor avanço na comparação anual desde que esta pesquisa começou a ser feita, em JAN/12.

 

Diante de fatores como a irresponsabilidade do governo de estimular o consumo desnecessário, da estagnação da economia, dos juros elevados, da inflação ainda em patamar desconfortável e do enfraquecimento do mercado de trabalho, em JUL/14 a devolução de cheques por insuficiência de fundos foi de 2,24%, o que representa o maior nível para o mês desde o início da série histórica em 1991.

 

Prejudicando um importante setor da economia, que ajuda no desenvolvimento sustentável do país, segundo um estudo feito pela consultoria LCA a pedido da Confederação Nacional da Indústria,  a cadeia de produção de material reciclado desembolsa R$ 2,6bi por ano para pagar tributos que já foram cobrados na fabricação inicial das mercadorias.

 

-    A Petrobrás subiu 2,5%, também beneficiada pelo anúncio de que a Eletrobrás negociou com a empresa o pagamento de R$ 3,2bi referentes a parte do débito que tem com BR Distribuidora por fornecimento de óleo combustível para usinas terminas no Norte do país.

-    A CSN subiu 1,4%, apesar da divulgação de dados negativos relativos ao preço do minério de ferro na China, já que foi beneficiada pelo seu programa de recompra de ações iniciado ontem.

-    A Ambev subiu 1,0%, impulsionada pela possibilidade de nova postergação dos impostos sobre as bebidas frias.


Política:

 

"Certamente, sem sombra de dúvidas", o pastor Everaldo, que só tinha 3% dos votos, foi o que mais ganhou percentualmente com as entrevistas do JN, já que além de ser um ótimo voto de protesto, o que ajuda na consolidação de um segundo turno, ele tem posições polêmicas, que certamente trazem votos, como (1) a privatização da Petrobras, (2) a proibição do aborto, do casamento gay e das drogas e (3) a isenção e IR na fonte para quem ganha menos de 5mil por mês.

 

Ontem começou a propaganda eleitoral na TV e, conforme já era esperado, Dilma bateu em Aécio, dizendo que na época de FHC a população sofria, Aécio bateu em Dilma, apresentando os inúmeros casos de corrupção envolvendo petistas, porem Marina, também seguindo as previsões, fez homenagem a Eduardo Campos e começou a apresentar suas propostas.

 

Já mostrando sua fidelidade a Marina Silva, logo após receber apoio da família de Eduardo Campos, o deputado federal Beto Albuquerque, que conquistou o posto de vice na chapa presidencial do PSB, afirmou que considera desnecessário a assinatura de uma carta de compromisso por ele e por sua companheira de chapa.

 

-    O primeiro debate dos candidatos ao governo do RJ, realizado ontem pela TV Bandeirantes, foi marcado por ataques que tiveram, como principal alvo, o governador peemedebista Luiz Fernando Pezão.

 

Após 12 anos de governo petista, que inclusive importou médicos de Cuba, segundo um estudo divulgado pelo Conselho Federal de Medicina 93% dos eleitores brasileiros consideram o serviço de saúde do país, tanto público quanto privado, como péssimo, ruim ou regular.


Crítica:

 

De forma ainda experimental, já que começará com apenas 130 unidades, a BMW do Brasil anunciou ontem que começará a aceitar reservas para o i3, primeiro elétrico de série da marca que será lançado oficialmente ainda este ano, porem sem estimativa de preço ou data de estreia definida.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil 



Nenhum comentário:

Postar um comentário