R.B. 25/OUT/13 ‘’De calças curtas’’


R.B.

"De calças curtas"

 

São Paulo, 25 de outubro de 2013 (SEXTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, tentando recuperar o patamar dos 55.000pts após 2 pregões consecutivos de alta, beneficiada pela valorização das commodities e também pela perspectiva positiva para a temporada de resultados corporativos de empresas brasileiras.

-    O DÓLAR pode cair, retornando à sua ''trajetória natural'' após 2 pregões consecutivos de alta, influenciado pela crescente redução das expectativas de retirada dos estímulos monetários dos EUA no curto prazo e também pelo elevado patamar da taxa rela de juros do Brasil (3,5%).

 

ONTEM

-    BOVESPA –1,0%, abriu em alta, para logo atingir a máxima do dia avançando 0,8%, porem rapidamente começou a perder ''forças'' e fechou em queda pelo segundo pregão consecutivo, na contramão da alta vista nos mercados internacionais, ainda realizando lucros recentes, já que o índice sobe 4,1% em OUT/13, depois de ter subido 4,6% em SET/13 e 3,7% em AGO/13.

-    DÓLAR 0,7% à R$ 2,20, já abriu em alta e, seguindo a piora do ''humor'' na Bovespa, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, testando a agora ''resistência'' dos R$ 2,20, diante do fato de o BC brasileiro não ter rolado integralmente contratos de swap cambial tradicional, equivalente à venda futura da moeda norte-americana, que vencem em 1º/NOV/13.

-    Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 0,4%, revertendo uma abertura negativa, com destaques de alta para as exportadoras, beneficiadas por um iene (a moeda local) mais desvalorizado frente ao dólar, CHINA –0,8%, mesmo após a divulgação de que o índice dos gerentes de compras preliminar da indústria do país subiu de 50,2pts em SET/13 para 50,9pts em OUT/13, atingindo a máxima em 7 meses e superando as projeções do ''mercado'' e CORÉIA 0,5%.

-    Na EUROPA, mantendo-se em território positivo ao longo de ''quase'' todo pregão, INGLATERRA 0,6%, FRANÇA 0,3% e ALEMANHA 0,7%, beneficiadas pela divulgação de resultados corporativos positivos, como da BHP Billiton (1,4%), da Daimler (3,3%) e do Banco Sabadell (5,8%), e pelo anuncio de indicadores positivos na China.

-    Nos EUA, recuperando as perdas do pregão anterior, S&P 0,3%, DJ 0,6% e NASDAQ 0,5%, beneficiadas (1) pela divulgação de bons resultados corporativos, como o da Ford Motor (1,4%) e o da 3M (1,2%), (2) pelo aumento das ''esperanças'' de que a China, que tem a segunda maior economia do mundo, está se recuperando e (3) pela expectativa por uma manutenção de estímulos do Fed no curto prazo.


Economia:

 

Ao invés de assimilar as criticas e seguir trabalhando, Mantega, ministro brasileiro da Fazenda, não perdeu a chance de rebater as críticas do FMI à política econômica brasileira afirmando que o fundo é incoerente ao criticar os estímulos fiscais do governo à economia, ressaltando também que os países avançados que exageraram no ajuste fiscal e caíram na recessão.

 

Seguindo a mesma ''linha insolente'' do ministro Mantega, Gilberto Carvalho, o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, rechaçou as críticas feitas pelo FMI, que sugeriu mudanças na política fiscal brasileira, afirmando que o governo Dilma sabe o que está fazendo, é competente e não está precisando de nenhum conselho.

 

Se especializando em criticar o governo Dilma, a revista britânica The Economist, que aliás já foi fã do Brasil, publicou na sua ultima edição uma reportagem sobre o primeiro leilão para exploração do pré-sal na qual diz que a presença de apenas uma proposta para os campos de exploração de petróleo mostra a fraqueza da abordagem liderada pelo governo para desenvolver as reservas, ressaltando que o resultado do leilão "foi uma decepção".

