R.B. 25/SET/12 ‘’Não tem capacidade, competência e/ou quiçá vontade’’


R.B.

"Não tem capacidade, competência e/ou quiçá vontade"

 

São Paulo, 25 de setembro de 2012 (TERÇA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode seguir em alta, acompanhando a nova tentativa de melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais e também ainda influenciada pelo baixo patamar de juros da economia brasileira, que ao menos em tese deveria atrair recursos para o setor produtivo.

-    O DÓLAR deve cair, devolvendo a valorização acumulada na semana passada, já que o fluxo positivo de recursos externos continua ''crescente e constante'', mesmo diante do discurso de Dilma na ONU contra o "tsunami monetário".

 

ONTEM

-    BOVESPA 1,0%, abriu em queda, para logo atingir a mínima do dia e recuar –0,4%, porem passou a subir ainda na parte da manha, na contramão dos mercados externos, com investidores voltando às compras diante do baixo patamar da taxa básica de juros e da melhora nas perspectivas para a economia brasileira.

-    DÓLAR 0,2% à R$ 2,03, já abriu em alta e manteve-se em território positivo ao longo de toso pregão, com baixa volatilidade, poucos negócios e também acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

-    Na ÁSIA, nos menores patamares em 1 semana, JAPÃO –0,4%, CORÉIA –0,3% e CHINA -0,2%, com destaques de queda para as ações do setor de energia, com os investidores mudando o foco para fundamentos econômicos fracos enquanto monitoravam o progresso no esquema de resgate da zona do euro.

-    Na EUROPA, diante da divulgação de notícias e dados negativos, INGLATERRA –0,2%, FRANÇA –0,9% e ALEMANHA –0,5%, prejudicadas principalmente pelo forte recuo do índice de sentimento de negócios da Alemanha, que recuou para o menor nível desde o início de 2010, e por novas preocupações sobre Espanha e Grécia.

-    Nos EUA, em mais um dia de perdas, S&P –0,2%, DJ –0,1% e NASDAQ –0,6%, prejudicadas pelo enfraquecimento nos dados econômicos da Alemanha e pela discordância dos políticos europeus nos planos para a formação da União Bancária na Europa.


Economia:
 
Ressaltando que a economia global está "sobrecarregada de incertezas", ainda que as últimas medidas adotadas pelos governos tenham ido pela "direção adequada", Christine Lagarde, diretora-gerente do FMI, ''avisou'' que o organismo vai divulgar projeções mais pessimistas a respeito da economia mundial, em seu anúncio oficial no próximo dia 9/OUT/12.
 
Um pouco menos pessimista, o ''mercado'', após 7 semanas consecutivas de redução, manteve em 1,57% suas ''apostas'' para o crescimento do PIB brasileiro de 2012 e elevou, pela 11ª semana semana consecutiva, suas previsões para a inflação deste ano, desta vez de 5,26% para 5,35%.
 
Dando 2 novos sinais positivos da economia brasileira, (1) em JUL/12 a atividade econômica apresentou um crescimento de 1,6% na comparação com JUL/11, o que representa a maior expansão nessa base de comparação desde NOV/11 e (2) em SET/12 o Índice de Confiança do Consumidor subiu 1,4% na comparação com AGO/12.
 
Confirmando que, assim como ''suspeitava'' o governo Dilma, os bancos privados ainda tem muita ''gordura para queimar'', ontem o Bradesco anunciou uma redução de -53,7% na taxa de juros do crédito rotativo de todos os seus 95 milhões de cartões de crédito, que cairá dos 14,9% ao mês atuais para 6,9% ao mês.
 
Incentivando ainda mais o setor rodoviário, já que ''não tem capacidade, competência e/ou quiçá vontade'' de desenvolver o setor ferroviário, ontem o governo Dilma anunciou a redução do Imposto de Renda cobrado de caminhoneiros autônomos, que cairá de 40% do faturamento para apenas 10%.
 

-    A HRT subiu 9,7%, diante do anúncio de que o papel está sendo negociado abaixo do caixa e de que a empresa tem fortes catalisadores no curto prazo, como redução nos investimentos e possíveis mudanças na administração.


Política:
 
Causando alegria aos petistas e desespero aos tucanos, o que certamente levará a reações ''inesperadas e também desesperadas'', segundo a última pesquisa divulgada com as intenções de voto para a prefeitura de SP, Russomanno subiu de 31% para 34%, Haddad subiu de 14% para 17%, Serra caiu de 22% para 17%, Chalita tem 5% e Soninha tem 4%.
 
Hoje a presidenta Dilma abrirá hoje a 67ª Assembleia-Geral da ONU, aonde fará novas críticas ao "tsunami monetário", ou às injeções de liquidez anunciadas pelos grandes bancos centrais do mundo para combater a crise.
 
Segundo Marco Aurélio Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal, não será possível condenar os réus do mensalão por corrupção passiva se a maioria dos ministros entender que houve caixa dois, e não compra de apoio parlamentar.
 

Alegando falta de provas, Roberto Gurgel, procurador-geral da República, enviou um parecer ao Supremo Tribunal Federal recomendando o arquivamento do inquérito contra o deputado Stepan Nercessian, do PPS do RJ, que é acusado de suposto envolvimento com o grupo do bicheiro Carlinhos Cachoeira.


Crítica:
 
Dando mais uma prova de que muitos juízes não entendem nada de tecnologia e também de liberdade de expressão, ontem o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul determinou a suspensão por 24 horas do YouTube e do Google em todo o Estado e a prisão do presidente do Google no Brasil, Fabio José Silva Coelho, por crime de desobediência ao não ter tirado do ar 2 vídeos contra o candidato a prefeito de Campo Grande Alcides Bernal.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com
Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho

Nenhum comentário:

Postar um comentário