R.B. 28/JAN/13 ‘’Malefícios da burocracia brasileira’’


R.B.

"Malefícios da burocracia brasileira"

 

São Paulo, 28 de janeiro de 2013 (SEGUNDA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, tentando recuperar parte das perdas acumuladas no último pregão e ampliar os ''pacos'' ganhos acumulados neste ano (0,4%), acompanhando o bom desempenho das demais bolsas mundiais e a valorização das commodities.

-    O DÓLAR pode voltar a cair, desta vez ''testando o suporte'' dos R$ 2,03, diante da trajetória internacional da moeda norte-americana, da provável melhora do ''humor'' na Bovespa e da manutenção do fluxo positivo de recursos externos.

 

QUINTA-FEIRA

-    BOVESPA –1,3% (aos 61.169pts), abriu em alta, para na máxima avançar 0,4%, porem passou a cair nas ultimas horas do pregão, para fechar a sessão com o pior desempenho diário em mais de 2 semanas, pressionada pelo tombo das ações do setor de siderurgia,como Usiminas (-3,9%) e CSN (-4,9%), após dados mostrarem recuo das vendas e aumento de estoques de aços planos em DEZ/12.

-    DÓLAR –0,3% à R$ 2,03, já abriu em queda e manteve-se em território negativo ao longo de todo pregão, mesmo com a piora do ''humor'' na Bovespa, puxado pelos sinais, dados na ata da última reunião do Copom, de que o BC continuará usando o câmbio para conter a inflação.

 

SEXTA-FEIRA

-    Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 2,9%, com as exportadoras beneficiadas pela desvalorização da moeda local (o iene) frente ao dólar, porem CORÉIA –0,9% e CHINA –0,5%, desta vez afetadas por um recuo nas ações de tecnologia, diante da cautela antes da temporada de resultados corporativos.

-    Na EUROPA, revertendo uma abertura negativa, INGLATERRA 0,3%, FRANÇA 0,7% e ALEMANHA 1,4%, beneficiadas pelo anúncio de que bancos da zona do euro pretendem começar a pagar na semana que vem parte dos empréstimos tomados do BC Europeu há dois anos e também impulsionadas pelo forte avanço do índice de confiança das empresas alemãs.

-    Nos EUA, também revertendo uma abertura negativa, para o DJ renovar pela terceira sessão seguida a máxima desde OUT/07, S&P 0,5%, DJ 0,5% e NASDAQ 0,6%, impulsionadas por dados animadores da economia da Alemanha e por balanços corporativos positivos, como o da Procter & Gamble (4,0%) e da Halliburton (5,0%).


Economia:

 

Ao fazer um balanço sobre seu encontro com a cúpula da União Europeia, ocorrido na última quinta-feira, presidenta Dilma afirmou que há uma "generalizada percepção" de que "a pior parte" da crise econômica internacional ficou para trás e defendeu que as recentes políticas de estímulo à competitividade servem de modelo para o desenvolvimento econômico do país frente às instabilidades.

 

Encerrado do último sábado, o encontro anual 2013 do Fórum Econômico Mundial constatou, no que se refere aos mercados emergentes, de que a sigla Brics perdeu brilho e, a rigor, acabou reduzida ao C, de China.

 

Com a queda da Selic, o aumento da concorrência entre os bancos e o recuo da demanda por crédito, em DEZ/12 a taxa média de juros das operações de crédito atingiu 28,1% ao ano, o que representa o menor nível em 12 anos.

 

Com participação de cerca de 70%, o setor de serviços é o mais importante da economia brasileira, inclusive porque é responsável por cerca de 75% do emprego gerado no país, porem o setor têm perdido vigor nos últimos anos, e ao que tudo indica a culpa é baixa produtividade e a pouca qualificação da mão de obra tupiniquim.

 

Ajudando a melhorar a qualidade da mão de obra brasileira, a pós-graduação no país está em alta e a meta do governo é fechar 2013 com 6.029 cursos, para assim duplicar a quantidade de doutores titulados até 2020, especialmente nas áreas tidas como prioritárias para o país, que são tecnologia e biomedicina.

 

Para fazer que seja cumprida a lei que coloca limite na jornada de trabalho dos caminhoneiros, o Ministério Público do Trabalho e a Polícia Rodoviária Federal farão, após o Carnaval, uma megaoperação nas estradas do país, o que vai atingir em cheio a produtividade dos 1,7 milhão de caminhões que formam o transporte de cargas no Brasil e elevar o custo do transporte, na média, em 14%, ou R$ 28bi apenas neste ano.

 

''Brigando'' pelos seus interesses, o governo brasileiro prepara um roteiro de visitas ao Oriente Médio e à Ásia para tentar retomar as exportações aos países que embargaram a carne do Brasil.

 

Confirmando a crescente importância da economia brasileira no comercio mundial, no ano passado o porto de Santos, que é o maior do país, movimentou 104,5 milhões de toneladas, o que representa um recorde histórico e uma alta de 7,6% sobre o ano anterior.

 

-    A Embraer subiu 8,9%, após anunciar um acordo para de US$ 4bi para fornecer jatos à rede regional da American Airlines.


Política:

 

Mostrando toda sua ''agressividade mineira'', o senador tucano Aécio Neves, Provável candidato do PSDB à Presidência da República em 2014, acusou a presidenta Dilma de usar a máquina pública para fazer campanha política, ressaltando que não existia a necessidade de formação de uma rede nacional obrigatória para o anuncio da redução da tarifa de energia elétrica.

 

Confirmando o péssimo nível do legislativo brasileiro, nunca antes na história do Congresso a eleição para presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados reuniu num mesmo ano candidatos tão descaradamente suspeitos de corrupção, no caso os peemedebistas Renan Calheiros, no Senado, e Henrique Eduardo Alves, na Câmara.

 

Os senadores peemedebista Sarney, Renan Calheiros e Garibaldi Alves Filho que presidiram o Senado nos últimos 10 anos, deixam como legado de suas gestões um aumento real de 57% nos gastos com pessoal e uma ampliação de 741% no número de cargos comissionados, aqueles ocupados por servidores não concursados.

 

Segundo uma recente pesquisa sobre a sucessão presidencial, desta vez encomendada pelo PV, Dilma, do PT, tem 39%, Marina Silva, mesmo sem partido, tem 35%, Aécio Neves, do PSDB, tem 12% e Eduardo Campos, do PSB, tem apenas 4%.


Crítica:

 

Dando mais um exemplo dos ''malefícios da burocracia brasileira'', o grupo Eurasian Natural Resources Corporation, do Cazaquistão, aguarda há cerca de um ano o movimento de uma caneta no Ministério de Minas e Energia para tirar do papel um projeto de R$ 6bi que ai gerar 4.000 empregos diretos no pequeno município baiano de Caetité.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário