R.B. 9/JAN/14 ‘’Os cristãos devem ser humildes como foi Jesus’’


R.B.

"Os cristãos devem ser humildes como foi Jesus"

 

São Paulo, 9 de janeiro de 2014 (QUARTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, reduzindo ao menos uma pequena parte das fortes perdas acumuladas nos últimos 12 meses (-17,9%), acompanhando o movimento ascendente das demais bolsas mundiais, que por sua vez reagem positivamente ao conteúdo da ata da ultima reunião do Fed (''BC'' dos EUA), que indicou que a redução do programa de compras de bônus deve seguir de forma cautelosa e lenta.

-    O DÓLAR pode cair, devolvendo a valorização registrada no pregão anterior assim e reduzindo uma pequena parte da forte alta acumulada nos últimos 12 meses (17,3%), também influenciado pela divulgação da ata do Fed (''BC'' dos EUA) e pelos leilões de venda do BC brasileiro.

 

ONTEM

-    BOVESPA 0,3%, abriu em alta e, após mais um pregão com boa volatilidade, fechou em território positivo, conduzida por um movimento de ajuste após a forte queda registrada no dia anterior e beneficiada pela divulgação de dados positivos da produção industrial brasileira e da criação de empregos do setor privado dos EUA.

-    DÓLAR 0,6% à R$ 2,39, já abriu em alta e, mesmo com a melhora do ''humor'' na Bovespa, manteve a trajetória ascendente ao longo de quase todo pregão, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana diante da expectativa antes da divulgação da ata da ultima reunião do Fed (''BC'' dos EUA).

-    Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 1,9%, com as exportadoras, como Suzuki (3,1%) e TDK (2,4%), impulsionadas pela valorização do dólar frente a moeda local (o iene) e CHINA –0,2%, ampliando a desvalorização acumulada no ano para -3,4%, desta vez pressionada pelas ações das mineradoras de carvão.

-    Na EUROPA, com poucos negócios, diante de um movimento de cautela antes da divulgação da ata da ultima reunião do Fed (''BC'' dos EUA), INGLATERRA –0,5%, FRANÇA –0,1% e ALEMANHA –0,2%, mesmo diante do anuncio de bons números do varejo da zona do euro, que subiram em NOV/13 no ritmo mais acelerado em 12 anos, e de queda do desemprego na região.

-    Nos EUA, sem uma tendência única, S&P –0,1%, DJ –0,4% e NASDAQ 0,3%, divididas entre a cautela antes da divulgação da ata da ultima reunião do Fed (''BC'' local) e o anuncio de que na pesquisa de emprego da Automatic Data Processing/Moody's Analytics foram criados mais postos de trabalho do que o esperado.


Economia:

 

Dando novos exemplos da ''contabilidade criativa'' do governo Dilma, (1) um atraso proposital de 3 dias em um pagamento do Tesouro Nacional à Caixa Econômica Federal referente ao programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, ajudou a engordar em R$ 1,5bi a poupança do governo federal em 2013 e (2) os gastos que são registrados no Orçamento, mas não são pagos até 31/DEZ/13 e que são conhecidos tecnicamente como "restos a pagar", atingiram R$ 33,6bi em 2013, o que representa um crescimento de 23% na comparação com 2012, e assim ajudaram a contabilizar o superávit primário brasileiro do ano passado.

 

Mostrando para Mantega, ministro brasileiro da Fazenda, que não é apenas o ''mercado'' interno que está ''nervosinho'' com a condução da economia brasileira, em 2013 o volume de dólares que saiu do país superou as entradas em US$ 12,3bi, o que representa o maior saldo negativo registrado desde 2002, quando Lula foi eleito presidente pela primeira vez.

 

Com o brasileiro, ao poucos, começando a consumir produtos mais sofisticados, nos 11 primeiros meses do ano passado o mercado tupiniquim de seguros, incluindo os segmentos de previdência e capitalização, totalizou R$ 159,1bi em prêmios, o que representa um crescimento de 13% na comparação com o mesmo período de 2012.

 

Apesar da produção industrial brasileira ter recuado -0,2% em NOV/13 na comparação com OUT/13, na série com ajuste sazonal, o resultado veio melhor que as expectativas dos analistas, que esperavam queda entre -0,60% e -1,50%, com mediana negativa de -1,00%.

 

Se tornando aos poucos e também cada dia mais capitalista, ontem a comissão chinesa de regulação bancária deu sinal verde para que até cinco instituições particulares entrem em operação neste ano, o que também ajuda a conter o inchaço do sistema financeiro paralelo, que fez explodir o nível de endividamento no país.

 

Em FEV/13 o setor agrícola brasileiro vai iniciar a colheita da safra de soja, cujas previsões apontam para mais um recorde histórico, porem ainda não foi anunciado completamente pelo governo Dilma o prometido plano para evitar que repitam neste ano as filas de caminhões em direção ao porto Santos, já que ainda não há estacionamentos suficientes para abrigar os caminhões.


Política:

 

Mostrando que nas eleições presidenciais deste ano os dois principais candidatos da oposição combinaram de se defender mutuamente dos ataques do governo, ontem Aécio Neves, candidato do PSDB, afirmou que seu ''amigo'' Eduardo Campos, candidato do PSB, precisa ''endurecer o coro'' para conviver com o baixo padrão ético com que o PT enfrenta seus adversários.

 

Em mais um sinal de união da oposição, ontem Alckmin, governador de SP, sinalizou que, se o PSB apoiar sua candidatura à reeleição, o partido do governador Eduardo Campos terá garantida a vaga de candidato a vice ou de senador na chapa tucana nas eleições deste ano.

 

Segundo Washington Quaquá, presidente do diretório estadual do PT no RJ, a "chapa dos sonhos" do partido é a candidatura do senador Lindbergh Farias ao governo do estado, com o ministro da Pesca, Marcelo Crivella, do PRB, como vice e o governador Sérgio Cabral, do PMDB, na disputa para o Senado na mesma aliança.

 

Em mais um ato populista, o petista Fernando Haddad, prefeito de SP, vetou na tarde de ontem um projeto de lei para proibir a realização de bailes funk, ou de qualquer outro evento musical não autorizado, em vias públicas, praças, parques e jardins.


Crítica:

 

Em mais uma iniciativa para simplificar a hierarquia da Igreja Católica Romana, o papa Francisco, ressaltando que ''os cristãos devem ser humildes como foi Jesus'', restringiu severamente o número de padres que poderão receber o título honorífico de "monsenhor", que agora só poderá ser concedido a padres que estejam com pelo menos 65 anos e, portanto, tenham dedicado a vida à Igreja.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário