R.B. 18/FEV/14 ‘'Erosão da confiança’’


R.B.

"Erosão da confiança"

 

São Paulo, 18 de fevereiro de 2014 (TERÇA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve seguir em queda, ''testando o suporte'' dos 47.000pts, pressionada pelas vendas dos ''investidores'' externos, que retornam após o feriado de ontem nos EUA, porém é importante ressaltar que o patamar é interessante para compras de longo prazo, principalmente para quem acredita que a ''nota'' do Brasil não será rebaixada pelas agencias internacionais de classificação de risco.

-    O DÓLAR pode subir, mesmo com a manutenção dos leilões de venda do BC, para novamente testar a resistência dos R$ 2,40, acompanhando a esperada nova piora do ''humor'' na Bovespa e também a crescente desconfiança externa na economia brasileira.

 

ONTEM

-    BOVESPA –1,3%, abriu em leve alta, para na máxima avançar 0,2%, porem logo passou a cair, principalmente diante das dúvidas sobre o futuro da economia brasileira, com baixíssimo volume de negócios para um dia de vencimento de opções (R$ 5,2bi), em um dia de poucas notícias devido ao feriado nacional em homenagem ao aniversário de George Washington, nos EUA, que manteve os mercados norte-americanos fechados.

-    DÓLAR –0,1% à R$ 2,38, abriu em queda, para na mínima recuar –0,4%, e manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, mesmo com a piora do ''humor'' na Bovespa e também com baixo volume de negócios devido ao feriado nos EUA.

-    Na ÁSIA, JAPÃO 0,6%, com destaques de alta para as ações de incorporadoras e exportadoras que tinham caído acentuadamente nas últimas sessões, mesmo após o anuncio de que o PIB do país no quarto trimestre de 2013 avançou bem abaixo das estimativas e CHINA 0,9%, impulsionada por ações de empresas aéreas, após a mídia local informar que o governo vai lançar em breve um plano de gestão do espaço aéreo de baixa altitude.

-    Na EUROPA, sem uma tendência única e com poucos negócios e pouca volatilidade, INGLATERRA 1,1%, FRANÇA –0,2% e ALEMANHA –0,1%, divididas entre a boa notícia de expansão do crédito bancário na China em JAN/14, que impulsionou as ações das mineradoras, como Glencore Xstrata (1,8%), Randgold Resources (1,7%) e o anúncio de que Matteo Renzi foi encarregado pelo primeiro-ministro Giorgio Napolitano de tentar formar um novo governo na Itália que teria forte influencia de Silvio Berlusconi.

-    Nos EUA, S&P, DJ e NASDAQ permaneceram fechadas devido ao feriado nacional em homenagem ao aniversário de George Washington.


Economia:

 

Do inicio de 2014 até ontem, a simples ameaça de rebaixamento da ''nota'' do Brasil pelas agências de classificação de risco já derrubou a bolsa brasileira em –7,6%, elevou o dólar em 1,3% e fez os juros futuros subirem, porem para reverter esta tendência negativa o governo Dilma, caso continue insistindo em manter Mantega no cargo, deveria ao menos promover uma contenção mais forte das suas despesas, evitando novos aumentos da dívida pública.

 

Cada dia mais pessimista, o ''mercado'' reduziu, desta vez de 1,90% para 1,74%, suas ''apostas'' para o crescimento do PIB brasileiro em 2014 e, mesmo diante dos sinais de perda de fôlego na economia no final do ano passado, a previsão para o IPCA deste ano subiu novamente, desta vez de 5,89% para 5,93%.

 

Contrariando o discurso oficial do governo Dilma, segundo um relatório divulgado pelo brasileiro Roberto Azevêdo, que é diretor-geral da Organização Mundial do Comércio, o Brasil é o campeão mundial em investigações antidumping, que são as ações em que se questiona os preços de produtos estrangeiros, o que reforça a imagem no exterior, principalmente na União Europeia, de que nosso país tem buscado medidas restritivas contra importações.

 

Causando novamente ''vergonhosas filas'' nas estradas que chegam aos portos tupiniquins, as exportações brasileiras de soja subiram quase 90% na última semana em relação ao período imediatamente anterior, o que evidencia a antecipação do escoamento da safra, favorecida pela maior disponibilidade de grãos neste início da colheita.

 

Colocando a culpa, com toda razão, nas condições adversas do mercado de capitais brasileiro, a companhia de locação de veículos e equipamentos pesados Ouro Verde desistiu dos planos de abrir capital na Bovespa, o que reforça a ''erosão da confiança'' dos investidores no país, já que nenhuma oferta pública inicial ou subsequente foi encaminhada à CVM até agora neste ano, o que não acontecia desde 2004.

 

-    A Petrobrás caiu –1,0%, após o anuncio de que a oposição vai pedir que o Tribunal de Contas da União investigue a denúncia de que a empresa lançou ao mar uma plataforma de exploração de petróleo que estava incompleta e inacabada.


Política:

 

Considerado um dos parlamentares mais atuantes do Congresso e forte critico dos gastos públicos para a realização da Copa do Mundo de futebol, o Deputado Federal Romário, do PSB, que era cotado para disputar o governo do RJ, anunciou ontem que nas próximas eleições vai disputar uma vaga no Senado.

 

Com muito medo de perder o apoio parlamentar e principalmente os preciosos minutos na propaganda eleitoral que o PMDB tem, a presidenta Dilma, em meio a uma das maiores crises de interlocução com os peemedebistas, participou ontem de um jantar da sigla para promover a pré-candidatura de um dos principais opositores do concorrente petista ao governo de SP, o presidente da Fiesp Paulo Skaf, que será adversário do tucano Alckmin e do petista Alexandre Padilha.

 

-    Ressaltando que os julgamentos do STF, como o do mensalão, foram feitos de forma objetiva, o  ex-presidente FHC disse na tarde de ontem que acredita na isenção no julgamento do mensalão tucano.

-    Diante da recusa de Eunício Oliveira de aceitar a Integração Nacional, auxiliares do governo dão como certa a manutenção de Francisco Teixeira, ligado a Cid Gomes, do Pros, na pasta.


Crítica:

 

Apesar de terem 2 meses de férias, muitas delas 100% pagas com dinheiro publico, e terem sessões apenas às terças, quartas e quintas, Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal, avalia como excessiva a atividade de integrantes da Corte que atuam também no Tribunal Superior Eleitoral.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário