R.B. 2/MAI/12 ''Relação intima''


R.B.

"Relação intima"

 

São Paulo, 2 de maio de 2012 (QUARTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, com ''boas chances'' de subir 5% no mês e fechar MAI/12 próxima dos 65.000pts, ainda acompanhando a gradativa melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais e as ''boas novas'' para as empresas e para a economia brasileira.

-    O DÓLAR pode cair, acompanhando a provável melhora do ''humor'' na Bovespa e devolvendo uma parte da forte alta acumulada no mês passado (4,4%), porem é bom ressaltar que a redução da taxa de juros deve diminuir o fluxo positivo de recursos externos.

 

SEGUNDA-FEIRA

-    BOVESPA 0,2% (aos 61.820pts), abriu em alta, para logo atingir a máxima do dia avançando 0,3% e, em um pregão com alguma volatilidade, já que na mínima recuou -0,7%, e pouco negócios (R$ 4,8bi), fechou em leve alta para encerrar o mês de ABR/12 com desvalorização de -4,2%, o que representa o pior desempenho dos últimos 7 meses.

-    DÓLAR 1,1% à R$ 1,90, já abriu em alta e, pressionado pelos leilões de compra do BC, logo rompeu a resistência dos R$ 1,90, para fechar o mês de ABR/12 acumulando uma valorização de 4,4% e no maior patamar desde 21/JUL/09.

 

ONTEM

-    Na ÁSIA, seguindo as perdas das demais bolsas mundiais no dia anterior, JAPÃO -1,8%, com as exportadoras prejudicadas pela recuperação da moeda local (o iene) frente ao dólar e ao euro, CORÉIA e CHINA permaneceram fechadas devido ao feriado do dia do trabalho.

-    Na EUROPA, com baixos volume de negócios, já que era feriado na maioria dos países da região, INGLATERRA 1,3%, ajudada por dados melhores que o esperado da atividade manufatureira dos EUA e com destaque de alta para as ações do banco Lloyds (8,3%), após reportar um lucro de US$ 3,2mi) no primeiro trimestre, FRANÇA e ALEMANHA permaneceram fechadas devido ao feriado do dia do trabalho.

-    Nos EUA, com baixos volumes de negócios e fechando nos maiores patamares dos últimos 4 anos, S&P 0,6%, DJ 0,5% e NASDAQ 0,2%, beneficiadas pela divulgação de dados positivos da economia norte-americana, como o crescimento do setor manufatureiro em ABR/12 no seu melhor ritmo em 10 meses.


Economia:
 
Apenas 2 dias após defender, em cadeia nacional de rádio e TV, a redução dos juros reais da economia brasileira para no máximo 2% ao ano até o final do seu mandato, hoje a presidenta Dilma reúne os líderes dos partidos governistas para discutir mudanças na remuneração da caderneta de poupança, medida que terá caráter altamente polêmico, principalmente neste ano eleitoral.
 
Diante dos sinais de que a taxa básica de juros da economia brasileira (a Selic) deve seguir em queda, o ''mercado'' elevou, desta vez de 3,21% para 3,22%, suas ''apostas'' para o crescimento do PIB brasileiro em 2012 e também elevou, desta vez de 5,08% para 5,12%, suas estimativas para o IPCA deste ano.
 
Podendo significar um enorme avanço nas relações trabalhistas, hoje os sindicalistas irão negociar com a presidenta Dilma a faixa de isenção do Imposto de Renda sobre a Participação nos Lucros e Resultados, o que será uma forma de injetar mais recursos na economia.
 
Superando as expectativas da receita federal (25.000.000), foram recebidas neste ano de 2012 25.244.122 declarações do Imposto de Renda 2012, o que representa também o maior patamar dos últimos 2 últimos anos.
 
Apertando ainda mais os bancos privados, depois de reduzir a taxa de juros nas principais linhas comerciais com empresas e pessoas físicas e no crédito imobiliário, a Caixa Econômica Federal anunciou que diminuiu também o custo dos empréstimos para capital giro que utilizam recursos do programa Progeren, do BNDES.
 
-    A Ambev caiu -1,8%, mesmo após anunciar que teve um lucro líquido 12,3% maior no primeiro trimestre deste ano sobre o mesmo período de 2011.

Política:
 
Provavelmente agradou muita gente dentro do PT, sem falar no PMDB, a entrevista de FHC na qual o ex-presidente classifica como "importante" a faxina promovida pela presidenta Dilma, porem alerta que talvez a petista não avalie o risco político que está correndo.
 
Diante da ''relação intima'' do peemedebista Sergio Cabral com o dono da construtora Delta, o PSDB quer convocar o governador do RJ para depor na CPI do Cachoeira, para apurar o aumento dos contratos entre a construtora e o Estado do Rio.
 
Anunciado na ultima segunda-feira como o novo ministro do Trabalho e inicialmente tratado como indicação pessoal de Dilma, Brizola Neto, do PDT, afirmou ontem, durante as comemorações do dia do trabalho, que o seu partido "tende a marchar pela unidade".

Crítica:
 
Dando um panorama da satisfação do trabalhador brasileiro no seu dia, ontem foi divulgada uma pesquisa que indica que 2 em cada 3 trabalhadores do Brasil não ganham mais do que 2 salários mínimos mensais, porem ao mesmo tempo 3 em cada 4 destes trabalhadores estão felizes ou muito felizes com seu trabalho.
 
Seguindo o péssimo exemplo da sua colega Cristina Kirchner, a presidenta da Argentina, ontem Evo Morales, presidente da Bolívia, nacionalizou a empresa Transportadora de Eletricidade S.A., da Espanha.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com
Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho

Nenhum comentário:

Postar um comentário