R.B. 11/JUN/14 "Covarde"


R.B.

"Covarde"

 

São Paulo, 11 de JUNHO de 2014 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, realizando lucros após 3 pregões consecutivos de alta, acompanhando o movimento descendente das principais bolsas mundiais, porém é importante ressaltar que o patamar atual ainda é muito interessante para compras de investidores de longo e médio prazo e (2) o DÓLAR pode cair, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e influenciado pelo crescente fluxo positivo de recursos externos, que por sua vez é causado principalmente pelo elevado patamar da taxa de juros da economia brasileira.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,6%, revertendo uma abertura negativa, na qual chegou a recuar -0,4%, para fechar o dia no maior patamar do ano (aos 54.604pts), com bom volume de negócios (R$ 6,9bi) e mais uma vez ‘’embalada’’ por pesquisas indicando queda nas intenções de voto da presidenta Dilma e (2) o DÓLAR caiu -0,1% à R$ 2,23, acompanhando o ‘’bom humor’’ gerado pelas pesquisas eleitorais  e influenciado pelos leilões de venda do BC.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,8% e China 1,0%, sustentadas pelo otimismo com as perspectivas sobre o crescimento  global e pelo bom desempenho dos índices de  Wall Street no dia anterior, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,1%, França 0,1% e Alemanha 0,2%, impulsionadas pelo contínuo otimismo sobre os estímulos do BC Europeu e pela divulgação de dados positivos da produção industrial da Itália e da Inglaterra e (3) dos EUA, sem uma tendência única, S&P -0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ %, em um movimento ‘’saudável’’ de realização de lucros após sucessivos recordes históricos, causado por um dia sem grandes catalisadores devido à agenda fraca de indicadores.

 

Como, diante das seguidas mudanças nas ‘’regras do jogo’’, os investidores fogem cada dia mais de projetos que dependam do governo Federal, o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e o BNDES afirmaram ontem que vão financiar até 70% dos projetos federais de concessão de rodovias em quatro trechos.

 

Ressaltando que, apesar da desaceleração dos preços de matérias-primas, a economia global ainda vive um regime de "juros baixos e liquidez ultra-abundante, o banqueiro André Esteves, sócio do BTG, afirmou ontem que ‘’aposta’’ em um cenário benigno no exterior para o Brasil e citou as políticas de estímulo ao crescimento nos EUA, Europa e Japão como fontes de recursos para os países latino-americanos.

 

Diante da enorme falta de mão de obra qualificada, as chances de um trabalhador brasileiro perder ou deixar seu emprego caiu de 2% no fim de 2003 para 0,8% no final de 2013, porem, como a economia brasileira está menos sólida do que os indicadores de desemprego apontam, a probabilidade de um desempregado achar uma ocupação aumentou apenas de 16,5% para 17,1% no mesmo período.

 

Seguindo o ‘’humor negativo do mercado’’ brasileiro, ontem o Banco Mundial anunciou que revisou para baixo, desta vez de 2,4% para 1,5%, sua estimativa de crescimento do PIB do Brasil em 2014, ressaltando que as exportações brasileiras crescerão apenas 0,5% este ano, principalmente por conta da competitividade em queda, dos gargalos de infraestrutura e da alta nos custos e nos salários.

 

Segundo o publicitário Marcello Serpa, sócio da agência AlmapBBDO e um dos profissionais mais premiados do país, a Copa do Mundo de Futebol trouxe um holofote para as deficiências de infraestrutura e para a desigualdade social no país, a ponto de acentuar o mau humor e de prejudicar a chamada marca Brasil, que representa como a nação se vende no cenário internacional.

 

Sedento por arrecadar mais impostos, mesmo que para isto precise dar uma ‘’forcinha’’ aos inadimplentes, o que obviamente prejudica quem paga seus débitos em dia, ontem o governo federal anunciou que ampliou seu programa de parcelamento e incentivo ao pagamento de dívidas ao FGTS, permitindo agora que empresas com dívidas de até R$ 50 mil possam negociá-las extrajudicialmente com descontos de até -50% e parcelamentos em até 60 vezes.

 

‘’Apostando no cliente de alta renda’’, que é aquele com investimentos entre R$ 1mi e R$ 3mi, e com o foco principal no mercado de investimentos pessoais do Nordeste, um grupo de agentes autônomos da HPN comprou a tradicional corretora mineira Corval por R$ 50mi e o banco Vipal, que é voltado para o setor industrial no Rio Grande do Sul, por R$ 200mi.

 

-    Ainda ‘’pagando a conta da gracinha’’ que Dilma fez ao reduzir de forma irresponsável as contas de energia em 2012, os geradores, distribuidores e consumidores livres gastaram em ABR/14 R$ 4,8bi em compra de energia no mercado de curto prazo.


Política:

 

‘’Animando o mercado’’, segundo a última pesquisa divulgada, desta vez pelo Ibope, Dilma caiu de 40% para 37%, Aécio subiu de 20% para 22% e Eduardo Campos avançou de 11% para 13%.

Apesar das críticas ao PT e ao governo federal, ontem, conforme já se esperava, o PMDB aprovou oficialmente e em convenção nacional o apoio à reeleição da presidenta Dilma, porem como a margem foi estreita, já que o placar foi 59% pela manutenção da aliança contra 41% pelo rompimento, é fácil e totalmente lógico supor que uma boa parte do referido partido vai trabalhar, mesmo que extraoficialmente, para candidatos da oposição.

 

Garantindo à presidenta Dilma mais um minuto na propaganda eleitoral que será exibida no rádio e na TV, ontem o PDT formalizou, por unanimidade, a aliança à campanha à reeleição da referida petista e anúncio foi feito pelo presidente nacional da sigla e ex-ministro do Trabalho, Carlos Lupi, que aliás foi defenestrado em 2011 do governo após acusações de irregularidades em contratos.

 

Aprovando uma lei que vai incentivar ainda mais o descaso das construtoras, que aliás financiam a maioria das campanhas políticas, para com seus clientes, ontem a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados decidiu que as construtoras e incorporadoras que atrasarem a entrega dos imóveis por mais de 180 dias, o que dá 6 meses, terão que pagar aos consumidores multa de 1% do valor até então pago por eles e mais 0,5% a cada mês de atraso.


Crítica:

 

De forma ‘’covarde’’, já que tem medo das vaias que tomaria caso fosse discursar no Itaquerão, ontem a presidenta Dilma, mais uma vez fazendo propaganda eleitoral ilegal e usando a técnica do ‘’nós contra eles’’, foi ao rádio e à TV para dizer, sem nenhuma ‘’vergonha na cara’’, que a Copa será um sucesso, o país está preparado e os brasileiros devem receber bem os gringos.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário