R.B. 19/AGO/14 "Arrogante, despreparada e destemperada"


R.B.

"Arrogante, despreparada e destemperada"

 

São Paulo, 19 de agosto de 2014 (TERÇA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, mesmo após fechar o pregão anterior no maior patamar desde 28/JUL/14 (aos 57.560pts), com boas chances de fechar o pregão acima dos 58.000pts, acompanhando o desempenho positivo das demais bolsas mundiais e repercutindo positivamente o péssimo desempenho da Dilma na entrevista ao JN e (2) o DÓLAR pode seguir em queda, influenciado pelos leilões de venda do BC e pela crescente confiança do mercado na derrota da presidenta Dilma.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,0%, com bom volume de negócios (R$ 10,1bi) e os investidores animados pela divulgação de uma pesquisa indicando que, com a entrada de Marina Silva na disputa, é quase 100% certa possibilidade de segundo turno na eleição presidencial brasileira e (2) o DÓLAR caiu –0,3% à R$ 2,26, seguindo o mesmo motivo que levou a melhora do humor na Bovespa e também acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,1% e China 0,6%, com o foco concentrado na relativa redução das tensões geopolíticas globais e na divulgação de medidas pelo governo chinês para revitalizar o ritmo de crescimento da economia, como a introdução de linhas de financiamento a baixo custo para as pequenas empresas, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,8%, França 1,5% e Alemanha 1,7%, beneficiadas pelo resultado positivo da reunião dos ministros de Relações Exteriores da Rússia, Ucrânia, Alemanha e França para discutir a crise no Leste Europeu e (3) dos EUA, com o Nasdaq fechando em sua maior pontuação dos últimos 14 anos, S&P 0,8%, DJ 1,1% e NASDAQ 1,0%, beneficiadas pela divulgação de dados econômicos positivos, como o aumento da confiança das construtoras do país, e por uma série de operações de fusões e aquisições, como a da varejista Dollar General que quer comprar a Family Dollar Stores por US$ 8,9bi.

 

Cada dia mais pessimista, o mercado reduziu, pela 12ª semana ininterrupta, sua previsão para o crescimento da economia brasileira neste ano, desta vez de 0,81% para 0,79%, porem, diante da expectativa da redução da demanda, as "apostas" para o IPCA deste ano também caíram, desta vez de 6,26% para 6,25%.

 

Após criticar o enfraquecimento do chamado tripé macroeconômico e classificar a gestão de Dilma como intervencionista, Eduardo Giannetti, principal economista da equipe de Marina Silva, ressaltou que ocorreu uma substancial piora na qualidade da política econômica desde o segundo mandato de Lula (2007-2010), que contribuiu para que o Brasil deixasse de ser uma "estrela do mundo emergente" para viver um cenário de estagflação, que é a combinação de inflação elevada e crescimento baixo.

 

Influenciado pela "maldita Copa", que diferentemente do prometido pelo governo Dilma trouxe muito mais prejuízos do que benefícios ao Brasil, (1) o faturamento das micro e pequenas empresas de SP aumentou apenas 0,8% nos primeiros 6 meses deste ano na comparação com o mesmo período de 2013, o que representa o pior resultado desde 2009 e (2) em JUL/14, segundo uma pesquisa feita com 316 micros e pequenas industrias paulistas, 38% dos empresários entrevistados responderam que o faturamento de suas empresas foi ruim ou péssimo, o que representa o pior patamar desde MAR/13, quando esta pesquisa foi iniciada.

 

Alegando motivos variados, como concentrar a liquidez no país de origem, facilitar a entrada de sócios estratégicos e até reduzir custos administrativos com equipe, publicações, auditorias e consultorias, nada menos do que 11 empresas pretendem retirar as sua ações de negociação na BM&FBovespa em 2014, ano que, por conta da péssima condução da economia pelo governo Dilma, ficará marcado por não registrar nenhuma abertura de capital desde 2004.

 

Diante de um cenário de incertezas quanto aos rumos da economia e de menor nível de confiança de empresários, Luciano Coutinho, presidente do BNDES, afirmou que os desembolsos dois seis primeiros meses deste ano ficaram abaixo de igual período de 2013.

 

-    Impulsionado pelo resultado da Petrobras e dos bancos privados, o lucro líquido somado das 362 empresas brasileiras cotadas na Bovespa subiu 11,46% no segundo trimestre deste ano em comparação com o mesmo período de 2013.

 

-    A JBS subiu 4,3%, diante do aumento da recomendação de compra das ações da empresa por parte de bancos estrangeiros.

-    A Braskem subiu 1,0%, porem após o fechamento do pregão a empresa anunciou que pode paralisar total ou parcialmente duas fábricas nas próximas semanas se não chegar a acordo com sua fornecedora de nafta, a Petrobras.


Política:

 

"Arrogante, despreparada e destemperada", foi assim que a presidenta Dilma se mostrou na sua aguardada entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, porem isto certamente vai lhe tirar poucos votos, já que sua base eleitoral é formada principalmente por iletrados e pelas classes menos abastadas da sociedade e que, para viver sem trabalhar, dependem de programas assistencialistas do seu governo.

 

Conforme já era esperado, principalmente por conta da péssima capacidade de Dilma de desenvolver um raciocínio lógico, Lula será a estrela do primeiro programa eleitoral dos petistas no rádio e na TV, que começa hoje, pedindo que as pessoas votem "sem medo" na candidata do PT e dizendo ela fará um segundo mandato "melhor" que o primeiro.

 

No seu programa de TV o tucano Aécio Neves dedicará 1/4 do tempo para homenagear Campos, ressaltando que os dois sempre tiveram uma relação de "respeito e amizade" e que tinha ideias para o Brasil em comum com o pessebista.

 

Segundo Roberto Amaral, presidente do PSB, a viúva do ex-governador Eduardo Campos, Renata Campos, indicou a dirigentes do partido que apoia a candidatura presidencial da ex-senadora Marina Silva, mas que deve rejeitar a ideia de assumir a vaga de vice da chapa, argumentando que precisa dedicar mais tempo à sua família.

 

Procurando um bode expiatório para levar a culpa que é de Dilma, a Comissão de Ética Pública da Presidência da República decidiu ontem pedir informações à Petrobras para apurar a responsabilidade do ex-diretor da empresa Nestor Cerveró na compra da refinaria de Pasadena, nos EUA.


Crítica:

 

Ajudando bastante Evo Morales, o presidente boliviano que está em plena campanha de reeleição, ontem a Petrobrás anunciou que, conforme prometido em 2003 por Lula em um ato de "generosidade e de solidariedade", a estatal brasileira pagará US$ 434mi pelo envio de excedente energético do gás natural exportado ao Brasil.

 

À serviço da bandidagem, o "nobre" ministro Luís Roberto Barroso tornou sem efeito uma decisão do ex-presidente do STF Joaquim Barbosa que determinava a realização de um leilão com bens bloqueados de condenados no processo do mensalão, entre eles os publicitário Marcos Valério.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil 



Nenhum comentário:

Postar um comentário