R.B. 9/ABR/13 ‘’Velhos coronéis’’


R.B.

"Velhos coronéis"

 

São Paulo, 9 de abril de 2013 (TERÇA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode voltar a subir, seguindo a gradativa melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais, hoje impulsionadas pela divulgação de um resultado acima do esperado pela Alcoa, e também influenciada positivamente pela valorização das commodities.

-    O DÓLAR deve voltar a cair, acompanhando a provável melhora do ''humor'' na Bovespa, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e também influenciado pela esperada ampliação do fluxo positivo de recursos externos.

 

ONTEM

-    BOVESPA 0,1%, abriu em queda, para na mínima recuar –1,3%, porem passou a subir nos últimos minutos do pregão, acompanhando o clima positivo visto nos mercados dos EUA e impulsionada pela retomada das ações da Vale (0,3%), da Gafisa (7,1%) e da Brookfield (5,1%).

-    DÓLAR –0,1% à R$ 1,99, já abriu ''de lado'' e, em um dia marcado pelo menor sentimento de aversão ao risco entre os investidores e após o BC do Japão dar início a seu plano de afrouxamento monetário, manteve-se próximo da estabilidade ao longo de todo pregão.

-    Na ÁSIA, ainda sem uma tendência única, JAPÃO 2,8%, no maior nível desde AGO/08, após o BC do país conduzir sua primeira operação de compra de títulos governamentais anunciada na semana passada, porem CORÉIA –1,9% e CHINA –0,6%, ainda prejudicadas pelos temores relacionados à gripe aviária e à Coreia do Norte.

-    Na EUROPA, recuperando uma pequena parte das perdas acumuladas na semana passada, INGLATERRA 0,4%, FRANÇA 0,1% e ALEMANHA 0,1%, desta vez sustentadas pelo bom desempenho das ações do setor de saúde, porem com os investidores retornando ao mercado de maneira bastante cautelosa e de olho no início da temporada de resultados corporativos do primeiro trimestre.

-    Nos EUA, após uma sessão marcada pela volatilidade, S&P 0,6%, DJ 0,3% e NASDAQ 0,6%, com os investidores também mostrando cautela antes da temporada de divulgação de resultados corporativos, que por sua vez devem mostrar crescimento modesto, apesar dos temores sobre as condições macroeconômicas.


Economia:

 

''Apostando'' que o Copom vai subir a taxa de juros para segurar a inflação, o ''mercado'' reduziu, de 5,71% para 5,70%, suas previsões para o IPCA deste ano e também diminuiu, de 3,01% para 3,0%, suas projeções para o crescimento do PIB brasileiro de 2013.

 

Apesar de ''garantirem'' que o BC brasileiro tem autonomia para decidir sobre a taxa básica de juros, ontem, apenas 1 semana antes da reunião do Copom, Dilma e Mantega almoçaram com Delfim Netto, Luiz Gonzaga Belluzzo e Yoshiaki Nakano e no cardápio constavam temas como o ritmo de crescimento da economia, as pressões inflacionárias e a taxa de retorno dos investimentos do pacote de concessões de rodovias e ferrovias.

 

Ontem, enquanto Dilma almoçava com os economistas que escuta, Tombini, presidente do BC, reconheceu que o mercado doméstico continuará sendo o "principal fator de crescimento" da economia brasileira em 2013 e afirmou que o foco da política monetária foi e continuará sendo exclusivamente a manutenção da estabilidade.

 

Dando 4 novos sinais positivos da economia brasileira, (1) em MAR/13 o número de empresas que entraram com pedidos de falência foi –9% menor que no mesmo mês do ano passado, (2) segundo estimativas do setor, as vendas do Dia das Mães devem crescer 9% nos shoppings do País este ano em comparação com a data do ano passado, (3) a busca dos investidores pela poupança quintuplicou no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado e (4) em MAR/13 o número de ações de cobrança por falta de pagamento da taxa de condomínio em SP foi –34% menor que no mesmo período de 2012.

 

Colocando mais uma vez ''o dele na reta'', Edison Lobão, ministro de Minas e Energia, ''garantiu'' que, mesmo que o Brasil cresça 5% ao ano, não haverá racionamento de energia elétrica no país "nem agora, nem nunca mais".

 

''Apostando no Brasil'', Arturo Piñero, presidente do BMW Group do Brasil, anunciou ontem que a montadora alemã investirá cerca de R$ 520mi para ter sua primeira fábrica no País, que vai produzir 32 mil veículos por ano, gerar uma receita de R$ 20bi nos próximos 5 anos e gerar 1.000 empregos diretos e 5.000 empregos indiretos.

 

Certamente incomodando Eike Batista e também o governo Dilma, ontem Eduardo Oliveira, procurador-geral da República em Campos, ''avisou'' que vai intimar esta semana os técnicos responsáveis pelo projeto do porto do Açu, da LLX Logística, para explicar os supostos problemas nos alicerces da obra.

 

Revertendo uma queda de mais de -10% dos papéis da OGX e da LLX, que fecharam com perdas de -1,7% e -5,3% respectivamente, ontem começaram a circular ''rumores no mercado'' de que o governo Dilma considera que uma eventual "quebra" do grupo EBX não é de interesse do país e que trabalha para ajudar a restaurar a confiança das empresas X, usando mais uma vez a Petrobrás para ''pagar o pato'' das loucuras feitas por Eike Batista.

 

-    A Gol subiu 3,5%, diante da notícia de que sua controlada Smiles pode levantar até R$ 1,35bi em sua oferta pública inicial de ações.

-    A Gafisa subiu 7,1% e a Brookfield avançou 5,1%, ainda beneficiadas pela notícia de que o governo incluiu o setor de construção entre os 14 setores que terão desoneração da folha de pagamento.


Política:

 

Mostrando ''inocência politica'', apenas 3 dias depois de criticar a política de desonerações do governo Dilma, Eduardo Campos, o governador de Pernambuco, anunciou ontem a isenção do ICMS para os motoristas que utilizam o GNV.

 

Com base na denúncia feita por Marcos Valério Fernandes de Souza, em depoimento prestado à Procuradoria Geral da República em SET/12, a Polícia Federal em Brasília deve abrir até quarta-feira inquérito para apurar o suposto envolvimento do ex-presidente Lula com o mensalão.

 

Apoiando uma ideia de Lula, que provavelmente vai fortalecer ainda mais os ''velhos coronéis'', prejudicando assim o surgimento de novas forças politicas no Brasil, ontem a Ordem dos Advogados do Brasil, em parceria com o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral e a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, lançou um manifesto de apoio ao financiamento exclusivamente público de campanhas eleitorais.

 

Dando mais um exemplo do ''fogo amigo'' no PSDB, ontem Alberto Goldman, ex-vice-governador de SP e tido entre os tucanos como serrista, criticou abertamente as declarações sobre economia do senador Aécio Neves, pré-candidato do partido à presidente em 2014.


Crítica:

 

Acreditando que para reduzir os custos de saúde é preciso mudar os hábitos dos empregados, algumas empresas dos EUA começaram a penalizar funcionários que estão fora de forma, diminuindo o valor do crédito que os funcionários obesos ganham para pagar o plano de saúde.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário