R.B. 25/NOV/13 ‘’Tornando o mundo mais seguro’’


R.B.

"Tornando o mundo mais seguro"

 

São Paulo, 25 de novembro de 2013 (SEGUNDA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, ampliando os ganhos acumulados na semana passada (1,1%) e reduzindo mais uma parte das fortes perdas acumuladas no ano (-13,4%), diante da melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais e também da valorização das commodities.

-    O DÓLAR pode cair, reduzindo mais uma parte da forte alta acumulada no ano (11,7%), diante da perspectiva de um aumento do fluxo positivo de recursos externos, causado pelas empresas deverão pagar pelo campo de Libra, no pré-sal, e também pelos aeroportos de Confins, em MG, e Galeão, no RJ.

 

SEXTA-FEIRA

-    BOVESPA 0,2%, abriu em queda, para na mínima recuar –1,0%, prejudicada pelo desempenho negativo das ações dos bancos, porem passou a subir na ultima hora do pregão e fechou em leve alta, acompanhando a valorização das bolsas de NY e também impulsionada pela alta das ações da Vale (1,1%) e das construtoras, como Gafisa (3,9%), PDG (2,9%) e Brookfield (2,7%).

-    DÓLAR –0,7% à R$ 2,29, já abriu em queda e manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, em um ''ajuste técnico'' após a forte alta do pregão anterior, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e também influenciado pelos leilões de venda do BC.

-    Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 0,1% e CORÉIA 0,6%, acompanhando o fechamento positivo das bolsas dos EUA no dia anterior,  porem CHINA -0,4%, realizando lucros recentes para reduzir a alta acumulada na semana para (2,8%), com destaques de queda para as ações do setor imobiliário.

-    Na EUROPA, acompanhando o bom desempenho das bolsas de NY, INGLATERRA 0,1%, FRANÇA 0,6% e ALEMANHA 0,3%, repercutindo positivamente a melhora no índice Ifo de sentimento de empresas da Alemanha, que superou as expectativas, e o discurso de Mario Draghi, presidente do BC Europeu, que disse que a situação na zona do euro melhorou muito ao longo do último ano.

-    Nos EUA, com os índices DJ e S&P renovando mais uma vez as máximas históricas, S&P 0,5%, DJ 0,3% e NASDAQ 0,6%, com destaques de alta para as ações do setor de saúde em um dia no qual não houve a divulgação de indicadores econômicos relevantes.


Economia:

 

Como os representantes dos 159 países não conseguem se entender sobre pontos importantes do pacote preparado pelo diretor geral da entidade, Roberto Azevedo, estão bastante complicadas as negociações para alcançar um acordo global de liberalização do comércio que garanta o sucesso da conferência da OMC, marcada para a próxima semana em Bali, na Indonésia.

 

Apesar de ser eleita com um discurso contrário às privatizações, a presidenta Dilma contabilizará este ano uma receita de R$ 23,9bi com concessões em setores como petróleo, aeroportos e rodovias, o que representa o maior receita dos últimos 15 anos com este tipo de operação em bens e serviços públicos.

 

Graças à redução da meta fiscal e às receitas extras do programa de parcelamento de dívidas tributárias, o governo elevou em R$ 16,3bi a previsão de despesas neste ano, uma decisão que tende a agravar as preocupações de analistas e investidores com a deterioração das contas federais, ainda mais com a proximidade das eleições do próximo ano.

 

Recém-filiado ao PMDB, principal partido aliado do governo Dilma, o empresário Josué Gomes da Silva, filho do ex-vice presidente José Alencar, afirmou que a falta de previsibilidade e transparência no campo dos negócios é o maior problema da atual política econômica.

 

Contrariando as ''promessas'' do governo, a Copa do Mundo de Futebol não será a salvação das companhias aéreas brasileiras, que amargam prejuízos bilionários, devem registrar crescimento zero neste ano e já estimam queda de receita e de demanda no tráfego aéreo doméstico em 2014, ressaltando que o viajante a negócios que compra passagem dois dias antes pagando tarifa cheia vai desaparecer nesse período.

 

-    Mesmo com a alta dos juros, nos 10 primeiros meses deste ano os processos judiciais contra inadimplência em condomínios na cidade de SP caíram –6,0% na comparação com igual período de 2012.

-    Apesar do dólar mais caro, em OUT/13 os gastos de brasileiros com viagens ao exterior somaram US$ 2,3bi, o que representa o maior valor mensal da história.

 

-    O Bradesco caiu –0,7%, o BB recuou –3,3% e o Itaú retrocedeu –1,5%, com o ''mercado'' digerindo a possibilidade de as instituições financeiras receberem uma conta de quase R$ 150bi pela correção das cadernetas de poupança nos planos Bresser (1987), Verão (1989), Collor 1 (1990) e Collor 2 (1991).


Política:

 

Em busca de apoio Aécio Neves, senador mineiro, presidente nacional do PSDB e pré-candidato a presidente do Brasil, se reuniu, no RJ, com Roberto Freire, presidente do PPS, porem a sigla, que já se ofereceu para Serra, reafirmou ter preferência por Eduardo Campos, governador de Pernambuco e provável candidato do PSB nas eleições de outubro de 2014.

 

Ressaltando que quando o PT segue a cartilha do PSDB costuma acertar, Aécio Neves, senador do PSDB de MG e provável candidato tucano à Presidência, afirmou que o leilão para concessão dos aeroportos do Galeão, no RJ, e de Confins, em MG, foram feitos com um atraso enorme.

 

Esclarecendo que o seu papel como ministro da Justiça é mandar apurar, com sigilo, as denuncias que recebe, José Eduardo Cardozo refutou a acusação do PSDB de que agiu segundo critérios políticos, e não jurídicos, ao encaminhar uma denúncia contra políticos tucanos, do DEM e do PMDB para a Polícia Federal.

 

O principal secretário do governador tucano Geraldo Alckmin, Edson Aparecido, chefe da Casa Civil, é acusado de ter recebido propina para ajudar a Siemens a ganhar contratos do Metrô e da CPTM, segundo ex-diretor da multinacional alemã.


Crítica:

 

Com a oposição apenas de Israel, porem, segundo Obama, o presidente dos EUA, ''tornando o mundo mais seguro'', foi fechado neste final de semana um acordo entre o Irã e o Grupo 5+1 (formado por EUA, China, Rússia, França, Reino Unido e Alemanha) que congelará o programa nuclear iraniano com o objetivo de que este seja voltado completa e exclusivamente para objetivos pacíficos em troca de um alívio nas sanções internacionais.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário