R.B. 5/FEV/14 ''Carregando nas costas''


R.B.

"Carregando nas constas"

 

Belo Horizonte, 5 de fevereiro de 2014 (QUARTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve seguir em alta, reduzindo mais uma parte das perdas acumuladas no ano (-8,8%), influenciada positivamente pela leve melhora do ''humor'' interno, diante da expectativa de divulgação de bons resultados corporativos, e seguindo a recuperação das principais bolsas mundiais.

-    O DÓLAR pode voltar a cair, reduzindo mais uma parte da alta já acumulada no ano (2,4%), acompanhando o movimento descendente da moeda norte-americana nos demais mercados mundiais e também influenciado pelos leilões de venda do BC.

 

ONTEM

-    BOVESPA 1,8%, já abriu em alta e, seguindo a recuperação dos preços das commodities e das bolsas de NY, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, com bom volume de negócios (R$ 7,1bi), em um movimento de ''caça de barganhas'' após as fortes quedas recentes, também beneficiada pela divulgação do ótimo resultado do Itaú.

-    DÓLAR –0,9% à R$ 2,41, já abriu em queda e, devolvendo uma pequena parte da forte alta já acumulada no ano, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, acompanhando a melhora do ''humor'' na Bovespa e a trajetória internacional da moeda norte-americana.

-    Na ÁSIA, com poucos negócios e acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais no dia anterior, JAPÃO -4,2%, a maior queda diária desde 13/JUN/13 e com isto já acumulando uma baixa de –14,0% no ano, novamente com destaques de queda para as ações das empresas exportadoras, prejudicadas por um dólar mais fraco frente a moeda local (o iene) e CHINA permaneceu fechada devido a feriado local.

-    Na EUROPA, sem uma tendência única, INGLATERRA –0,2%, FRANÇA 0,2% e ALEMANHA –0,6%, divididas entre um movimento de recuperação das bolsas de NY, que impulsionou as ações dos bancos, e a manutenção das preocupações com o crescimento da economia global.

-    Nos EUA, recuperando parte das fortes perdas do pregão anterior, S&P 0,8%, DJ 0,5% e NASDAQ 0,9%, beneficiadas pelo bom desempenho das moedas e pela estabilização dos mercados de ações de países emergentes, porem com os investidores cautelosos com os dados sobre o nível de emprego que saem nesta semana.


Economia:

 

''Carregando nas costas'', e praticamente sozinho, o ''fardo'' de incentivar o promissor, porem desacreditado, setor produtivo da economia brasileira, no ano passado o BNDES desembolsou R$ 190,4bi em financiamentos, o que representa um crescimento de 22% na comparação com 2012, com destaques para a indústria, que respondeu por 30% do total liberado (R$ 58bi), e para a infraestrutura, com 33% do total liberado (R$ 62,2bi).

 

Inquietando a equipe econômica e principalmente a equipe política de Dilma, cuja única e principal preocupação deste ano é não atrapalhar a reeleição da referida presidenta, a recente elevação nos juros projetados no mercado futuro, que influencia na definição dos preços cobrados hoje nos empréstimos contratados pelos bancos, pode ''obrigar'' o BC brasileiro a aumentar a dose de aperto monetário, elevando novamente a Selic em 0,50%, dos atuais 10,50% para 11,00%, na sua próxima reunião que ocorrerá no final deste mês de FEV/14.

 

Ontem, após o ministro Edson Lobão, de Minas e Energia, ter ''garantindo'' que não faltará energia elétrica para os brasileiros, o governo Dilma convocou a cúpula do setor elétrico para uma entrevista coletiva na qual Maurício Tolmasquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética, ressaltou que o país viveu um JAN/14 atípico, com poucas chuvas e aumento do consumo por conta da elevação do calor.

 

Respectivamente nas posições 20 (US$ 10,6bi) e  23 (US$ 9,9bi), Bradesco e Itaú são os dois únicos bancos brasileiros entre os 25 do ranking das marcas bancárias mais valiosas no mundo, que é liderado pelo Wells Fargo, dos EUA, e que é feito todo ano pela consultoria britânica Brand Finance em parceria com a revista "The Banker".

 

-    O Itaú subiu 4,9%, após anunciar que em 2013, cortando custos, elevando spreads, aumentando o volume de suas operações e reduzindo seus índices de inadimplência, acumulou um com lucro líquido de R$ 15,7bi, patamar 15,46% maior em relação ao ano anterior.

-    A CSN subiu 5,4% e a Usiminas subiu 3,2%, beneficiadas pelo alto patamar da moeda norte-americana.


Política:

 

Usando a mesma ''arma'' que Lula usou para ganhar pela primeira vez as eleições presidenciais, ontem Aécio Neves, candidato do PSDB à presidência, acusou o governo federal de "má gestão" e "incompetência" no setor energético brasileiro, que segundo o tucano que teria provocado o apagão da tarde de ontem que atingiu pelo menos 9 Estados.

 

Saindo em defesa do desacreditado ''companheiro'' Mantega, ontem, em discurso no Palácio do Planalto, a ex-ministra Gleisi Hoffmann, da Casa Civil e seu sucessor, Aloizio Mercadante, defenderam a equipe econômica do governo e apontaram um cenário de estabilidade diante da crise internacional.

 

Se aprimorando na ''arte'' de colocar a culpa nos outros, Dilma, cada dia mais preocupada com os efeitos do desempenho da economia sobre sua campanha à reeleição, reiterou ontem o compromisso com a responsabilidade fiscal e cobrou empenho dos congressistas no controle das contas públicas.

 

Aumentando as suspeitas de lavagem de dinheiro, ontem ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, defendeu que o Ministério Público investigue a arrecadação financeira feita por condenados no processo do mensalão para pagar multas que lhe foram impostas.

 

No mesmo dia em que o presidente do PDT, Carlos Lupi, anunciou o apoio do partido à campanha do PMDB ao governo do RJ, foi publicada no Diário Oficial a nomeação de uma de suas filhas, a pedagoga Clarissa Rocha Lupi, para um cargo comissionado na Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do RJ.

 

Tentando se tornar uma terceira via, depois de 8 anos do PSDB na presidência e de 12 anos do PT, o PSB, do governador de Pernambuco Eduardo Campos, quer se apresentar como alternativa ao maniqueísmo do cenário atual.


Crítica:
 
Ecologicamente correto, com grande produtivamente e com quantidades de nutrientes muito superiores à carne bovina e suína, as barras de proteína a base de insetos, que na maioria das vezes é composta de farinha de grilos assados e moídos, misturada a ingredientes orgânicos e naturais, como cacau cru, manteiga de amêndoa e coco, já começam a ser vendidas em pequena escala nos EUA.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário