R.B. 15/AGO/12 ''10 anos de R.B.'' (Edição especial)


R.B.

"10 anos de R.B."

 

El Colorado, 15 de agosto de 2012 (QUARTA-FEIRA).


Edição especial:
 
Hoje, com a edição número 2.487, comemoro ''10 anos de R.B.''.
 
Em 15/AGO/02 enviei para um seleto grupo de 11 amigos a primeira edição oficial do R.B., cujo título era "Os ratos são os primeiros a abandonar o barco" (segue a mesma no final desta edição).
 
Nestes 10 anos passei por algumas dificuldades e desafios para cumprir a meta de mandar o R.B. todos os dias que teve pregão na Bovespa, e é uma enorme satisfação dizer que neste período o R.B. nunca deixou de ser enviado.
 
Atualmente o R.B. tem mais de 3.000 leitores cadastrados no seu mailing é retransmitido, de forma autorizada e ''clandestina'', para cerca de 10.000 pessoas.
 
Sinceramente não sei por quanto tempo mais o R.B. vai existir, porem tenho certeza que nestes 10 anos aprendi e evolui muito, tanto profissionalmente como pessoalmente, principalmente com as criticas que recebi e com os erros que cometi.
 
Obrigado a todos os leitores e leitoras, certamente sem o apoio de vocês acredito que não chegaria aqui.
 
Quero terminar fazendo 2 agradecimentos especiais, primeiro ao André Abucham, meu amigo que me incentivou a começar, e em segundo lugar ao meu pai Alfredo Sequeira, que me ensinou a não desistir nunca.
 
Conte comigo!

Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, sustentando o suporte dos 58.000pts e ampliando a valorização já acumulada no mês (3,5%), diante (1) da divulgação de bons resultados corporativos de empresas brasileiras, (2) das expectativas de novas medidas de estimulo econômico nos países do ''primeiro mundo'' e (3) do anuncio do pacote de investimentos em rodovias e ferrovias pelo governo Dilma.

-    O DÓLAR pode cair, devolvendo parte da alta acumulada nos 2 últimos pregões, influenciada pela valorização da Bovespa, acompanhando a provável desvalorização da moeda norte-americana no exterior e seguindo o fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

 

ONTEM

-    BOVESPA –1,8% (aos 58.082pts), abriu ''de lado'', para na máxima avançar 0,4%, porem passou a cair na parte da tarde, realizando lucros recentes para fechar o dia com a maior baixa percentual em 2 semanas, com bom volume de negócios (R$ 6,9bi).

-    DÓLAR 0,3% à R$ 2,03, já abriu em alta e, acompanhando a valorização da moeda norte-americana no exterior após indicadores econômicos melhores nos EUA, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, também influenciado pela realização de lucros na Bovespa.

-    Na ÁSIA, recuperando as perdas do pregão anterior, JAPÃO 0,5%, CORÉIA 0,4% e CHINA 0,3%, à medida que os investidores ''caçavam barganhas'' enquanto esperavam por mais números econômicos da Europa e dos EUA no decorrer do dia, depois de dados recentes mostrarem que os problemas da crise da dívida europeia estavam afetando a atividade empresarial global.

-    Na EUROPA, novamente com baixos volumes de negócios (desta vez cerca de 50% da média diária dos últimos 90 dias), INGLATERRA 0,6%, FRANÇA 0,7% e ALEMANHA 0,9%, ''animadas'' com a divulgação do PIB do segundo trimestre da França e Alemanha , que vieram acima das previsões, diminuindo preocupações sobre as duas maiores economias da zona do euro.

-    Nos EUA, próximas da estabilidade ao longo de todo dia, S&P –0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ –0,2%, em uma pregão de poucas negociações, com investidores acreditando que o mercado está ''fatigado'' após o S&P 500 avançar em 7 das últimas 8 sessões.


Economia:
 
Com o objetivo de incentivar a economia e reduzir os gargalos no setor de logística, hoje finalmente Dilma divulgará o esperado pacote de estímulo ao investimento em rodovias e ferrovias, que deve atingir até R$ 100bi, em cinco anos, nos 2 setores que terão participação e concessões ao setor privado por 25 e 30 anos respectivamente.
 
Firme na sua disposição de ''entupir'' as ruas brasileiras de automóveis, segundo Carlos Márcio Cozendey, secretário de Assuntos Internacionais do Ministério da Fazenda, o governo Dilma está elaborando um plano que poderá reduzir o IPI dos carros importados.
 
Como fruto da falta de educação financeira do brasileiro, atualmente as famílias do RJ e de SP comprometem em média 42% de sua renda para quitar seus débitos e um dos principais responsáveis por esse endividamento é o uso do cartão de crédito sem o pagamento integral da fatura do mês, quando a taxa de juros cobrada pode superar incríveis 240% ao ano.

 

Diante da redução da Selic, da pressão do governo Dilma e da concorrência dos banco públicos, em JUL/12 a taxa média para pessoa física ficou em 6,12% ao mês, o que representa o menor patamar desde 1995, porem mesmo assim também em JUL/12 a inadimplência do consumidor subiu 10,5% na comparação com o mesmo mês de 2011.

 

Confirmando pela ''enésima'' vez qual é a vocação brasileira, em JUL/12 as exportações brasileiras do agronegócio, também beneficiadas pela severa seca nos EUA, renderam US$ 9,0bi ao Brasil, o que representa um crescimento de 6% na comparação com JUL/11.
 

-    A Gol caiu –12,9%, após anunciar que dobrou o prejuízo no segundo trimestre ante igual período do ano passado, pressionada pelos altos custos com combustíveis e pela desvalorização do real.

