R.B. 1/AGO/13 ''Um duro golpe no narcotráfico''


R.B.

"Um duro golpe no narcotráfico"

 

São Paulo, 1 de agosto de 2013 (QUINTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, provavelmente para fechar AGO/13 em alta, beneficiada pelos sinais de recuperação econômica e redução da pressão inflacionária no Brasil e acompanhando a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais, diante do ''alivio'' com o anuncio de que os estímulos econômicos nos EUA serão mantidos no curto prazo.

-    O DÓLAR pode voltar a cair, com ''boas chances'' de fechar este mês de AGO/13 devolvendo uma parte da forte alta acumulada no ano (11,4%), acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e também influenciado pelos leilões de venda do BC.

 

ONTEM

-    BOVESPA –0,7% (aos 48.234pts), abriu em alta, para na máxima avançar 0,8%, porem foi perdendo ''forças'' ao longo do dia e fechou em baixa, mesmo diante do anuncio de que os estímulos econômicos nos EUA serão mantidos no curto prazo, pressionada principalmente pelas ações do setor imobiliário, como PDG (-6,6%), Gafisa (-6,1%) e Brookfield (-3,5%).

-    DÓLAR -0,1% à R$ 2,28, abriu em alta, para na máxima atingir R$ 2,30, porem perdeu ''forças'' na parte da tarde e fechou próximo da estabilidade, influenciado pelos 3 leilões de venda do BC e pelo anuncio de que os estímulos econômicos nos EUA serão mantidos no curto prazo.

-    Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO -1,4%, em um pregão de baixo volume, devolvendo os ganhos da sessão anterior, CORÉIA –0,2%, com o foco na reunião do Fed (''Copom dos EUA) e CHINA 0,2%, beneficiadas pelo anuncio de que Pequim prometeu manter o crescimento econômico de 7,5% no segundo semestre do ano.

-    Na EUROPA, ganhando terreno mesmo antes do anuncio do Fed (''Copom'' dos EUA), INGLATERRA 0,8%, FRANÇA 0,2% e ALEMANHA 0,1%, beneficiadas pela divulgação de dados robustos das economias dos EUA e da Europa ao lado de fortes resultados corporativos, com do grupo de bebidas AB Inbev (6,9%).

-    Nos EUA, novamente próximas da estabilidade, porem desta vez após um pregão com boa volatilidade, S&P –0,1%, DJ –0,1% e NASDAQ 0,2%, com os ganhos das ações do setor de consumo anulados pelas perdas das ações de serviços públicos.


Economia:

 

Criticando mais uma ''ideia genial'' de Mantega, a agencia de classificação de risco Standard and Poor's alertou em um relatório divulgado ontem que o estímulo da economia baseado em políticas fiscais, como é proposto pelo ''esperto'' ministro brasileiro da Fazenda, pode gerar um aumento da dívida do governo, de tal forma que se tornaria "inconsistente" com a ''nota'' atual do País.

 

Dando 3 sinais positivos da economia brasileira, (1) a taxa de desemprego das 7 maiores regiões metropolitanas do país caiu para 10,9% em JUN/13, ante 11,3% em mês anterior, (2) o Indicador de Nível de Atividade da indústria paulista subiu 2,6% em JUN/13 ante MAI/13, na série com ajuste sazonal e (3) com 1,4 milhão de carros vendidos no acumulado até MAI/13, o que representa 8,8% acima do volume de 1 ano antes, o mercado brasileiro de automóveis é o quarto maior do mundo e ficou na frente de Alemanha, Índia e Rússia, países que registram neste ano queda nos emplacamentos.

 

-    Ajudando a reduzir as pressões inflacionárias, o preço do Gás Natural Veicular no Estado de SP ficará -10,42% mais barato a partir de hoje devido a uma revisão tributária.

 

Podendo ajudar a reduzir os juros cobrados das pessoas físicas brasileiras, a partir de hoje os bancos brasileiros começam a alimentar o chamado Cadastro Positivo, que será um banco de dados que vai reunir o histórico dos pagamentos feitos em dia por consumidores, como empréstimos, crediários e até contas de consumo, como água e luz.

 

Em JUL/13, apesar do Ibovespa subido 1,6% e por este motivo ter fechado pela primeira vez no ano com uma alta mensal, os investimentos que mais se valorizaram no Brasil foram o ouro e o dólar, com altas de 9,73% e 3,25% respectivamente.

 

-    A Petrobrás caiu –1,0%, porem após o fechamento do pregão a empresa anunciou que, com a entrada em operação de novos poços, em JUN/13 sua produção de petróleo e gás cresceu 4,8% na comparação com MAI/13.

-    A Ambev subiu 4,8%, com os analistas satisfeitos com o resultado da empresa, que lucrou R$ 1,9bi no segundo trimestre deste ano e anunciou maiores reduções nas despesas para a segunda metade deste ano.


Política:

 

''Acusando o golpe'', Rui Falcão, presidente do PT, fez um declaração ontem para tentar desfazer informações veiculadas nos últimos dias e reafirmar que o PT tem um ''sólida'' parceria governamental e uma aliança eleitoral ''prioritária'' com o PMDB, ressaltando inclusive a firme disposição dos petistas de reeditar, em 2014, a chapa com Dilma e Temer.

 

Diante da pressão de ter a cada semana o risco de ver aprovadas as chamadas ''pautas-bomba'' do Congresso, com impactos fiscais, a presidenta Dilma iniciou um movimento para tentar aumentar este ano a média de emendas liberadas por parlamentar, principalmente para os aliados, que agora terão R$ 10,1mi em emendas empenhadas, contra a média de R$ 7,5mi registrada ano passado.

 

Mesmo após o governo Dilma desistir da ideia esdrúxula de aumentar em 2 anos o tempo do curso de medicina, ontem os médicos em vários estados e no Distrito Federal paralisaram parte das atividades, no segundo dia consecutivo de protestos contra o Programa Mais Médicos e os vetos da presidenta Dilma Rousseff ao Ato Médico, lei que regulamenta o exercício da medicina.

 

Dando o exemplo para o governo Dilma, que resiste a pressões populares pelo enxugamento da máquina administrativa, o governo do tucano Antonio Anastasia em MG anunciou ontem uma reforma que reduzirá de 23 para 17 o número de secretarias e eliminará cerca de 2.000 cargos comissionados, entre outras medidas, com a meta de economizar R$ 1,1bi até o fim de 2014.


Crítica:

 

Mais uma vez mostrando a falta de capacidade de execução do governo Dilma, faltando menos de 1 ano para a Copa de 2014, mais da metade das obras programadas para os aeroportos que servirão à competição a partir de JUN/14 ou engatinha ou nem começou.

 

Segundo os deputados governistas com o objetivo de dar ''um duro golpe no narcotráfico'', na noite de ontem a Câmara de Deputados do Uruguai, seguindo a cartilha do ex-presidente brasileiro FHC, aprovou um projeto de lei do governo do presidente José Mujica que legaliza o cultivo, distribuição e a venda de maconha.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


2 comentários:

  1. Oba! Vamos fumar um para comemorar!

    ResponderExcluir
  2. Minhas próximas férias serão no Uruguai.

    ResponderExcluir