R.B. 18/DEZ/13 ‘’Correr o risco de atrapalhar’’


R.B.

"Correr o risco de atrapalhar"

 

São Paulo, 18 de dezembro de 2013 (QUARTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, novamente tentando se sustentar acima dos 50.000pts, reduzindo uma parte das perdas acumuladas no mês (-4,6%) e no ano (-17,8%), acompanhando a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais e beneficiada pelo anúncio de dados positivos da economia chinesa.

-    O DÓLAR pode voltar a cair, reduzindo mais uma parte da forte alta acumulada no ano (13,4%), seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e também influenciado pelo elevado patamar da taxa real de juros da economia brasileira.

 

ONTEM

-    BOVESPA –0,4%, abriu em alta, para na máxima avançar 0,6%, porem passou a cair na parte da tarde, acompanhando as perdas das bolsas norte-americanas e pressionado por ordens de vendas mais fortes de investidores estrangeiros, principalmente para as ações da Petrobrás (-3,1%).

-    DÓLAR –0,3% à R$ 2,32, já abriu em queda e, mesmo diante da expectativa antes do anúncio do Fed (''BC'' dos EUA) e do ''humor negativo'' na Bovespa, fechou em baixa pela terceira sessão seguida, na contramão do exterior, influenciado pelos leilões de venda do BC e pela entrada de recursos no País.

-    Na ÁSIA, recuperando perdas recentes e seguindo o bom desempenho das demais bolsas mundiais no dia anterior, JAPÃO 0,8%, CORÉIA 0,2% e CHINA 0,3%, com destaques de alta para as exportadoras, diante da valorização das moedas locais frente ao dólar.

-    Na EUROPA, revertendo os ganhos da abertura, INGLATERRA –0,5%, FRANÇA –1,2% e ALEMANHA –0,9%, diante da divulgação de indicadores econômicos da região indicando que, em meio a elevadas taxas de desemprego, há pouca pressão de alta dos preços no bloco e a demanda do consumidor não deve ganhar força nos próximos meses, o que aumenta as preocupações de um período prolongado de inflação baixa ou deflação na zona do euro.

-    Nos EUA, também revertendo uma abertura positiva, S&P –0,3%, DJ –0,1% e NASDAQ –0,2%, em um movimento de cautela antes do resultado da reunião do Fed (''Copom'' local) que vai anunciar no dia de hoje se começa este ano ou no ano que vem a redução do programa de estímulos econômicos.


Economia:

 

Atraindo, com regras claras e uma politica econômica transparente, cada dia mais investimentos, em NOV/13 a China recebeu US$ 8,5bi em investimento estrangeiro direto, o que representa uma alta de 2,35% em relação ao mesmo mês do ano anterior e também um patamar ligeiramente superior ao registrado em OUT/13 (US$ 8,4bi).

 

Para pagar as contas da máquina publica, a carga fiscal brasileira já subiu mais nos 3 primeiros anos do governo Dilma (2,20%) do que nos 8 do governo Lula (1,58%) e, apesar das desonerações tributárias concedidas e da economia mais fraca neste ano, a carga tributária brasileira deve encerrar 2013 em alta e subir ainda com mais força em 2014.

 

Para não descontentar a população, pressionar a inflação e assim ''correr o risco de atrapalhar'' os planos de reeleição de Dilma, a Agência Nacional de Energia Elétrica anunciou que o sistema de bandeiras tarifárias, que mudará a forma de reajuste das tarifas de conta de luz, terá sua implantação adiada do mês que vem para JAN/15.

 

Provavelmente reduzindo as pressões inflacionárias e também causando um impacto positivo nas contas da Petrobrás, que terá que importar menor gasolina, neste ano a região Centro-Sul do país registrou oferta recorde de etanol, com um crescimento de 19% na comparação com a safra anterior.

 

Mostrando mais uma vez a enorme insegurança jurídica de se investir no Brasil, ontem, pela ''enésima vez'', as obras da Usina de Belo Monte foram ameaçadas de paralização por ordem da Justiça Federal, desta vez por dúvidas na validação da licença ambiental concedida pelo Ibama.

 

-    A Petrobrás caiu –3,1%, diante do anuncio de que os trabalhadores de 11 refinarias estão organizando um protesto para a próxima sexta-feira contra as condições de segurança nos locais de trabalho.

-    A Braskem caiu –0,9% e, após o fechamento do pregão, anunciou que comprou 70,6% do grupo Solvay, produtor de PVC e soda, por US$ 290mi.


Política:

 

Com a disputa interna resolvida, já que Serra ''jogou a toalha'', Aécio Neves, presidente do PSDB e pré-candidato à Presidência, reforçou ontem o discurso de oposição e apresentou as propostas, nada originais ou novas, dos tucanos para vencer as eleições do ano que vem, afirmando que o partido está preparado para debater ética, economia e políticas sociais com o PT.
 
-    Antes mesmo que viesse a público o rompimento da parceria entre Aécio Neves e o publicitário Renato Pereira, pessoas próximas ao presidenciável tucano procuraram Duda Mendonça, responsável pela campanha vitoriosa de Lula em 2002.
-    Ontem, em uma sessão extraordinária que entrou pela madrugada, o Congresso Nacional aprovou a Lei Orçamentária Anual de 2014 e agora a proposta segue agora para sanção presidencial.
-    O PMDB do governador do RJ, Sérgio Cabral, já dá como certa a presença do senador Francisco Dornelles, do PP, na vaga de vice na chapa de Luiz Fernando Pezão à sucessão estadual.

-    Por meio de amigos comuns, Eduardo Campos, governador de Pernambuco e candidato do PSB a presidente da República, tenta marcar um encontro com ACM Neto, do DEM, que é prefeito de Salvador.


Crítica:

 

Representando um grande avanço, os países da América Latina e do Caribe registraram em 2013, pela primeira vez, taxa média de 50% de participação feminina no mercado de trabalho, porem para que tudo fique ''justo'' ainda falta equiparar os salários das mulheres aos salários dos homens.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário