R.B. 22/JAN/14 ‘‘A estrela do Brasil cada dia mais apagada’’


R.B.

"A estrela do Brasil cada dia mais apagada"

 

São Paulo, 22 de janeiro de 2014 (QUARTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, em um movimento de ''caça de barganhas'' e tentando uma recuperação após fechar o pregão anterior no menor patamar desde 7/AGO/13 (aos 48.542pts), também acompanhando os sinais de melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais e beneficiada por algumas noticias positivas da economia brasileira, como a inesperada redução da inadimplência em 2013.

-    O DÓLAR pode cair, devolvendo parte da forte alta acumulada no pregão anterior, acompanhando a provável melhora do ''humor'' na Bovespa e também influenciado pelos leilões de venda do BC, que sabe que a desvalorização da moeda norte-americana ajuda a controlar a inflação.

 

ONTEM

-    BOVESPA –0,3%, abriu em alta, para na máxima avançar 0,8%, impulsionada pelo bom desempenho das ações de bancos, porem passou a cair na parte da tarde, prejudicada pelo recuo das siderúrgicas, como Usiminas (-6,5%) e CSN (-7,5%), diante do recuo dos preços internacionais das commodities e dos ''temores'' de redução da demanda na China.

-    DÓLAR 1,0% à R$ 2,36, abriu em leve queda, para na mínima recuar –0,1%, porem logo passou a subir, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana, diante do aumento das ''apostas'' de novo corte de estímulos nos EUA, e também em um ''ajuste técnico'' após 2 pregões consecutivos de queda.

-    Na ÁSIA, beneficiadas por noticias locais, JAPÃO 1,0%, com destaques de alta para as exportadoras, como Toyota (1,5%) e Terumo (3,9%), em meio a valorização do dólar frente a moeda local (o iene) e com os investidores à espera da decisão de política monetária do BC local e CHINA 0,9% ''animada'' com a noticia de que o BC chinês vai voltar a injetar liquidez nas operações regulares do mercado interbancário do país.

-    Na EUROPA, sem uma tendência única e próximas da estabilidade, INGLATERRA –0,1%, FRANÇA 0,1% e ALEMANHA 0,1%, repercutindo um noticiário econômico misto, que teve como ponto positivo a a injeção de liquidez do BC da china no sistema bancário do país e como ponto negativo a decepção com o índice ZEW de expectativas econômicas da Alemanha.

-    Nos EUA, também sem uma tendência única, S&P 0,3%, DJ –0,1% e NASDAQ 0,7%, com o índice S&P 500 sendo impulsionado por uma alta do setor de matérias primas, enquanto o índice DJ foi pressionado por conta de lucros decepcionantes de três de seus componentes.


Economia:

 

Mostrando um pouco mais de otimismo, ontem o FMI divulgou que a economia mundial deve se recuperar, puxada por uma maior expansão dos países desenvolvidos, e crescer 3,7% este ano, taxa ligeiramente acima dos 3,6% previstos no relatório de projeções divulgado em OUT/13 e maior que os 3% estimados para o ano de 2013.

 

É com ''a estrela do Brasil cada dia mais apagada'', já que segundo uma pesquisa feita com os CEOs das maiores empresas do mundo, caiu de 15% no ano passado para 12% este ano o número daqueles que ''apostam'' no país para crescimento das receitas de suas corporações, que a presidenta Dilma faz sua primeira participação no Fórum Econômico de Davos.

 

Segundo uma pesquisa anual feita pela consultoria global KPMG com 430 estrangeiros interessados no Brasil, os principais obstáculos para os investimentos no país são: (1) a elevada e complexa carga tributária, com 37% dos votos, (2) a burocracia, com 17% dos votos e (3) as dúvidas sobre a política do país, com 14% do votos.

 

Mais otimista que o ''mercado'', que espera um crescimento de apenas 2,0% para o PIB brasileiro em 2014, a Associação Brasileira da Indústria de Material de Construção espera para este ano um crescimento de 4,5% das vendas do setor na comparação com 2013.

 

Contrariando os ''temores'' dos bancos e também as ''apostas do mercado'', em 2013, com os consumidores mais preocupados em pagar dívidas do que fazer novas compras, o indicador de dívidas em atraso calculado pela Serasa terminou o ano em queda de -2%, o que representa a primeira retração anual desde que a medição começou, em 2000.

 

Ainda sem prejudicar os índices de desemprego, já que cada dia menos brasileiros buscam trabalho, pois são sustentados por programas assistencialistas do governo Federal, em 2013 o Brasil criou ''apenas'' 1,1 milhão de empregos com carteira assinada, o que representa o pior resultado em 10 anos e uma queda de –14,1% na comparação com o resultado de 2012, porem, como a mão de obra qualificada é cada vez mais rara no país, os salários médios de admissão tiveram no ano passado um aumento real (descontada a inflação) de 2,59% ante 2012.

 

Diante do historicamente baixo patamar da taxa de juros e também da facilitação do crédito, em 2013 o número de imóveis financiados com recursos da poupança cresceu 17% na comparação com 2012 e em valores a elevação foi de 32% na mesma base de comparação.

 

-    O Itaú subiu 1,4%, o Bradesco avançou 1,2% e o BB ganhou 0,5%, diante da expectativa de balanços mais fortes e do anuncio da redução da inadimplência em 2013.


Política:

 

Eterno aliado do tucano Serra nas suas fracassadas campanhas presidenciais, até o final deste mês o PPS, partido que já faz oposição ao governo Dilma e que é comandado por Roberto Freire, confirmará que vai se aliar ao PSB para integrar a chapa presidencial de Eduardo Campos e Marina Silva

 

Com o legislativo ''comprando mais uma briga'' com judiciário, segundo o deputado federal petista André Vargas, que é vice-presidente da Câmara, a Casa vai rejeitar a cassação do mandato do deputado petista João Paulo Cunha, condenado pelo Supremo Tribunal Federal a 9 anos e 4 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato.

 

Ao invés de governar Pernambuco, cargo para o qual foi eleito e é pago, Eduardo Campos usa cada dia mais o seu horário de expediente para fazer reuniões com correligionários nas quais discuti assuntos relacionados ao cronograma da candidatura à Presidência do Brasil.

 

Pressionado por Marina Silva, que não quer subir em ''qualquer palanque'', o PSB Na prática, o partido adia para o final de março as discussões formais sobre definição de candidaturas próprias e aliadas nos Estados


Crítica:

 

A Human Rights Watch não destinou um relatório próprio sobre o cumprimento dos direitos humanos no Uruguai, mas o país, sob o comando do seu brilhante presidente José Alberto Mujica, é o que, dentro da América Latina, melhor demonstrou seu compromisso com a defesa das liberdades,com a aprovação de medidas como a lei do aborto e do casamento homossexual, a legalização da maconha e a legislação que sendo preparada para regular a titularidade dos meios de comunicação.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário