R.B. 3/JUL/14 ''Civilizado''


R.B.

"Civilizado"

 

São Paulo, 3 de julho de 2014 (QUINTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, com o ''mercado digerindo'' a pesquisa eleitoral que mostrou recuperação das intenções de voto de Dilma, porem deve-se ressaltar que o patamar ficará novamente interessante para compras, já que a distancia entre a presidenta e seus adversários também caiu e as chances de segundo turno são cada dia maiores e (2) o DÓLAR pode subir, acompanhando a piora do ''humor'' na Bovespa e a expectativa de saída de investidores do Brasil.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu –0,3%, com bom volume de negócios (R$ 5,9bi), investidores digerindo dados negativos da indústria brasileira e destaques de queda para as ações de bancos, como Itaú (-1,6%) e Banco do Brasil (-1,7%) e (2) o DÓLAR 0,7% à R$ 2,22, acompanhando a piora do ''humor'' na Bovespa e também o aumento dos temores de fuga de estrangeiros dos mercados emergentes.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, acompanhando o fechamento positivo das bolsas dos EUA no dia anterior, Japão 0,3% e China 0,4%, também beneficiadas pela divulgação de dados positivos da economia chinesa, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,2%, França 0,2% e Alemanha 0,1%, sustentadas pela alta das ações das montadoras, como Daimler (0,8%) e BMW (0,7%), diante da divulgação de dados mostrando que as vendas mensais de automóveis nos EUA atingiram níveis não vistos desde antes da crise financeira e (3) dos EUA, S&P 0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,1%, sustentadas por dados positivos do emprego no sector privado, que ficaram acima do esperado.

 

Graças a uma maior cautela na contratação de novos empréstimos, diante de um cenário de inflação elevada, alta nas taxas de juros e menor crescimento da renda, os consumidores passam a reduzir o apetite por crédito e, segundo uma pesquisa da FecomercioSP, em JUN/14 o endividamento dos paulistanos caiu –1,6% na comparação com MAI/14 e -3,9% na comparação com JUN/13.

 

Vivendo uma enorme crise de confiança, a derrocada da indústria tupiniquim parece estar longe de seu fim, já que após a queda de -0,5% na produção em ABR/14, em MAI/14 a produção do setor manteve a tendência e recuou -0,6% na comparação com ABR/14 e –3,2% na comparação com MAI/13

 

Além de contribuir para segurar a alta de dólar, a atuação do BC, que tem comprado na baixa e vendido na alta, gerou um ganho no mercado de câmbio de R$ 16,8bi nos 5 primeiros meses do ano, valor que já supera o recorde de R$ 15,6bi verificado em todo o ano de 2003.

 

Ressaltando que as usinas eólicas, que tem geração de energia elétrica a partir dos ventos, se tornaram tão competitivas que já podem andar com as ''próprias pernas'', os geradores de energia a partir de outras fontes renováveis, como as de biomassa e s pequenas centrais hidrelétricas, estão pressionando o Congresso Nacional e outros órgãos federais para retirar incentivos à energia eólica, como o desconto de 50% das tarifas de uso de sistemas de transmissão e distribuição.

 

Apesar de a produção nacional de grãos crescer e se aproximar dos 200 milhões de toneladas, o que será um recorde histórico, o produtor rural, temendo o futuro da economia brasileira, pisou no freio nas compras de máquinas agrícolas, já que no primeiro semestre deste ano o repasse de colheitadeiras das indústrias para as revendedoras do país foi -26% menor que no mesmo período do ano passado.


Política:

 

Indicando que o ''humor'' do brasileiro melhorou por conta da Copa do Mundo de Futebol e que isto supostamente ajudou a presidenta Dilma, segundo a última pesquisa divulgada as intenções de voto da petista subiram de 34% para 38%, já Aécio Neves, do PSDB, subiu de 19% para 20% e Eduardo Campos, do PSB, avançou de 7% para 9%.

 

Apesar de ter conseguido marcar 4% a mais que na pesquisa anterior, variação maior que a de qualquer outro rival, a margem da liderança de Dilma na corrida eleitoral está mais estreita, já que na pesquisa revelada no início do mês passado a presidenta tinha 34% contra 32% de todos os seus concorrentes somados e agora o placar é 38% a 38%, com isto a possibilidade de realização de um segundo turno parece ainda maior.

 

Em mais uma manobra conduzida pelo Palácio do Planalto, ontem a CPI mista da Petrobras não conseguiu votar os mais de 390 requerimentos que esperam pela análise da comissão de inquérito, já que segunda semana consecutiva deputados e senadores aliados da presidenta Dilma não compareceram à reunião que analisaria diversos pedidos de convocações, quebras de sigilo e depoimentos.

 

Com o objetivo de comandar o estado que tem o maior PIB do Brasil, PSDB, PMDB e PT anunciaram que seus candidatos, respectivamente Alckmin, Skaf e Padilha, gastarão até R$ 280mi em suas campanhas para o governo de SP, o que representa um aumento de 43% em relação ao teto estabelecido nas eleições de 2010.

 

Fazendo campanha no cargo, após ter sido cobrada pelo governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, do PSB, a presidenta Dilma anunciou uma série de recursos do governo federal para o Estado, durante visita à cidade de Vila Velha na manhã de ontem.


Crítica:

 

Enquanto a maioria do mundo ''civilizado'' fica com um olho na economia dos EUA e outro na Copa do Mundo de Futebol do Brasil, desviando algumas vezes a atenção para os sangrentos conflitos no Iraque, na África cresce à passos largos e sem controle a maior proliferação da história do vírus ebola, que é incurável, que mata em 90% dos casos e que, segundo a Organização Mundial de Saúde, está prestes a se espalhar rapidamente por todo planeta.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil 



Nenhum comentário:

Postar um comentário