-    O Banco do Brasil caiu –4,1%, já que o aumento das suas provisões para perdas com calotes pressionou o lucro da instituição no segundo trimestre e a perspectiva é de que as margens financeiras sigam pressionadas na segunda metade do ano.

-    A Vale caiu –3,8%, após ter sua ''nota'' rebaixada por um banco norte-americano.

-    A Brasil Foods subiu 2,3%, após anunciar que reajustará imediatamente em cerca de 10% o preço de seus produtos para compensar o aumento de custos.

-    A Petrobrás caiu –0,7%, porem após o fechamento do pregão João Carlos de Luca, presidente da Barra Energia, que é sócia minoritária (10%) da Petrobras, afirmou que a descoberta de petróleo em Carcará é "uma das mais significativas" do pré-sal da bacia de Santos e pode se mostrar ainda mais promissora, já que o poço não foi complemente perfurado.


Política:
 
Ontem, enquanto os holofotes estavam voltados para o julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal, a CPI do Cachoeira aprovou (1) a reconvocação do contraventor que dá nome à referida comissão, (2) o depoimento de Fernando Cavendish, ex-presidente da construtora Delta e (3) a quebra dos sigilos telefônico, fiscal, bancário e de SMS de Andressa Mendonça, a linda namorada do bicheiro que é acusada de tentar chantagear o juiz Alberico Rocha Santos.
 
Rasgando dinheiro publico, Cid Gomes, governador do Ceará, pagou R$ 3,1mi para o tenor espanhol Plácido Domingo cantar em uma festa de pré-inauguração de um centro de eventos que supostamente irá desenvolver a indústria do turismo do Estado, conhecido pelas belas dunas e praias.
 
Para tentar amenizar o cenário turbulento em função da greve dos servidores federais, representantes de centrais sindicais serão recebidos hoje no Palácio do Planalto por Gilberto Carvalho, ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República.
 
Ressaltando que 80% do comércio de SP é irregular, Chalita, candidato do PMDB à Prefeitura, fez ontem uma grave acusação ao afirmar que a maior cidade do Brasil está dominada por máfias.

Crítica:
 
A educação politica é fundamental para a formação da cidadania, porem, ao invés de fiscalizar os abusos, de maneira arbitrária o juiz Delvan Tavares Oliveira, Titular da Vara da Infância e da Juventude de Imperatriz, no Maranhão, proibiu a participação de crianças e adolescentes no trabalho de divulgação de candidatos.
 
Como criança não vota, e por isto não é prioridade para os políticos, e muitas vezes os pais não tem a noção da importância do estudo na vida de seus filhos, segundo o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica a nota do ensino médio em o Estados brasileiros diminuiu de 2009 para 2011.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com
Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho

 
Segue abaixo o primeiro R.B. escrito em 15/AGO/02
 
"Os ratos são os primeiros a abandonar o barco"
 
Bom dia;
 
Economia:
 
A mudança nas regras dos fundos de investimento vem para acalmar o mercado e deve melhorar o humor nesta quinta feira, acredito porem que as novas regras só são boas para as instituições que gerenciam estes fundos e não a seus cotistas.
 
Novamente o governo disponibiliza mais linhas de crédito a exportação, ótima notícia que também vai animar o mercado, pena que estas linhas de crédito só são acessíveis para as grandes empresas, e não para as pequenas e médias que no meu entender é que podem gerar mais empregos e tem um potencial maior a ser explorado.
 
Li uma declaração de um tal de Stiglitz, o sujeito foi professor do Armínio Fraga, ele falou que os analistas podem estar errados quanto a capacidade da economia Brasileira, como estavam errados aqueles que não apostarão no Brasil na Copa, venho falando há tempos que o problema aqui não é econômico e sim político, estamos em um estágio que França, Portugal, Itália entre outros já passarão, a fase da consolidação da democracia, os nossos fundamentos econômicos são sólidos, nossa política cambial é transparente, nossa relação dívida/PIB é moderada ( melhor que a dos USA e melhor que do Japão ), sem falar nos nossos recursos naturais.
 
Política:
 
FHC teria que ser o maior incentivador da campanha de Serra, com as ultimas declarações que ele tem dado parece que ele vai ser o primeiro rato a deixar o barco furado que é a candidatura Serra, FHC falou que o leme vai trocar de mão e que vai apoiar o próximo governo, seja ele quem for, na aprovação das reformas tributária de fiscal. Sobre a reunião com os candidatos a sucede-lo no planalto, FHC falou que para a manutenção da credibilidade externa do Brasil todos os candidatos vão ter que cumprir com as metas estabelecidas junto ao FMI.
 
Análise do mercado:
 
O mercado, se não for afetado por aspectos externos, hoje deve melhorar, o dólar pode continuar pressionado devido a um grande vencimento de títulos, desde o ultimo acordo com o FMI o dólar já subiu 10,5%, a bolsa vai subir e o dólar pode cair, o risco Brasil ontem teve ontem uma queda de -5% .
 
abraço e bons negócios ;
 
Alfredo Sequeira Filho

2 comentários:

  1. Já pensou em escrever um livro?
    Deve ter muito material nestes 10 anos!
    Abraços
    Emilio Sanches

    ResponderExcluir
  2. Caro Alfredo, parabéns pelo seu sucesso. Acho que sou seu cliente desde que você começou a escrever o R.B.e isso pra mim é motivo de orgulho!
    Um forte abraço!
    Thomaz Pina

    ResponderExcluir