 

Dando uma boa notícia para os trabalhadores, mesmo em um cenário de economia desaquecida, juros maiores, crédito mais caro e confiança de consumidores abalada, o mercado de trabalho das maiores metrópoles do país segue com desempenho positivo, já que em SET/13 a taxa de desemprego ficou em 5,4%, patamar apenas ligeiramente superior ao auferido em AGO/13 (5,3%).

 

Mais uma vez acreditando que pode resolver os problemas do Brasil na base da ''canetada'', ontem a presidenta Dilma ''prometeu'' que vai simplificar os processos de abertura e fechamento de empresas no Brasil através da criação de um portal na internet, que possibilitará o registro ou encerramento de firmas com prazo máximo de 5 dias em 95% dos casos.

 

Como não consegue atrair investidores privados, ontem o governo Dilma assumiu oficialmente que poderá fazer dívida pública para pagar a construção dos 11 mil km de ferrovias previstos no Plano de Investimento em Logística, cujo valor estimado é de até R$ 40bi em 4 décadas.

 

De OUT/09 a MAI/12, a OGX divulgou 55 fatos relevantes positivos, ou sobre descobertas ou sobre a comercialidade dos seu campos de petróleo, nos últimos 2 anos as ações da empresa de Eike Batista caíram de um patamar de R$ 23 para R$ 0,36, com isto os acionistas minoritários da referida empresa do grupo X acusam a CVM de ter sido omissa em relação à crise financeira da companhia, que enfrenta problemas e está à beira da recuperação judicial.

 

Em DEZ/13 será realizado o segundo leilão de energia do ano, para entrega de energia em 2018 e, mostrando que a matriz energética brasileira está ficando cada dia mais sustentável, a grande oferta de empreendimentos de energia eólica e solar fez com que as inscrições de projetos batessem recorde histórico em número de projetos e também no volume de energia que poderá ser negociado.


Política:

 

Ao invés de trabalhar naquilo que é bem pago para fazer, desde que anunciou a aliança com a ex-senadora Marina Silva, no início deste mês, Eduardo Campos, governador de Pernambuco e presidente do PSB, ocupou mais da metade de sua agenda com compromissos de pré-candidato.

 

Mostrando que o PT e o governo Dilma estavam certos em fazer o que podiam e o que não podiam para impedir a candidatura de Marina Silva, segundo a primeira pesquisa divulgada após os tribunais barrarem a criação do #REDE, a presidenta Dilma tem 41% das intenções de voto, contra 14% de Aécio Neves e 10% de Eduardo Campos.

 

Quando entra na disputa, Marina Silva, mesmo sem ainda ter vaga na disputa presidencial, tem 21% das intenções de voto, o que pode fazer o PSB, partido atual da ex-ministra do Meio Ambiente, começar a pensar em coloca-la no lugar de Eduardo Campos.

 

Como Aécio Neves, mesmo com Marina Silva fora da disputa, não decola nas pesquisas e também não trabalha muito e não mostra muita consistência em seus discursos e criticas à Dilma, cresce cada vez mais no PSDB a certeza de que é preciso mudar a estratégia de campanha e Serra, que mesmo teoricamente fora da disputa tem mais intenções de voto do seu ''companheiro'' tucano, pode ser chamado para ser o candidato do partido.

 

''Fazendo bons amigos'' e ao mesmo tempo negando que isto é eleitoreiro, ontem a presidenta Dilma anunciou a liberação de R$ 13,5bi a municípios para a realização de obras do PAC 2, dos quais R$ 10,5bi irão para obras de saneamento e R$ 3bi serão destinados a pavimentação para 1.198 municípios.


Crítica:

 

Em uma atitude correta, que se ocorresse no Brasil provavelmente pegaria muita empresa e muitos políticos ''de calças curtas'', a Comissão de Comércio Justo de Taiwan autuou a Samsung em cerca de R$ 745,7 mil por ter concluído após investigação que a fabricante contratou pessoas para que escrevessem comentários positivos sobre a marca e negativos sobre concorrentes em fóruns virtuais.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário